Obra de recuperação da ponte do Balandro está abandonada

Em julho de 2010, a governadora Roseana Sarney visitou Bequimão. Começava ali sua campanha eleitoral para voltar ao Palácio dos Leões. Para minimizar os efeitos do sol forte, abrigou-se sob as amendoeiras da praça Santo Antônio, onde fez um discurso, em que prometeu a recuperação da ponte do Balandro. A menos de 500 metros estavam as máquinas prontas para começar o serviço.

A ponte que ligava a sede do município de Bequimão ao povoado Balandro desabou há cerca de seis anos, prejudicando o acesso dos moradores de 12 povoados.

Obra da ponte do Balandro abandonada pelo governo do Estado

Mesmo eleitoreira, a obra despertou a esperança da população, especialmente dos povoados que seriam beneficiados pela ponte: Balandro, Santa Vitória, Barroso, Floresta, Santana, Centrinho, Iribuí, Juraraitá, Calhau, Ponta dos Soares, Suassui e Beirada. São mais de 4 mil pessoas que residem nestas localidades. Os estudantes e os comerciantes são os mais prejudicados com a dificuldade de transporte.

'Canteiro de obras' da empresa contratada pelo governo está fechado

Um ano e dois meses depois, a obra está abandonada. As máquinas foram retiradas do local. A propagada recuperação da ponte se resumiu à armação de madeira e alguns pilares de concreto, que podem ser contados nos dedos de uma das mãos. E o povo de Bequimão bem que poderia parodiar o slogan do governo Roseana: governar é enganar as pessoas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *