Bolívia Querida de volta à Série B do Campeonato Brasileiro

Acesso-640x424

Do Site do Sampaio

A história foi escrita da maneira que a torcida Tricolor idealizou. O Sampaio Corrêa está de volta à Série B do Campeonato Brasileiro. Sim, o acesso veio, após mais uma batalha contra o Volta Redonda, adversário na luta por uma das vagas.

Dois times entraram em campo no gramado do Castelão, apenas um saiu vivo. O Tubarão segurou o ansiedade, controlou o nervosismo da partida e carimbou o passaporte para a segunda divisão do futebol nacional com uma atuação pautada na solidez. Elemento que acompanhou a Bolívia Querida ao longo da competição.

90 minutos de muita luta, com um primeiro tempo tenso, com escassas chances de gol. Pelo lado do Sampaio, Sobral e Felipe Marques estiveram mais perto de abrir o placar, enquanto o Volta Redonda tentava tirar proveito da artilharia aérea. Um adversário perigoso, que precisou ser vigiado de olhos bem abertos.

Em nível de tensão, a etapa final não foi diferente do primeiro tempo. O coração foi exigido em sua pressão máxima. O placar seguiu em branco, não se movimentava, e a igualdade favorecia o Tricolor. Mas, em se tratando de futebol, nunca é bom confiar na vantagem.

O cronômetro passou a se tornar um aliado da Bolívia Querida, o acesso se aproximava com o empate, mas um gol iria aliviar bastante o sofrimento de todos no Castelão. E ele veio, com Fernando Sobral, que completou para as redes o passe de Marlon. Explosão no Castelão.

Mas o roteiro ainda reservava uma dose extra de adrenalina. O Volta Redonda empatou, e o drama ganhou contornos estratosféricos. As bolas aéreas começaram a aterrorizar a área, mas até os ancestrais guerreiros bolivianos subiram para afastar o perigo, e foi assim até o apito final. Um empate que levou o Sampaio à Série B. O Castelão explodiu em encarnado, verde e amarelo.

O acesso já veio. O Sampaio Corrêa está de volta à segunda divisão do futebol nacional, de onde jamais deveria ter saído.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *