Em Pinheiro e Bequimão, PT sofre síndrome de Estocolmo

Do Blog Marrapá

Sem-título-1É curioso e até mesmo incompreensível o comportamento de petistas dos municípios de Pinheiro e Bequimão. Algo que pode ser denominado de sadomasoquismo político. Explico. Em Pinheiro, os sarnopetistas conseguiram a proeza de entregar o partido para aqueles que tiraram a presidente Dilma e o PT do poder.

Mal Acostumados à boquinha, termo cunhado por ninguém menos que João Alberto, o PT teve que ser submetido a intervenção do diretório nacional para deixar de apoiar o líder do coronelismo em Pinheiro Filuca Mendes do PMDB. Defensores do pragmatismo e oportunismo político poderiam considerar normal tal aliança. Acontece que o filho de Filuca Mendes, o deputado federal Victor Mendes (PSD) votou pelo impeachment e referendou o golpe contra a democracia e o PT.

Pois bem, na vizinha Bequimão o PT fez o mesmo. Abandonou históricos aliados e negociou apoio ao prefeito do PMDB. Os áulicos petistas dirão que não poderiam apoiar o PSDB, histórico adversário em nível federal. Tudo bem não fosse um detalhe que salta aos olhos. O tutor político do prefeito de Bequimão é ninguém menos que o ministro Sarney Filho (PV). E sabem como votou o intrépido ministro do Meio Ambiente no processo de impeachment na Câmara? Bingo! Contra o PT e Dilma e a favor do golpe.

Os sarnopetistas de Bequimão e Pinheiro tem muito em comum. Ambos sofrem da síndrome de Estocolmo.

Não se fazem mais petistas como antigamente…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *