Com chegada de nova leva de materiais, Ponte Central–Bequimão continua cronograma de avanços

Estrutura-Ponte-Central-BequimãoA Ponte Central-Bequimão, localizada sobre o Rio Pericumã, é uma das maiores obras em execução no Maranhão. Com investimento de aproximadamente R$ 70 milhões, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Infraestrutura (Sinfra), vai encerrando mais um longo período de espera pela solução da mobilidade, escoamento de produção e rota turística da Baixada Maranhense.

“Essa é uma obra de grande complexidade e que exige um planejamento que envolve diversas etapas e a participação do consórcio responsável pela construção, a Sinfra acompanha de maneira permanente o desenvolvimento da obra”, disse o secretário de Estado da Infraestrutura, Clayton Noleto.

O secretário explicou ainda que a Sinfra auxilia no que compete à Secretaria, como é o caso do chamado Aterro de Conquista, que é a construção do aterro para chegar até às margens do rio também sobre solo mole. “Lá nós tivemos que fazer camadas de aterro com geodreno para que todas as cargas consigam chegar ao canteiro de obra e acelerar o desenvolvimento da Ponte”, contou Clayton Noleto.

Canteiro de Obras

São dois canteiros de obras e infraestrutura de deslocamento de equipamentos montados nas cidades de Bequimão e Central, onde a ponte já começa a tomar forma depois da conclusão da fase de fundação, do início da colocação dos primeiros três dos 15 pilares de sustentação e da chegada das peças que compõem a estrutura mista da ponte que é composta de concreto e aço, com vigas metálicas.

“Também é papel da Sinfra providenciar os acessos à ponte. Ao todo, são 12 km de um lado e 13 km de outro, a construção da fundação que exige alcançar rocha com 27 metros de profundidade e todos esses desafios têm sido gradual e progressivamente atendidos e alcançados”, destacou Noleto.

“Nós temos muita responsabilidade, sabemos que não podemos fazer uma obra de grande magnitude de qualquer jeito, então o Governo do Maranhão tem feito um grande esforço, sob o comando governador Flávio Dino, para alcançar esses objetivos”, afirmou o titular da Sinfra.

Ligação terrestre

Localizada na MA-211, a ponte tem extensão de 589 metros e interligará os municípios de Bequimão e Central do Maranhão, criando acesso para as cidades de Apicum-Açu, Bacuri, Serrano do Maranhão, Cururupu, Porto Rico, Cedral, Guimarães e Mirinzal, reduzindo em até 152 km o percurso e solucionando os entraves de mobilidade urbana para os moradores da região. Além disso, garante escoamento da produção de pescado, alavanca o turismo e possibilita mais rapidez no acesso à capital do Maranhão e ao estado do Pará.

“A Ponte sobre o Rio Pericumã é um sonho não apenas da cidade de Bequimão, mas de toda a região. Ela trará desenvolvimento econômico porque vai gerar movimentação no setor de comércio do pescado, de serviços e trazer empregos,” afirma o governador Flávio Dino.

Chegada de materiais

Caminhões carregados com materiais e peças de aço para a construção da nova etapa da ponte chegaram na última semana ao Maranhão e vão ajudar a iniciar a etapa de colocação das vigas de sustentação.

“Podemos assegurar à população do Maranhão, principalmente da região da Baixada, que espera essa obra há muitas décadas, que a obra está sendo executada com qualidade, com precisão técnica e é o nosso compromisso cumprir as etapas seguintes para concluir a obra e alcançar mais esse grande êxito da engenharia maranhense”, completa Noleto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *