Governo realiza sessão de continuidade da licitação da Ponte Central/Bequimão

Ponte-Pericumã-1024x576O Governo do Estado, por meio da Comissão Central Permanente de Licitação (CCL), realizou sessão de continuidade da licitação para contratação de empresa especializada na construção da Ponte rodoviária sobre o rio Pericumã, na MA-211, no trecho Bequimão – Central do Maranhão. Na sessão, realizada na tarde desta terça-feira (16), foia berto o envelope de proposta de preços da licitante habilitada.

A obra sobre o rio Pericumã ligará os municípios de Bequimão à Central do Maranhão, passando pelas cidades de Mirinzal, Guimarães, Cedral, Cururupu, Porto Rico, Serrano do Maranhão, Bacuri e Apicum-Açu. Compreendendo um trecho de 589 metros de extensão, a Ponte reduzirá em até 125 km o percurso dos moradores da região. O valor estimado para a licitação da Ponte estava orçada em R$ 75.759.094,32.

Na primeira fase da licitação, foram credenciadas as empresas Sultepa Construções e Comércio Ltda, Consórcio Epeng – FN Sondagens e Construtora Gaspar S/A. Nesta fase, os documentos de habilitação foram analisados pela Comissão Especial de Licitação (CEL), a qual, com apoio de uma equipe técnica da Secretaria de Estado da Infraestrutura (Sinfra), habilitou oConsórcio Epeng/ FN Sondagens.

A sessão de continuidade, realizada nesta terça, foi para abertura do envelope de proposta de preços da licitante habilitada. “estamos concluindo uma importante etapa de um dos objetivos de gestão do governador Flávio Dino que é melhorar a infraestrutura, estimulando a economia, gerando emprego; e o turismo, aumentando a interligação entre os municípios”, frisou o presidente da Comissão Especial, Odair José Neves.

Durante a sessão, foi registrada a proposta de preço ofertada pelo consórcio no valor de R$ 68.342.637,42. Em seguida, os documentos foram rubricados pelos membros da Comissão Especial e a sessão foi suspensa para análise da documentação. O resultado da licitação será divulgado no Diário Oficial do Estado (DOE), ainda na página da Comissão Central, www.ccl.ma.gov.br.


Governo vistoria obras na baixada e lança segunda etapa do Mais Asfalto em Pinheiro

Foto-2_Divulgação_Sinfra_18082016-Governo-vistoria-obras-e-lança-segunda-etapa-do-mais-asfalto-em-Pinheiro-1024x682Técnicos e gestores do Governo do Estado acompanham o andamento de obras em várias regiões do Maranhão. O secretário de Estado de Infraestrutura, Clayton Noleto, vistoriou, nesta quarta-feira (17), na regional de Pinheiro, a recuperação e manutenção da MA-014, entre os municípios de São Bento a São Vicente de Ferrer, povoado Santeiro a São Vicente de Ferrer e São Bento ao povoado Três Marias.

Os serviços vão melhorar o sistema de transporte na baixada maranhense. Estão sendo investidos R$ 2,5 milhões no melhoramento, recuperação e recapeamento de 102 km correspondentes aos trechos em manutenção. Foram concluídos mais de 200 km de rodovias na regional, com investimento de R$ 4,2 milhões.Foto-1_Divulgação_Sinfra_18082016-Governo-vistoria-obras-e-lança-segunda-etapa-do-mais-asfalto-em-Pinheiro-1024x682

No município de Pinheiro, Clayton Noleto lança a segunda etapa do Programa Mais Asfalto, com investimento de R$ 1 milhão para a pavimentação de 5 km de ruas e avenidas no município. Na primeira etapa foram aplicados R$ 2,9 milhões na requalificação de 8 km de ruas.

As obras estão em andamento e o Governo do Maranhão assegurou a participação do município na segunda etapa do Mais Asfalto para reforçar os benefícios na mobilidade urbana de Pinheiro. “Estamos felizes em lançar mais uma etapa do programa que ajuda na infraestrutura dos municípios garantindo o direito de ir e vir das pessoas. A determinação do governador Flávio Dino é que as 217 cidades maranhenses sejam beneficiadas com o asfaltamento até o fim do governo”, destacou Clayton Noleto.


Com recursos do governo do Estado ruas são pavimentadas em Bequimão

Do Jornal Itapetininga

foto 2 (3)Os moradores dos bairros Estiva e Cidade Nova em Bequimão são beneficiados com obras de calçamento com bloquete das ruas com recursos liberados pelo governo Flávio Dino.

As obras são resultado de convênio no valor de R$ 1,2 milhão entre a Secretaria de Estado das Cidades e Desenvolvimento Urbano (Secid) e a Prefeitura de Bequimão.

Serão cerca de 3 quilômetros de vias urbanas pavimentadas, entre estas as Ruas das Flores, Isaque Martins e Princesa Isabel, no bairro Cidade Nova.

As outras ruas beneficiadas são da Marinha e 07, no bairro da Estiva.foto 1 (5)

O vereador Elanderson (PCdoB) destaca a atuação do governo do Estado em Bequimão. “O governador Flávio Dino tem sido o verdadeiro prefeito de Bequimão porque as obras em execução no município são todas do governo do Estado e ele faz isso porque trabalha para melhorar a qualidade de vida da população”, afirmou.


A negra de ouro e o ippon na intolerância

untitledROBSON PAZ

O Brasil viveu na última semana seu momento mais sublime até aqui nos jogos olímpicos do Rio: a conquista da medalha de ouro pela judoca Rafaela Silva.

A vitória consagradora mostrou a face de um Brasil que apesar das adversidades é capaz de enfrentar e superar desafios. Conquistar o mais alto do pódio foi ainda mais emblemático, depois do desabafo da atleta negra, da periferia, vítima de preconceito racial, após os jogos olímpicos de Londres, 2012. Certeiro golpe na intolerância, pois colocou no centro das atenções a onda de preconceito e fascismo existente, nestes dias.

Após a derrota, em 2012, a judoca da Cidade de Deus, no Rio de Janeiro, teve que suportar o revés no esporte e a dor que calou na alma com a desumanidade daqueles que a desrespeitaram de forma racista e vil.

Detratores que Rafaela respondeu com trabalho, dedicação, altivez e resultado. Contudo, a luta contra a intolerância no país está longe de ser finalizada e deve ser permanente.

Pouco depois da vitória da judoca brasileira, os intolerantes, desalmados e sem coração atacaram a nadadora Joana Maranhão, após esta não lograr êxito na competição. A motivação seria posicionamento político da atleta. Escondidos no anonimato das redes praticaram atos execráveis a ponto de fazer apologia à violência sexual. Numa referência ao abuso sofrido pela atleta na infância.

Atletas, artistas e outras personalidades são a face mais visível das vítimas diárias de comportamento reacionário, pueril, conservador, que ganhou amplitude com o advento das redes sociais e infelizmente está impregnado em parte da população. Atitudes que reiteram pensamento do filósofo italiano Umberto Eco: “as redes deram voz a uma legião de imbecis”. “Antes, eles estavam restritos aos bares e não prejudicavam a coletividade”.

Há um Brasil que parece ainda não se libertou dos tempos da escravidão. Ignoram a realidade do país, cuja maioria da população é negra. Nem os 54% de negros, os fazem desistir de tratar o país como a casa grande e a senzala.

E se não mais podem escravizar os negros praticam toda sorte de preconceitos racial, de gênero, religioso e social.

Nosso país é belo e único entre outras características por sua pluralidade de raças, pacifismo, respeito às diferenças. Reconhecer a força, o talento e a importância dos negros e da população de baixa renda na construção de nosso país é valorizar nossa própria existência. Foi assim que tivemos ascensão social de parte dos mais pobres, nas últimas décadas.

Respeito é o mínimo que se espera aos silvas, gente do povo, conquistadores de feitos inimagináveis que legam ao Brasil reconhecimento nacional e internacional. Que a experiência de sediarmos as olimpíadas e o espírito de união e fraternidade entre os povos contagiem nosso país. Precisamos dar um Ippon na intolerância.

Radialista, jornalista. Subsecretário de Comunicação Social e Assuntos Políticos


Petista declara apoio a César Cantanhede. PT retalia e retira candidatura a vereador

Edilson-CesarContrariado com o apoio do PT ao prefeito Zé Martins (PMDB), o principal candidato a vereador Edilson do partido rompeu a aliança e declarou apoio ao candidato a prefeito Cesar Cantanhede (PMDB).

Em represália, o PT suspendeu a candidatura de Edilson a vereador. Ele deve apoiar a irmã Sandra, que está filiada no PSB, como candidata a vereadora.

Petistas históricos do município como o ex-vereador Manoel Belo também não aprovaram a aliança com o PMDB.

Outros integrantes da legenda deverão desembarcar da candidatura peemedebista, nos próximos dias. O empresário Clóvis Garcia e o professor Emerson Pereira também discordaram da adesão petista ao grupo oligárquico local. Eles apóiam a candidatura de César Cantanhede.


Em Pinheiro e Bequimão, PT sofre síndrome de Estocolmo

Do Blog Marrapá

Sem-título-1É curioso e até mesmo incompreensível o comportamento de petistas dos municípios de Pinheiro e Bequimão. Algo que pode ser denominado de sadomasoquismo político. Explico. Em Pinheiro, os sarnopetistas conseguiram a proeza de entregar o partido para aqueles que tiraram a presidente Dilma e o PT do poder.

Mal Acostumados à boquinha, termo cunhado por ninguém menos que João Alberto, o PT teve que ser submetido a intervenção do diretório nacional para deixar de apoiar o líder do coronelismo em Pinheiro Filuca Mendes do PMDB. Defensores do pragmatismo e oportunismo político poderiam considerar normal tal aliança. Acontece que o filho de Filuca Mendes, o deputado federal Victor Mendes (PSD) votou pelo impeachment e referendou o golpe contra a democracia e o PT.

Pois bem, na vizinha Bequimão o PT fez o mesmo. Abandonou históricos aliados e negociou apoio ao prefeito do PMDB. Os áulicos petistas dirão que não poderiam apoiar o PSDB, histórico adversário em nível federal. Tudo bem não fosse um detalhe que salta aos olhos. O tutor político do prefeito de Bequimão é ninguém menos que o ministro Sarney Filho (PV). E sabem como votou o intrépido ministro do Meio Ambiente no processo de impeachment na Câmara? Bingo! Contra o PT e Dilma e a favor do golpe.

Os sarnopetistas de Bequimão e Pinheiro tem muito em comum. Ambos sofrem da síndrome de Estocolmo.

Não se fazem mais petistas como antigamente…


Prefeito de Bequimão não paga conta de luz e Cemar deixa prédios às escuras

Do Blog do Minard

unybtbA Cemar efetuou o corte de energia na sede da Prefeitura de Bequimão A Cemar efetuou o corte de energia na sede da Prefeitura de Bequimão Prefeito Zé Martins Prefeito Zé Martins Mais uma prefeitura do Maranhão teve a energia elétrica de sua sede cortada por falta de pagamento. Com faturas em atraso a Cemar não perdoou e efetuou o deligamento não só no prédio da prefeitura de Bequimão, mas também do Terminal Rodoviário e Creas.

Na noite desta sexta-feira (12) prédios da prefeitura estavam às escuras, como visto na imagem acima.Screenshot-2016-08-12-at-21.17.23

Até o momento não se tem conhecimento de nenhuma medida adotada por parte do prefeito de Bequimão, Zé Martins (PMDB), para solucionar o problema. Mas há quem diga que a Cemar deve ter cuidado com GATO!

Outras prefeituras já passaram pelo mesmo vexame de terem a luz cortada em outras ocasiões como por exemplo Araioses, São Bento e Palmeirândia.


Pai, lar e trabalho

Por Flávio Dino

FD-PaisEste domingo é dia de saudar todos os pais do Maranhão, que batalham diariamente pela felicidade e proteção das suas famílias. Tenho muita alegria de Deus ter me confiado quatro filhos, a quem amo com o amor incondicional e sem limites que deve unir pais e filhos. E sempre procurei honrar o nome do meu pai, forte e lúcido aos 84 anos.

O florescimento pleno desse amor depende de uma série de fatores, a maioria relativos a cada núcleo familiar, nas fronteiras de cada lar. Mas é impossível que os pais consigam realizar os sonhos dos seus filhos sem que a sociedade funcione em bases justas, fraternas, solidárias.

Por isso, lamento muito que, na atual quadra econômica que vivemos no Brasil, muitos pais encontrem-se à procura de condições de trabalhar para sustentar suas famílias. Essas crises atingem a todos, mas, infelizmente, sempre cobram mais de quem tem menos.

Visando amenizar os impactos dessa recessão nacional que já se estende por dois anos, temos adotado uma série de ações em nível estadual. Por exemplo, mantemos mais de 500 obras, que hoje geram milhares de postos de trabalho em todas as regiões. Estamos modernizando equipamentos públicos essenciais, como o Porto do Itaqui, que vive o melhor momento da sua história, mantendo cerca de 14.000 empregos diretos e indiretos.

E nesta semana anunciei quatro medidas que, juntas, vão injetar R$ 100 milhões na economia maranhense e gerar 10 mil postos de trabalho. Três delas são os programas Mais Empregos, o Cheque-Minha Casa e o Mutirão Rua Digna, que foram enviados como projetos de lei à Assembleia Legislativa.

Assim que as leis forem aprovadas, o governo vai dar desconto de R$ 500,00 de imposto aos empresários, para cada nova carteira assinada no estado, por mês.

O Cheque-Minha Casa garantirá crédito de R$ 5 mil para compra de material de construção para famílias de baixa renda. E no Mutirão Rua Digna, o Governo do Estado irá firmar parceria  com sindicatos e associações comunitárias, arcando pelos serviços para recuperação de vias urbanas.

Juntas, essas medidas vão colocar R$ 50 milhões na economia maranhense. Os outros R$ 50 milhões virão do Bolsa Escola, o benefício que o “Governo de Todos Nós” concede aos beneficiários do Bolsa Família, para compra de material escolar, que será pago em janeiro com reajuste de 12,5%. Além do ganho em dignidade para 1 milhão de crianças e jovens, essa medida ativa o comércio de todas as cidades do Maranhão.

Aos que recentemente ingressam no mundo da paternidade, desejo que aproveitem muito o seu primeiro Dia dos Pais, refletindo sobre as demandas de cuidado que os filhos exigem. Ciente dessas necessidades, enviei projeto de lei, que a Assembleia aprovou, ampliando para 20 dias a licença paternidade para servidores públicos estaduais. Espero que progressivamente também as empresas passem a adotar esse mesmo benefício.

Finalmente, o meu abraço muito especial e compartilhado aos pais que tem seus filhos perto-longe, bem guardados no coração e em cada milímetro do corpo, mesmo que não seja possível abraçá-los fisicamente. Feliz domingo a todos os pais maranhenses.

Advogado, 48 anos, Governador do Maranhão. Foi presidente da Embratur, deputado federal e juiz federal.


Bonito, hein, ministro? Sarney Filho teria usado helicóptero pago pelo Governo Roseana

Da Veja

SarneyFilho Bequimão 9ago2014Com a Lava-Jato alçando os números da corrupção a patamares nunca vistos e revelando estratégias jamais sonhadas o caso que se verá a seguir chega a parecer coisa de criança. Uma auditoria realizada pelo Governo do Maranhão reuniu indícios de que o ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho(PV) , usou dinheiro do contribuinte para não ter de gastar do seu. Mais precisamente: Viajou pelo Estado em campanha eleitoral abordo de um helicóptero custeado por dinheiro público, a pretexto de estar a serviço do Governo. Dando para o erário: R$ 116.400. Prejuízo para um país que sonha um dia livrar-se da política provinciana, delinquente e mesquinha: Bem, aí é incalculável.

Segundo auditória, o ministro Sarney Filho usou em 2014 junto com Adriano Sarney (PV) , seu filho, um helicóptero contratado pelo Governo do Maranhão, estão sob o comando de Roseana Sarney, para comparecer a eventos de campanha eleitoral – Sarney Filho buscava o nono mandato como deputado federal, Adriano Sarney debutava na disputa por uma vaga de deputado estadual.helicoptero09ago2014

O helicóptero foi contratado em novembro de 2013, pela Secretaria de Meio Ambiente com o objetivo de “atender as demandas” da pasta. Mais o primeiro voo só foi realizado em julho do ano seguinte, nove meses depois do início do contrato, durante a campanha eleitoral. Em 24 de julho, registros mostram que a aeronave decolou de São Luís para Tutóia, município de pouco mais de 50.000 habitantes a 350 KM de São Luís, a onde só se chega depois de 6h30 de carro. No mesmo dia, o site mantido pelo deputado para documentar suas andanças durante a campanha destaca que ele esteve na mesma Tutóia. A coincidência de datas entre os eventos de campanha da família Sarney e os voos do helicóptero contratado com dinheiro público ocorreu outras dez vezes nos três meses seguintes. Em um dos casos, foram duas coincidências no mesmo dia: Sarney Filho esteve pela manhã em Barreirinhas e a tarde em Pirapemas a 300KM do primeiro compromisso. A aeronave fez nesse dia igual trajeto, como demonstram as notas fiscais dos voos. Durante o período que permaneceu alugada pela Secretaria do Meio Ambiente, ela realizou 13 voos. Como em 11 a indícios de que o principais foi os Sarney , é de desconfiar que a locação teve o único propósito de servir aos membros do clã que por cinco décadas exerceram o poder no Maranhão, Estado que tem o segundo mais baixo IDH do Brasil, não avança no Ranking desde 2000, apresenta o pior saneamento básico do nordeste e registra a população mais pobre do país.

Sarney Filho entrou para a política aos 21 anos, em 1978 quando foi eleito, deputado estadual. Desde então, não saiu mais. Em 1982 , elegeu -se deputado federal pela primeira vez. Quando o pai estava prestes a deixar a presidência da República, no início dos anos 90, chegou a almejar a condição de herdeiro político da família e ser candidato a governador, mas foi preterido por Roseana, sua irmã mais velha, que concorreu ao cargo quatro anos depois.

É a segunda vez que Sarney Filho ocupa o Ministério do Meio Ambiente. A primeira foi durante o Governo Fernando Henrique Cardoso. Deixou o cargo em 2002, depois que uma operação da Polícia Federal encontrou R$ 1,34 milhão em uma empresa de Roseana e seu marido, no episódio que enterrou a candidatura da primogênita a presidência da República e que foi atribuído a maquinações do PSDB. O tucano José Serra era candidato a sucessão de FHC.

A indicação de Sarney Filho para o Governo Michel Temer teve o claro propósito de amolecer o coração de seu pai-junto com Renan Calheiros , ainda o nome mais influente no PMDB no Senado. A jogada não foi em vão, como mostrou na semana passada o senador maranhense João Alberto, que na votação da pronúncia do impeachment mudou de lado na última hora, traindo Dilma Rousseff e engrossando o placar dos 59 senadores que votaram pelo processo.

Procurado por Veja, o ministro Sarney Filho negou que tenha utilizado o helicóptero alugado pelo Governo da irmã e limitou-se a dizer que todos os seus gastos de campanha foram declarados a justiça eleitoral e a aprovados. A Secretaria de Transparência e Controle do Maranhão vai dar seguimento a investigação.