Assembleia Legislativa homenageia Nova 1290 Timbira pelos 76 anos

homenagem_a_timbiraEm celebração aos 76 anos de fundação da rádio Nova 1290 Timbira, completados no mês de agosto, a Assembleia Legislativa do Maranhão prestou homenagem, nesta quinta-feira (28), à emissora do Governo do Estado. A honraria foi proposta pelo deputado estadual Marco Aurélio (PCdoB) e aprovada por unanimidade pelos demais parlamentares da casa.

A solenidade contou com a participação do secretário de Estado da Comunicação Social, Márcio Jerry, do diretor geral da rádio, Robson Paz, do coordenador de Jornalismo, Ribamar Praseres, além de produtores, locutores e repórteres que integram a equipe de jornalismo da rádio mais antiga do Maranhão.

De acordo com Márcio Jerry, a rádio Nova 1290 Timbira tem uma forte presença na cena da radiodifusão maranhense e é considerada um patrimônio do povo do estado. “Patrimônio resgatado pelo governador Flávio Dino que tem investido muito para que a rádio possa cumprir esse papel tão importante que ela cumpre hoje, de oferecer informação com qualidade, de ser um espaço de diálogo, de participação da comunidade e ser, portanto, uma rádio cidadã”, ressaltou o secretário.

Para ele, muitos avanços foram conquistados nos últimos dois anos e nove meses, pois a Nova 1290 Timbira já aumentou seu raio de alcance em parceria com outras emissoras do estado, em determinados momentos do dia funciona como cabeça de rede dessas emissoras e também está em uma plataforma digital que faz com que ela possa ser alcançada através da internet, permanentemente, 24 horas por dia. “Além de ser uma rádio muito eficiente, plural, diversificada, é também uma rádio extremamente moderna”, reiterou Márcio Jerry.

Autor do requerimento que propôs a homenagem à Rádio Timbira, o deputado Marco Aurélio abriu a sessão solene enfatizando a justa homenagem que a Assembleia aprovou por unanimidade. “São 76 anos de uma comunicação social que por tempos chegou a, de forma proposital, ser tirada de uma pauta onde dava oportunidade para o povo participar. E no Governo Flávio Dino ela tem essa cara do resgate, de democratizar o espaço da comunicação social, onde a comunicação não se faz apenas com a informação de uma via, mas, acima de tudo, com a interação”, afirmou o parlamentar.

Para Marco Aurélio, um dos pontos fundamentais que norteiam tanto a comemoração dos 76 anos da Rádio Timbira quanto a homenagem prestada a emissora é a participação popular, pois o Governo se mostra disposto a ouvir as vozes e atender as reivindicações. “A gente fica extremamente feliz nessa homenagem aos 76 anos de história da Rádio Timbira, homenageando também todos que fazem essa comunicação em sua rotina”, completou o deputado.

História e resgate

Rádio mais antiga do Maranhão, que teve como primeiro nome Rádio Difusora, a Timbira reflete, em grande medida, a história da comunicação no estado do Maranhão, segundo o diretor geral da rádio, Robson Paz. “Ela foi a pioneira do estado, fundada em 1941, e tem uma história de muitas glórias na comunicação do estado, grandes nomes, consagrados apresentadores, expressões da cultura e da comunicação maranhense”, realçou.

Durante o seu discurso, Robson Paz lembrou que a Timbira também teve momentos de muitas dificuldades, de resistência, e agora está passando por um momento de completa reestruturação. “Desde que o governador Flávio Dino assumiu, ele prioriza a comunicação pública, fazendo a complementaridade da comunicação dos sistemas comerciais, estatais e a comunicação pública. A rádio tem tido um investimento muito significativo, com resultados concretos, com a participação dos ouvintes, com a melhoria da infraestrutura da rádio, e que culmina, também, em oferecer um conteúdo com absoluta qualidade para nossa população”, frisou Robson Paz.

A solenidade na Assembleia Legislativa contou com a participação de expoentes da história do rádio maranhense e de profissionais da radiodifusão de todo o estado. A rádio Nova 1290 Timbira opera no dial AM, na frequência 1290 kHz.


Governo Flávio Dino inicia em Mirinzal construção de canais do Programa Diques da Produção

04826_c22761f3_f6c7_4038_bfc3_4a9f33d6e160_6947725224115465189O Governo do Maranhão iniciou esta semana, no município de Mirinzal, as obras de construção dos canais projetados pelo Programa Diques da Produção. A ação tem como objetivo combater a salinização dos campos naturais inundáveis da Baixada Maranhense e implantar grandes canais que permitirão armazenar água doce, de extrema importância para o desenvolvimento de projetos nas áreas da piscicultura, agricultura e pecuária.

Além de Mirinzal, cujas obras vão atender aos povoados de Porto do Uru e Estiva dos Marfra, os serviços de construção dos canais terão início nos próximos dias também nos povoados Teso, em Anajatuba; Malhada dos Pretos, em Peri-Mirim; e na zona rural de Palmeirândia. O projeto destinado a essas quatro localidades contempla, no total, a construção 4.800 metros de canais para armazenamento de água doce, sendo 1.200 metros para cada uma das comunidades beneficiadas.

As demais localidades selecionadas pela Chamada Pública estão passando por avaliação técnica de viabilidade dos projetos, para poder receberem as intervenções previstas pelo programa, que é coordenado pelas secretarias de estado do Desenvolvimento Social (Sedes), da Agricultura Familiar (SAF), da Agricultura Pecuária e Pesca (Sagrima), do Meio Ambiente e Recursos Naturais (Sema) e Casa Civil.

“Todas as comunidades onde estão sendo construídos os canais do Programa Diques da Produção’ foram previamente selecionados por meio de edital de Chamada Pública”, afirmou o titular da Sedes, Neto Evangelista, acrescentando ainda que a prioridade de seleção foi dada às comunidades que apresentaram o maior número de habitantes que recebem o Bolsa Família; que fossem constituídos predominantemente por agricultores e pescadores de povos e comunidades tradicionais e que apresentaram o maior número de habitantes/moradores com Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP).

Ainda conforme Neto Evangelista, as intervenções implementadas pelo governo do Maranhão na Baixada são consideradas uma das mais importantes ações já desenvolvidas na região para sanar o problema de salinização dos campos inundáveis e promover o desenvolvimento socioeconômico local.

“O programa visa à transformação da realidade atual da Baixada Maranhense, tenho o caminho da produção, do crescimento econômico e da inclusão socioprodutiva como fundamentais nesse processo. Além disso, a ação tem ainda como propósito reduzir os índices de insegurança alimentar e de pobreza na região e promover a geração de trabalho, emprego e renda nas comunidades contempladas pelo projeto”, enfatizou o secretário.

O Programa Diques da Produção contempla intervenções nos 35 municípios da Baixada Maranhense, entre eles estão também Matinha, Pinheiro, Cedral, São João Batista, Cajari, Conceição do Lago Açu, Guimarães, Monção, Alcântara, Apicum-Açu, Penalva, Bacuri, São Bento, Viana, Igarapé do Meio, São Vicente de Férrer, Cururupu, Bequimão, entre outros.

O programa trabalhará na construção de duas modalidades de retenção da água doce: canais e barragens – que poderão ser usadas para irrigação e para impedir a entrada de água salgada nos igarapés, e, com isso, proteger os mananciais de água doce das regiões e outros ecossistemas. Além da função de armazenamento de água, poderão ser utilizadas como hidrovia interligando as pequenas propriedades.

Também consta como um dos pilares do Programa Diques da Produção a oferta de Assistência Técnica e Extensão Rural, para implantação de projetos de geração de renda à população das comunidades beneficiadas pela ação.


Mil dias de esperança e combate à desigualdade

Robson PazROBSON PAZ

1º de janeiro de 2015. O Maranhão unido pelo sentimento de esperança. Saudado por milhares de maranhenses, o governador Flávio Dino anunciava em seu primeiro discurso medidas concretas para combater a corrupção, os privilégios e a desigualdade.

Mil dias após aquela festiva quinta-feira, a constatação de que nosso Estado passa por profunda transformação. Propagandas enganosas substituída por gestão com seriedade, honesta e políticas públicas, que concorrem para a justiça social.

Indicadores educacionais vergonhosos combatidos com o “Escola Digna”. Programa que vai muito além de substituir escolas de taipa, barro e palha por prédios confortáveis de alvenaria. Pelo menos, metade da rede estadual de ensino reconstruída ou reformada. Profissionais de educação valorizados e qualificados.

A melhoria da educação passa ainda por mais envolvimento de pais e alunos no cotidiano escolar a partir das inéditas eleições diretas para gestores escolares. Inovações que garantiram ao Maranhão melhor desempenho no Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica). Noutra dimensão, o governador criou pela primeira vez na história uma rede de educação técnica em tempo integral. Já são sete IEMAs em pleno funcionamento e serão 23 até o fim de 2018, além de 11 escolas em tempo integral.

As crianças, a juventude e tantos outros invisíveis aos olhos do Estado voltaram a ter esperança e oportunidade com programas, como o Bolsa Escola, Cidadão do Mundo, Mais Estágio, CNH Jovem, Travessia.

Mudança visível também na ampliação da rede de atendimento hospitalar. Nunca antes na história, a população maranhense pôde contar com uma rede de hospitais de grande porte em praticamente todas as regiões. São seis unidades (Pinheiro, Caxias, Imperatriz, Santa Inês, Bacabal e Balsas), que retiram da procissão de ambulâncias mais da metade da população.

Famílias dos municípios mais pobres do estado recebem atenção básica à saúde. Médicos, enfermeiros, terapeutas, fonoaudiólogos integram a Força Estadual de Saúde.

O pânico que aterrorizava os lares maranhenses com falta de segurança e caos nos presídios, passo a passo, está sendo revertido. Centenas, milhares de vidas salvas com o Pacto Pela Paz. Ampliação do contingente policial. Temos hoje a maior tropa da história da Polícia Militar. A inédita marca de 730 viaturas para reforçar a segurança. Mais armamentos e laboratórios para combater a criminalidade. Os resultados são a redução nas mortes violentas, assaltos a bancos, mais apreensão de drogas e armas. As cabeças antes decapitadas no sistema penitenciário agora são usadas para desenvolver atividades laborais e educacionais.

O Maranhão fomenta o desenvolvimento com inclusão social com a construção de estradas e pavimentação de vias urbanas. É mais qualidade de vida e melhores condições para o escoamento da produção.

Ainda há muito por fazer, mas dentre todas as ações uma simboliza estes mil dias de governo Flávio Dino: a transformação da casa de veraneio do governo, antes utilizada para luxuosas farras, em espaço para acolher crianças pobres. É a síntese aguda da mudança. No passado, de poucos. Agora, de todos.

Radialista, jornalista. Secretário adjunto de Comunicação Social e diretor-geral da Nova 1290 Timbira AM.


Governador Flávio Dino recebe delegação do Sampaio no Palácio dos Leões

O governador Flávio Dino recebeu, no final da tarde de domingo (24), no Palácio dos Leões, a visita do tricolor maranhense, Sampaio Corrêa Futebol Clube, representado pelo presidente Sérgio Frota, direção técnica e jogadores. O Sampaio empatou em 1 a 1 com o Volta Redonda na tarde do último sábado (23) e garantiu o retorno à Série B.  A comissão presenteou o governador Flávio Dino com uma coleção de camisas de várias fases do time. No final da visita, o grupo fez uma foto oficial com o governador, e agradeceu o apoio do Governo do Estado.

