Todos devem cuidar da cidade

untitledROBSON PAZ

A população está cada dia mais exigente quanto aos serviços prestados pelo poder público. Desde as manifestações de junho de 2013, quando milhões de brasileiros foram às ruas protestar por mais mobilidade, segurança e saúde, os níveis de exigência por mais eficiência e responsabilidade do poder público se elevam com muita rapidez.

Mas, e nós? Temos adotado a mesma eficiência, zelo e honestidade, que cobramos de nossos representantes?

Há episódios simples do cotidiano, que demonstram o nível de conscientização ou ausência desta por parte dos cidadãos. Recentemente, os principais corredores da cidade receberam novos abrigos para os usuários do transporte coletivo. A justa reclamação dos ludovicenses por estes espaços era recorrente. Poucos meses após as instalações, a maioria dos abrigos está depredada.

Vandalismo é também a triste realidade presenciada em pontos turísticos recém revitalizados pelo poder público. A Praça Valdelino Cécio, um dos belos cartões postais do nosso Centro Histórico, foi alvo dos vândalos. As pichações tomaram conta do local. Lamentável!

Mas, não é só. No espigão da península da Ponta d’Areia, o governo reorganizou o espaço e colocou vistosos letreiros da “Ilha do Amor”. E foi exatamente amor o que parece ter faltado para os responsáveis por danificar o equipamento.

A cidade ostenta significativa quantidade de lixões. Muitos foram substituídos por Ecopontos. Contudo, parte da população insiste em colocar os resíduos e entulhos em locais inadequados, mesmo onde há limpeza regular.

Outro relevante investimento realizado pelo poder público é relativo às obras e serviços de drenagem em vários bairros da capital do Maranhão. Pois bem, não raro é a falta de cuidado por parte dos principais beneficiados ou prejudicados. É comum vermos pessoas jogando lixo nas ruas, descartando produtos inservíveis nas vias. Com a chuva intensa, temos um festival de bueiros entupidos e galerias tomadas por lixo. Resultado: inundações, ruas e casas alagadas.

Importante sublinhar que manter a cidade limpa é dever do poder público sim, mas não somente. É também responsabilidade de todos nós deixarmos a cidade bem cuidada.

Recentemente, o prefeito Edivaldo e o governador Flávio Dino lamentaram nas redes sociais as cenas de vandalismo, que atingem o patrimônio público. Ao tempo em que anunciaram a recuperação dos locais, solicitaram a colaboração de todos para denunciarem esse tipo de atitude e ajudar a manter a cidade sempre limpa e cuidada.

Paralelo a isso, o governo do Estado que construiu, reconstruiu ou reformou mais de 500 escolas desenvolve campanha para que a comunidade estudantil preserve os prédios. Louvável iniciativa.

Brasília é um case de sucesso na educação do trânsito. Iniciativa do Correio Braziliense, que despertou sentimentos de respeito, disciplina e responsabilidade da população, que rendeu ótimos resultados. Mostra que é possível superar o desamor e descompromisso com a cidade. Cabe ao poder público, mas não somente a este, realizar campanhas educativas visando conscientizas as pessoas. Necessário, pois, que todos abracem esta causa em defesa de nossa cidade.

Radialista, jornalista, secretário adjunto de Comunicação Social e diretor-geral da Rádio Timbira AM.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *