Disputa pela prefeitura em 2012 entra na fase de definições

A pouco mais de duas semanas para o início das convenções partidárias — de 10 a 30 de junho — para definir candidatos a prefeito e a vereadores, o cenário começa a ganhar contornos definitivos no município de Bequimão. Três pré-candidaturas a prefeito estão postas: o atual prefeito Antônio Diniz (PDT), Zé Martins (PMDB), filho do ex-prefeito Juca Martins, e o vice-prefeito César Cantanhede (PTC). Veja como estão as articulações de cada pré-candidato:

Antônio Diniz: conta com o apoio declarado do PDT, PSB e PSDB. Sua base de sustentação na Câmara de Vereadores é constituída por cinco dos nove vereadores. Destes, quatro – Barbosa (DEM), Filuca (PDT), Sinhô (PSB) e Doutor (PDT) – já declararam apoio a seu projeto de reeleição. O prefeito trabalha nos bastidores para engrossar o leque de aliados e tenta conquistar novos apoios em partidos que formam a base de Juca Martins e de César Cantanhede. Seu objetivo é forçar a unidade dos partidos, que garantiu sua vitória em 2008.

César Cantanhede: tem entre os defensores de sua candidatura PTC, PT, PCdoB e PPS. aposta no cacife eleitoral do pai e ex-prefeito Leonardo Cantanhede. O ex-prefeito Bernal (PCdoB) e o superintendente do Incra-MA, Zé inácio (PT), são os principais articuladores da candidatura petecista. Tem ainda a simpatia do PPS e pode ter em seu palanque o vereador Fredson (PDT), caso se confirme o apoio dos socialistas. Pesa contra seu projeto a ameaça de intervenção estadual no PPS, PCdoB e até no próprio PTC, o que inviabilizaria sua pré-candidatura. Espera estar na frente de Antônio Diniz nas pesquisas para atrair o apoio de todo o grupo político de oposição aos Martins.

Zé Martins: Em tese é o pré-candidato com a maior tranquilidade partidária. Tem no seu arco de alianças o PMDB, PTB, PHS, DEM, PV, PP, PSL e PTN. Sua autossuficiência partidária é tanta que tem incomodado aliados. Tanto que teria se dado ao luxo de impor candidato a vice e coordenação de campanha. Este seria um dos motivos da insatisfação de parte do grupo. Por esta parte leia-se PP, PSL e PTN, que ameaçam inclusive desembarcar da candidatura do filho de Juca Martins, o que pode gerar uma crise sem precedentes às vésperas das convenções.


Castelo e o PSDB são importantes para vitória de Flávio Dino em 2014, diz Zé Reinaldo

Do Blog do Garrone

Leia abaixo a íntegra do discurso do ex-governador José Reinaldo Tavares na solenidade de posse como secretário de Governo de São Luís, há pouco, no auditório Reis Perdigão da Prefeitura de São Luís:

Amigas e amigos

O prefeito João Castelo honrou-me com o convite para assumir a Secretaria de Governo da Prefeitura, eu aceitei achando que era meu dever colaborar com ele que em 2006 foi um valioso integrante da chamada Frente de Libertação do Maranhão, momento único na história política maranhense, que teve como desfecho a eleição de Jackson Lago para o governo do estado.

Portanto é com prazer que me junto a essa valorosa equipe que vem, com sucesso, realizando obras e ações de grande benefício para a cidade.

Eu e Castelo já fomos governadores do estado e conhecemos profundamente os bastidores da política do estado. Eu, como ele, fui tremendamente perseguido por aqueles que se julgam donos do Maranhão. Nem ministros podiam vir aqui. Com Castelo é parecido, pois tentam impedir a realização de qualquer programa importante da prefeitura. Para isso lançam mão de pressão, da amizade, do poder das posições que ocupam deixando implícitas ameaças aos que não se submetem.

Eu não posso me omitir ante tudo que fazem com um membro da oposição muito importante quanto o prefeito Castelo.

Castelo deixou de cumprir promessas de campanha? É provável ante as dificuldades que lhe são impostas pelo governo. Mas mesmo assim, com paciência e competência Castelo vai trazendo obras e ações de enorme importância para a população e aos poucos vai se transformando em um dos melhores prefeitos que São Luís já teve.

Considero um erro brutal tratar Castelo como se não fosse oposição ao governo do estado, logo ele que vem se constituindo no maior adversário da oligarquia e o mais prejudicado por ela. Vim portanto, meus amigos, que me conhecem e sabem que não ajo com subterfúgios e não me omito, por delegação do prefeito, para agir como sempre na minha vida abrindo as portas para o diálogo com todos aqueles que querem um Maranhão liberto das suas amarras políticas históricas o que só se dará com a eleição de Flávio Dino para Governador em 2014.

Não será pela divisão das lideranças e partidos oposicionistas que venceremos em 2014. Isso é o que eles querem, pois estão assistindo e se deleitando com a divisão da oposição uma reedição de um passado sempre repetido, pois as oposições se dividiam na paixão da eleição municipal, e o rancor permanecia e dominava à todos e inexoravelmente vinha a derrota na eleição para governador como consequência. Esse foi o modelo de dominação que deu a oligarquia um longo período de desastrosa administração do estado que levou a corrupção, a pobreza e aos piores indicadores sociais do país.

Em 2006 a primeira reunião que fizemos com as maiores lideranças da oposição foi um desastre e se eu não estivesse no governo e levasse com pulso firme a união teríamos perdido do mesmo jeito que no passado.

Portanto eu continuo o mesmo querendo a vitória de Flávio em 2014 e estou me colocando a disposição de todos os que me conhecem e confiam em mim para o diálogo que permita a união sólida entre nós com esse objetivo maior.

Castelo é muito importante para 2014 assim como o PSDB. Vamos discutir a campanha e a nossa união. O adversário do povo maranhense é a oligarquia e não se deve colocar o prefeito como alvo da oposição. Estou pronto para ajudar o prefeito a governar sempre dando grande prioridade para a conversa política e o entendimento das oposições. Acredito muito no prefeito João Castelo, no seu trabalho, na sua competência. Foi um dos melhores governadores do estado e acredito que no final de seu mandato também estará incluído entre os melhores prefeitos de São Luís. É dedicado, hábil negociador e grande realizador e assim faz por merecer o carinho da população da cidade, em que pese o tremendo bombardeio midiático que recebe todos os dias.

Não vamos dar ao senador Sarney o que ele quer e sempre teve, uma oposição desunida, presa fácil nas eleições para governador no passado.

Flávio Dino precisa disso para tornar possível o sonho de um Maranhão livre e democrático.

Muito obrigado prefeito pelo convite, vim para ajudar, conte comigo.  


Um Maranhão Sarney-free

Blog do Zema Ribeiro

O Maranhão tem jeito? Nesse momento de saúde frágil (dele), que pensamentos dedica ao ex-presidente José Sarney?

Anseio muito por uma virada política do Maranhão. É um estado soterrado por corrupção, miséria e usura. Mas é também lindo, rico e culturalmente abençoado. Não posso desejar a morte do Sarney, porque isso contraria meus princípios, afinal fui criado em família católica, não fui ensinado a torcer pela morte de ninguém, nem mesmo do inimigo. Mas a única perspectiva de mudança que vislumbro pro Maranhão depende da morte política de seu legado tirano.

*

Zeca Baleiro a Pedro Só na Billboard Brasil nº. 30 [maio/2012, capa: Keith Richards e Mick Jagger]. Sobre seu O disco do ano, um dos temas da entrevista de que catei o trecho acima, escrevo em breve por aqui.


‘Revolução na educação’: Maranhão é o último no número de ingressos no Ensino Superior

Do Blog Marrapá

Os dados do Censo 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), relativos ao ingresso no Ensino Superior, não são nada animadores para o estado do Maranhão.

Nos números divulgados pelo IBGE, o estado aparece na última colocação entre as 27 unidades federativas brasileiras. O Censo mostra que apenas 6,13% dos maranhenses frequentavam algum curso de graduação, especialização, mestrado ou doutorado.


Definidas as 80 propostas para o Plano Nacional de Transparência e Controle Social

Do Blog do Controle Social

Drª Vânia Vieira, diretora de Prevenção da Corrupção da Controladoria-Geral da União (CGU), anunciando o resultando final das 80 propostas mais votadas

Os delegados da 1ª Conferência Nacional sobre Transparência e Controle Social (1ª Consocial) definiram, na tarde deste domingo (20), as 80 propostas/diretrizes que irão subsidiar o Plano Nacional sobre Transparência e Controle Social. O resultado final da priorização, que ocorreu de forma eletrônica, mostrou que a diretriz nº 185 do Eixo Temático IV – Diretrizes para a Prevenção e o Combate à Corrupção, identificada no Caderno de Propostas como 4.53, teve 970 votos, sendo a mais priorizada entre todas as analisadas pelos participantes.

De acordo com o texto, a proposição visa a “instituir o financiamento exclusivamente público para campanhas eleitorais, com um valor limitado e igual para todos”. A resolução pretende, também, suspender os direitos políticos dos candidatos que insistirem em usar financiamentos privados.
Segundo a diretora de Prevenção da Corrupção da Controladoria-Geral da União (CGU), Vânia Vieira, que também leu o resultado da priorização, a maioria das propostas escolhidas pertence ao Eixo Temático IV. Vânia agradeceu aos 1,2 mil delegados que participaram da Etapa Nacional, lembrando o objetivo principal da Conferência.

“Todo o trabalho que tivemos é resultado da avaliação de vocês (sociedade), dizendo, apontando as necessidades de cada comunidade. As propostas que foram priorizadas nesta Etapa Nacional são resultado da experiência de cada um e enriqueceram nosso debate”, disse. Sobre a maioria das diretrizes abordarem o combate à corrupção, a diretora avalia o trabalho dos delegados como “excepcional” e os convidou a dar continuidade a esse processo, para que fortaleçam o serviço dos órgãos de controle.

No Eixo I – Promoção da Transparência Pública e Acesso à Informação e Dados Públicos, o destaque foi para a proposta/diretriz de nº 47. No Eixo Temático II – Mecanismos de Controle Social, Engajamento e Capacitação da Sociedade para o Controle da Gestão Pública, a proposta que levou o 1º lugar foi a nº 101. Já no Eixo III ­– A Atuação dos Conselhos de Políticas Públicas como Instâncias de Controle, a proposição 111 foi a mais priorizada. O processo de escolha durou pouco mais de quatro horas.
A lista das 80 diretrizes foi definida em dois blocos. Da 80ª proposta a 41ª, estão as propostas elencadas por votos, independentemente do Eixo Temático. As outras 40 foram apresentadas por dez de cada Eixo, uma maneira de garantir que cada tema tenha um mesmo número de resoluções.
As diretrizes que não entraram no Plano Nacional poderão, ainda, ser transformadas em políticas públicas, projetos de lei e até mesmo compor agendas de governo em âmbito municipal, estadual ou nacional.

Clique aqui para conhecer as propostas


PPS cria coordenação para acompanhar formação de alianças

Do Blog do Jorge Vieira

Robson Paz é um dos integrantes da coordenação eleitoral do PPS

O Diretório Estadual do PPS nomeou uma coordenação eleitoral para fazer um levantamento da conjuntura eleitoral e acompanhar os candidatos do partido em todo o estado nas eleições de 2012.

A coordenação é constituída pelo deputado estadual e secretário-geral do partido, Othelino Neto; pelo vereador e secretário de Finanças, Altemar Lima; e pelos jornalistas Robson Paz e Roberto Kenard, secretários de Comunicação e de Formação Política, respectivamente.

A coordenação vai interagir com as instâncias municipais do partido, acompanhando de perto a montagem das chapas. Ela terá a tarefa de fazer um balanço das candidaturas a prefeito e a vereador.


Lei da Informação: Incra aperfeiçoa

Do Blog do Robert Lobato

“Procuramos adequar a Superintendência o mais rápido possível para aplicação da nova lei de acesso à informação” (José Inácio, superintendente regional do Incra)

Atento às mudanças advindas pelo Decreto assinado pela presidenta Dilma, que regulamenta o acesso à informações previsto no inciso XXXIII do art. 5o, no inciso II do § 3o do art. 37 e no § 2o do art. 216 da Constituição Federal, a Superintendência Regional do Incra no Maranhão aperfeiçoou nas dependências do órgão o atendimento ao cidadão que procura os serviços do órgão no estado.


José Inácio: aperfeiçoamento do acesso à informação no Incra-MA

A nova lei é considerada um instrumento importante na luta contra a corrupção e má administração dos recursos públicos, além de propiciar mais transparência no serviço público.

A partir de agora a “Sala da Cidadania do Incra-MA” será o setor responsável por acompanhar e atender os pedidos de informação encaminhados por qualquer cidadão. Estruturamos a Sala da Cidadania com mais pessoal, equipamentos e demais procedimentos para que esta Superintendência possa cumprir o direito de acesso do cidadão à informação pública”, afirmou o superintendente regional, José Inácio Rodrigues.

O Incra nacional disponibilizará no site da instituição na internet (www.incra.gov.br) informações consideradas de interesse público. “Aquelas que não estiverem no site podem ser solicitadas na Sala da Cidadania. As informações que não puderem ser atendidas prontamente aqui serão encaminhadas ao Serviço de Informações ao Cidadão (SIC), localizado na sede do Incra em Brasília para atendimento”, explicou o coordenador da Sala da Cidadania, Lister Caldas. Agora todos os pedidos de informação deverão ser respondidos no prazo de 20 dias, sob pena de responsabilidade, em caso de recusa injustificada.

De acordo com o superintendente regional, como uma instituição pública a Superintendência não só tem se empenhado para cumprir todos os dispositivos apresentados pela Lei de Acesso à Informação, como defende a transparência pública como regra a ser adotada em todas as suas áreas de atuação.

“O primeiro passo para implantação da lei foi feito aproximadamente há um mês com capacitação de alguns servidores pela Controladoria Geral da União (CGU), depois houve apresentação da lei às chefias e demais servidores da Regional, que também receberam cartilhas elaboradas pela CGU sobre o acesso à informação pública. Procuramos adequar a Superintendência o mais rápido possível para aplicação da nova lei”, afirmou o superintendente.


Antonio Diniz em Brasília em busca de recursos para o município

Do Blog do Maxwell Guerra

 

Antonio Diniz e Weverton Rocha: Na agenda, visita a Ministérios

Agora a pouco, o deputado federal Weverton Rocha, através de sua página pessoal no FaceBook, comunicou a peregrinação que fez por Ministérios em companhia do Prefeito de Bequimão, Antonio Diniz (PDT). O deputado também participou pela manhã da missa em Ação de Graças pela morte do saudoso fundador do PDT, o ex-deputado federal Neiva Moreira.

Abaixo a integra do Post.

Weverton Rocha
há 6 minutos

        Hoje passei a manha visitando os ministérios em companhia do prefeito Antônio Diniz, trabalhando a viabilização de recursos para o município de Bequimao. Tudo para que o prefeito continue desenvolvendo um bom trabalho naquele município.

        E é isso que tem que acontecer, o gestor tem que procurar alternativas para melhorar a administração e oferecer projetos e programas que visam melhorar a qualidade de vida da população.


Lei de Acesso à Informação está em vigência

Do Blog do Controle Social

Dr. Jorge Hage, ministro-chefe da CGU

Em entrevista ao programa Gaúcha Atualidade, o ministro-chefe da Controladoria Geral da União, Jorge Hage, destacou que o prazo de seis meses para adaptação à Lei de Acesso à Informação é curto, se comparado a outros países. Apesar disso, Hage afirma que a lei será a “melhor vacina” para reduzir a corrupção no país e que os órgãos devem estar preparados para cumpri-la:

— Nós fizemos tudo que era possível fazer. Treinamos mais de 600 servidores, que são os que vão atender no quesito informação ao cidadão, e cada ministério, cada órgão terá que manter. Preparamos o sistema eletrônico em computador para acompanhar a tramitação de cada um dos pedidos. Fizemos projetos e seminários de sensibilização dos gestores, dirigentes. Trabalhamos também com treinamento à distância e tivemos também que orientar os ministérios para prepararem seus sites — ressalta.

Hage explicou que, pela nova lei, ministérios e entidades que recebem repasses públicos devem mostrar como os recursos são gastos. Após uma década de discussões, a partir de hoje, quarta-feira, 16, entra em vigor a lei que promete abrir a caixa-preta da administração pública no Brasil. Através dela, será possível saber, por exemplo, quanto de fato ganham os funcionários da prefeitura, quem são e o que fazem os servidores com cargos de confiança (CCs) e como ONGs gastam recursos recebidos do governo.

Uma verdadeira revolução cidadã!