Para o governador, o incentivo do poder público ao futebol do Maranhão, além de alcançar o resultado exitoso, complementa políticas voltadas para o lazer e economia, por meio da geração de empregos e oportunidades, movimentando toda uma cadeia produtiva no estado. “O futebol profissional é importante para alimentar novos talentos no esporte profissional e no esporte comunitário. É uma atividade econômica que gera renda para milhares de pessoas, não só aos atletas envolvidos, mas toda a cadeia produtiva que se movimenta em torno de uma competição de alto nível, como o campeonato brasileiro”, avalia.

Governador Flávio Dino recebe delegação do Sampaio no Palácio dos Leões. (Foto: Handson Chagas)

Governador Flávio Dino recebe delegação do Sampaio no Palácio dos Leões. (Foto: Handson Chagas)

Flávio Dino elogiou a atuação do time no campeonato brasileiro e falou da expectativa de ascensão do grupo em 2018.  “No caso do Sampaio Corrêa, assistimos uma trajetória muito vitoriosa nos últimos anos, houve um pequeno revés, onde descemos para série C, mas rapidamente o time soube se recompor, sob o comando do presidente Sérgio Frota, e já obteve essa conquista que foi voltar para série B. Com certeza o time vai continuar em ascensão, e estamos motivados a ajudar o elenco e os dirigentes do time, para que seja possível a realização do sonho que é chegar na série A. Em 2018 realizaremos esse sonho”, reitera o governador.

O presidente do Sampaio Corrêa, Sérgio Frota, reiterou a importância do Governo do Estado para a subida à série B do tricolor maranhense. “Eu só tenho a agradecer ao Governo do Estado. O governador tem tido um olhar sensível para com o esporte, com o futebol em especial. Quero ressaltar que antes do governo Flávio Dino nós não tínhamos apoio no futebol profissional. Esse apoio se reveste de importância fundamental e de grandeza maior, porque nós vivemos em momento de instabilidade política que reflete na situação econômica. Mesmo assim, o governador tem mantido o Estado com obras e pagando as contas em dias. Fica a certeza de que o apoio do Governo do Maranhão foi fundamental para que o Sampaio tenha tido esse acesso à série B”, complementa.

O secretário de Estado do Esporte e Lazer, Márcio Jardim, ressaltou as palavras do governador, destacando o apoio dado desde 2015 a todos os clubes do futebol maranhense. “A gente compreende a importância que existe em torno da cadeia que gira o futebol profissional, que gera emprego, gera oportunidade, além de ser um elemento de identidade do nosso estado. É um sentimento de pertencimento à maranhensidade e por toda essa compreensão que o Governo do Estado tem contribuído e apoiado muitos clubes”, destaca.

Governador Flávio Dino recebe delegação do Sampaio no Palácio dos Leões. (Foto: Handson Chagas)

Governador Flávio Dino recebe delegação do Sampaio no Palácio dos Leões. (Foto: Handson Chagas)

Paulo Sérgio, zagueiro do Sampaio Corrêa, falou em nome dos outros jogadores e agradeceu o empenho do governador.  “Primeiramente eu agradeço ao governador Flávio Dino, e quero dizer que ele faz parte desse acesso, sendo uma peça fundamental. Se ele não tivesse ajudado, seria difícil chegarmos ao grupo B. A gente vê que muitos estados não tem futebol, ainda mais por conta da atual situação do nosso país. Agora é trabalhar para colocar o nosso estado em alto nível”, relata.

Mil dias de gestão 

No que se refere a marca de mil dias de gestão, o Governador falou das 500 obras já realizadas em um pouco mais de dois anos e meio de governo. “ Primeiro eu me sinto muito feliz por uma das comemorações da marca ter sido com o êxito do futebol do Maranhão. Nós temos aí um balanço de muitas vitórias e alegrias nos mil dias de gestão, entre elas, de ter inaugurado 500 obras, o que significa que a cada dois dias de governo um equipamento novo foi entregue para os maranhenses. Entregamos centros de referências de assistências sociais, hospitais, escolas, equipamentos esportivos, casas de culturas, entre outras diversas benfeitorias. Nós temos um conjunto, um acervo de realizações a apresentar. Então, estou muito feliz porque o Sampaio nos ajudou a sublinhar essa vitória”, pontua.


Estrada de Cujupe a Nunes Freire, está sendo recuperada pelo Governo Flávio Dino

MA-106Avançam em duas frentes de serviços as obras de melhoramento e requalificação de 186 quilômetros da estrada de Cujupe a Nunes Freire na MA-106. Os serviços foram autorizados pelo governador Flávio Dino no dia 29 de agosto e estão sendo executados pela Secretaria de Estado da Infraestrutura (Sinfra).

Com investimento de R$ 11,7 milhões, a rodovia é um eixo importante de desenvolvimento por interligar os municípios das outras regiões do Maranhão à Baixada até o estado do Pará. As equipes estão trabalhando simultaneamente em duas frentes, uma de Pinheiro até o Cujupe, e, a outra, de Pinheiro até Governador Nunes Freire

Nesta rodovia serão feitos diferentes serviços de acordo com a necessidade de cada trecho. De Pinheiro à Nunes Freire, por exemplo, estão sendo executados serviços de terraplanagem, onde será removida a camada asfáltica que se encontra deformada por conta do efeito borrachudo – quando a pista está deformada por conta de infiltração no solo. Após a remoção do asfalto danificado é feita a compactação do solo para imprimação e novo revestimento asfáltico.

“Nós já iniciamos a requalificação e a restauração do trecho que vai do Porto do Cujupe até Governador Nunes Freire”, diz Clayton Noleto. “São ações que se somam a outras, como a restauração que estamos fazendo entre Vitória do Mearim e Três Marias”, acrescenta. De Pinheiro a Cujupe já foi iniciado o recapeamento asfáltico. Em alguns trechos ao longo da rodovia também será utilizada a técnica do microrevestimento, que aumenta a vida útil do asfalto.

Para a economia o grande eixo é importante para o escoamento da produção agropecuária como a piscicultura e criação de bubalinos que é forte na região. Além disso, o trecho também é bastante utilizado para o abastecimento alimentício da região. José Maria, por exemplo, trabalha há 20 anos com o transporte de Sal do Rio Grande do Norte até a Baixada. “É uma boa ideia. Eu tenho negócio, vivo viajando e agora vai ficar melhor. Eu trabalho carregando sal, pego em Mossoró para vender aqui na Baixada”.

O Governo do Maranhão continua investindo em mobilidade na Baixada Maranhense com o melhoramento de estradas interligando regiões. Como os serviços de requalificação de 151 km da MA-014, no trecho que interliga Vitória do Mearim a Três Marias e 10 km da MA 006 de Pinheiro ao povoado Pacas.


Governo que leva a sério o que é sério

FlavioDinoPor Flávio Dino

A semana que passou teve início com novas pesquisas que voltaram a comprovar a boa avaliação que as pessoas fazem sobre os rumos do nosso governo. É uma prova de que a população reconhece que somos um governo que leva a sério o que é sério. Tratamos como devem ser tratadas a educação, saúde e segurança do estado: como prioridade real e não como discurso vazio.

Um exemplo é a educação, em que implantamos o Escola Digna, maior programa de investimentos da área de toda a história do Maranhão. Estamos reformando as escolas da rede estadual, reconstruindo prédios e inaugurando novas 300 unidades até 2018.

Esta semana, entreguei a reconstrução da Escola Barjonas Lobão, no bairro do Cohatrac, em São Luís. Foi a primeira obra nessa unidade de ensino em mais de 20 anos. Antes já havia entregue a Escola Modelo de São Luís, realmente transformada em modelo, após mais de 100 anos de existência. Obras novas que vêm a interromper longos períodos de descaso ao qual a educação esteve relegada por tanto tempo. E nesta semana que hoje inicia irei inaugurar 5 escolas novas, em vários municípios.

Na área da segurança, chegamos esta semana a 730 novas viaturas entregues. Isso significa uma média de 1 viatura nova a cada 32 horas de Governo, certamente um recorde. Com a integração de novos policiais, já formamos uma tropa de 12 mil homens, a maior da história do estado. E iremos ampliá-la ainda mais, com um novo concurso, cujo edital sairá até o final deste mês.

Com esse investimento em segurança, temos conseguido reduzir significativamente os índices de criminalidade no estado. Houve uma queda de 34% no número de homicídios na Grande São Luís entre janeiro e julho deste ano na comparação com o mesmo período de 2014 (governo passado).

Tratar com seriedade é o que temos feito na saúde onde, em pouco tempo, criamos uma verdadeira rede estadual de grandes hospitais, que não existia. Na semana que passou, foi a vez de inaugurar o sexto: o Hospital regional de Balsas, que beneficiará diretamente 234 mil pessoas. É impressionante pensar que, até este ano de 2017, toda essa parcela da população do estado estava abandonada pelo poder público, sem uma unidade de saúde com o porte que o Sul do estado merece.

Inaugurar essas obras, ao mesmo tempo que me alegra profundamente, me deixa indignado. Pois penso nas décadas que o Maranhão perdeu, subjugado por pequenos grupos que sugavam o sangue do povo para alimentar seus caprichos e delírios.

Fico pensando o quanto nosso estado poderia estar à frente de outros e com condições mais dignas de vida para nossa população, se uma oligarquia não tivesse se aninhado no Palácio dos Leões, usando todo tipo de subterfúgio para ali manter-se.

Graças a Deus essa é uma página virada de nossa história. O Maranhão já há quase três anos decidiu escrever sua história de um jeito diferente. Me sinto feliz por fazer parte desse projeto do povo do Maranhão de resgatar o que nunca deveria nos ter sido arrancado: a nossa dignidade.

Advogado, 49 anos, Governador do Maranhão. Foi presidente da Embratur, deputado federal e juiz federal.


Bolívia Querida de volta à Série B do Campeonato Brasileiro

Acesso-640x424

Do Site do Sampaio

A história foi escrita da maneira que a torcida Tricolor idealizou. O Sampaio Corrêa está de volta à Série B do Campeonato Brasileiro. Sim, o acesso veio, após mais uma batalha contra o Volta Redonda, adversário na luta por uma das vagas.

Dois times entraram em campo no gramado do Castelão, apenas um saiu vivo. O Tubarão segurou o ansiedade, controlou o nervosismo da partida e carimbou o passaporte para a segunda divisão do futebol nacional com uma atuação pautada na solidez. Elemento que acompanhou a Bolívia Querida ao longo da competição.

90 minutos de muita luta, com um primeiro tempo tenso, com escassas chances de gol. Pelo lado do Sampaio, Sobral e Felipe Marques estiveram mais perto de abrir o placar, enquanto o Volta Redonda tentava tirar proveito da artilharia aérea. Um adversário perigoso, que precisou ser vigiado de olhos bem abertos.

Em nível de tensão, a etapa final não foi diferente do primeiro tempo. O coração foi exigido em sua pressão máxima. O placar seguiu em branco, não se movimentava, e a igualdade favorecia o Tricolor. Mas, em se tratando de futebol, nunca é bom confiar na vantagem.

O cronômetro passou a se tornar um aliado da Bolívia Querida, o acesso se aproximava com o empate, mas um gol iria aliviar bastante o sofrimento de todos no Castelão. E ele veio, com Fernando Sobral, que completou para as redes o passe de Marlon. Explosão no Castelão.

Mas o roteiro ainda reservava uma dose extra de adrenalina. O Volta Redonda empatou, e o drama ganhou contornos estratosféricos. As bolas aéreas começaram a aterrorizar a área, mas até os ancestrais guerreiros bolivianos subiram para afastar o perigo, e foi assim até o apito final. Um empate que levou o Sampaio à Série B. O Castelão explodiu em encarnado, verde e amarelo.

O acesso já veio. O Sampaio Corrêa está de volta à segunda divisão do futebol nacional, de onde jamais deveria ter saído.

 


Sinfra realizará reparos na pavimentação de acesso à ponte do Balandro

O secretário Clayton Noleto (Infraestrutura) designou equipe técnica nesta sexta-feira (22) para realizar vistoria e serviços de reparo na estrutura de acessos à ponte do Balandro, cujo asfalto cedeu recentemente.

Noleto explicou que isto ocorreu devido à característica do solo mole do local por ser área de mangue. De acordo com ele, até que haja a compactação definitiva é possível que o aterro volte a ceder, mas a Sinfra já determinou que a empresa faça a manutenção da via.

A ponte do Balandro foi construída pelo governador Flávio Dino, após décadas de abandono, e beneficia a população de 18 povoados de Bequimão.


Risco de direitização?

Robson PazROBSON PAZ

A política brasileira pós-Lava Jato é uma incógnita. A pouco mais de um ano das eleições presidenciais não há prognósticos confiáveis. As principais lideranças e partidos políticos do país estão envoltos na operação, que deixou o Brasil num mar de instabilidade política, econômica e institucional.

Os partidos – PT, PSDB, PMDB – que protagonizaram todas as eleições, após a redemocratização do Brasil, têm seus líderes alvos de denúncias. Aqui não cabe julgar se procedentes ou não. Do petrolão do PT, ao propinão do PSDB e agora o quadrilhão do PMDB. Só há escombros na guerra pelo poder no país.

Não bastassem as denúncias da Lava Jato, que implodiram ou ameaçam implodir candidaturas postas como certas a exemplo do ex-presidente Lula e do tucano Aécio Neves, há no bunker dos partidos, que hegemonizaram as últimas disputas, uma guerra fria interna pela herança das ruínas partidárias.

No campo progressista, caso se inviabilize a candidatura Lula, sobram generais prontos e liderarem novas batalhas. Contudo, dificilmente capazes de aglutinar as forças de centro-esquerda. Há duas pré-candidaturas postas: Ciro Gomes (PDT) e Fernando Haddad (PT). E pouca predisposição de construir a unidade. Diante da indecisão, PCdoB e PSB poderão avançar em faixas próprias.

Se na frente progressista há indefinição, não menos complexo está o quartel de centro-direita. O governador de São Paulo, Geraldo Alckimin (PSDB), que também tem contra si citações no âmbito da operação Lava Jato, tenta unir as forças conservadoras. Não encontra consenso nem mesmo no PSDB, que tem no prefeito de São Paulo, João Dória, outro pré-candidato em campanha aberta em viagens pelo país.

Outros dois postulantes, não menos implicados na Lava Jato, o senador José Serra (PSDB) e o ministro da Fazenda, Henrique Meireles, trabalham sem fazer alarde para montar suas tropas. Meireles colocou a infantaria do PSD para testar a viabilidade de sua pré-candidatura. Além das ligações com a JBS, pesam contra o ministro a monumental rejeição do presidente Michel Temer, acusado pela Procuradoria Geral da República (PGR) de comandar uma organização criminosa.

Neste campo minado de absoluta indefinição, restam poucas certezas: o crescimento do sentimento antipolítica, estimulado pela cobertura cinematográfica dos escândalos de corrupção pela grande mídia e a pré-candidatura de ultradireita de Jair Bolsonaro (PEN). Poucos em sã consciência podem conceber o país governado por perfil tão ultrapassado e reacionário.

No entanto, a crise política, econômica e institucional do país cria ambiente propício para o surgimento de franco-atiradores ou para melhor entendimento: aproveitadores. Políticos que se apresentam “contra tudo isso que está aí”, embora na essência sejam semelhantes ou mesmo piores nas ideias e práticas. Verdadeiros cavalos de tróia a enganar um eleitorado cético, mas em busca de um “super herói”.

É algo distante da realidade? Pode ser. Mas, o risco da direitização extrema do país precisa ser alvo de preocupação dos brasileiros. O fascismo está à espreita esperando a oportunidade para o ataque final. O Brasil não suporta mais retrocesso.

Radialista, jornalista. Secretário adjunto de Comunicação Social e diretor-geral da Nova 1290 Timbira AM.