Governo inaugura Escola Digna em Bequimão, nesta quarta-feira (15)

EScola Digna Marajatiua13O governo do Estado inaugura Escola Digna, no povoado Marajatiua, em Bequimão, nesta quarta-feira (15), às 9h. A informação foi confirmada pelo secretário Felipe Camarão (Educação) em seu perfil nas redes sociais.

“Boa noite para você que tem um governo que, só nesta semana que se inicia, irá inaugurar SEIS escolas dignas e DOIS faróis do saber. Receberão as obras: Turiaçu, Bequimão, Nina Rodrigues, Itapecuru, Timbiras e Chapadinha”, tuitou o secretário.

A escola terá salas de aula, banheiros, pátio, direção.

A obra integra o programa Escola Digna, criado pelo governador Flávio Dino, que substitui escolas de taipa, barro e palha por escolas de alvenaria.

Mais de 700 escolas já foram construídas, reformadas ou reconstruídas em todo Estado.

O investimento para construção da escola no povoado de Marajatiua é de R$ 347 mil e vai beneficiar alunos do povoado e região.

Também está em construção uma unidade do Escola Digna no povoado Santa Rita em Bequimão.


Flávio Dino: Pai, trabalho e exemplo

Por Flávio Dino

Flavio Dino - professorComo nos ensina o Livro de Tiago, na Bíblia, fé e obras devem caminhar de mãos dadas. Portanto, nada mais certo que sejamos coerentes entre o que temos de ideais e o que executamos em nosso dia a dia.

Tem sido um desafio fazer um governo coerente com meus princípios de justiça para todos, em meio à maior crise da história de nosso país. Mas é justamente nesses períodos que implantar bons princípios se torna ainda mais essencial. É só olhar para a situação em todo o país, com o brutal aumento do desemprego. Aqui no Maranhão, em junho, conseguimos criar um bom número de postos de trabalho. Fomos o estado do Nordeste que mais criou empregos. E o terceiro estado do país. Esse saldo positivo se verifica desde o ano passado.

Os números são resultado de uma gestão fiscal séria no nosso estado, que conseguiu manter o pagamento de servidores e a realização de obras, que têm ativado a economia e gerado empregos. Além de programas específicos que criamos, como o Mais Empregos, incentivo fiscal do governo por cada emprego gerado, com o qual conseguimos criar 500 postos de trabalho formal, na primeira etapa. Também tivemos o Mais Renda, que beneficiou milhares de empreendedores com equipamentos, capacitação e assessoria técnica. O mutirão Rua Digna vem melhorando o calçamento de 220 vias urbanas no estado, com a geração de milhares de empregos.

Quem governa não pode se perder no cipoal de burocracia, normas e contas. É preciso lembrar que cada decisão de Governo tem repercussões na vida de seres humanos, que são a parte mais importante da “contabilidade pública”. Por isso, a cada programa que criamos, sempre fico feliz quando posso olhar nos olhos dos destinatários das ações governamentais e ver esperança, pois essa é maior recompensa para quem governa com o coração.

Foi o que ocorreu sexta-feira passada em que recebi os alunos do IEMA que foram medalhistas na Olimpíada Internacional de Matemática da Ásia, na Tailândia. No olhar de cada jovem, havia felicidade e a esperança de um futuro melhor.

Só esse olhar já justifica o enorme esforço fiscal que temos feito para ampliar políticas públicas das quais o nosso povo merece e precisa. Felizmente, o Maranhão agora segue altivo e sereno e não sairá de seu caminho de mudanças que começou a trilhar nos últimos anos.

Esse é o maior presente para pais e mães, pelo qual luto todos os dias: ver os filhos bem tratados, respeitados nos seus direitos, com acesso a uma educação digna.

Desejo que todos os pais tenham um dia abençoado e cheio de amor. Meu abraço especial aos pais que sentirão saudade, a dura presença da ausência, mas que continuam a amar. Ser pai é uma missão divina, que deve ser exercida todos os dias, o tempo inteiro. Não importa se o filho já é adulto e mora longe, se é criança ou adolescente. Não importa nem se uma tragédia tenha levado, precocemente, o filho de volta ao Pai.  Somos pais sempre e para sempre.

Advogado, 50 anos, Governador do Maranhão. Foi presidente da Embratur, deputado federal e juiz federal.


Sucessão presidencial imprevisível

Robson PazROBSON PAZ

Concluído o prazo das convenções, 13 candidatos foram oficializados para disputar a Presidência da República. É o maior número de concorrentes desde as eleições de 1989. À época, 22 nomes concorreram ao pleito presidencial.

Salvo o imponderável, o próximo presidente do Brasil será eleito em segundo turno, como ocorre desde 2002. Imprevisível, contudo, a esta altura cravar quem estará na disputa, no dia 28 de outubro. As recentes pesquisas apontam Lula (PT) contra Bolsonaro (PSL/PRTB). Dificilmente a candidatura do ex-presidente resistirá à apreciação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em face da Lei da Ficha Limpa, sem entrar no mérito da decisão.

Exatamente por isso, Lula e o PT confirmaram o plano B: a candidatura do ex-prefeito de São Paulo e coordenador do programa de governo petista, Fernando Haddad, como candidato a vice e virtual candidato a presidente, a se confirmar o impedimento de Lula. A aliança tem ainda PCdoB, PROS e PCO. Manuela D’Ávila será a vice de Haddad.

Sem Lula na disputa, o jogo zera. Pelo menos, teoricamente. As pesquisas mostram Bolsonaro e Marina Silva (Rede) na liderança dos levantamentos momentaneamente.

Mas é a partir do dia 16, quando começa a campanha eleitoral, e do dia 31 com a propaganda eleitoral no rádio e TV, que a batalha começa pra valer. E não há favoritismo.

Até onde a vista alcança não há ambiente de unidade nos principais pólos políticos, que protagonizam as eleições para presidente, desde 1994. Tanto no campo conservador quanto no progressista há divisões.

A despeito da aliança entre PSDB, PTB, DEM, PSD, PP, PR, SD, PRB e PPS, a direita representada na candidatura de Geraldo Alckmin (PSDB) não está coesa.

As candidaturas de Álvaro Dias (Podemos/PSC/PTC/PRP) e Henrique Meireles (MDB/PHS) demonstram que há dissensos. Cenário que fica ainda mais latente com a festejada candidatura da extrema direita, que reúne PSL e PSDC, sob liderança de Bolsonaro.

No centro, a candidatura de Marina Silva (Rede/PV) é uma espécie de zebra sempre pronta para acontecer.

No campo popular e democrático, as candidaturas de Fernando Haddad, Ciro Gomes (PDT) e Guilherme Boulos (PSol/PCB). Tal qual a direita, a pulverização de candidaturas é um dos pontos fracos para as forças progressistas. A extrema esquerda marca posição com Vera Lúcia (PSTU).

A despeito das adversidades com a prisão política de Lula, o PT foi o partido que melhor articulou para assegurar presença no segundo turno. Concorrerá para isso a força eleitoral de Lula e as alianças costuradas. Além do apoio de PROS e PCdoB, a garantia de palanques regionais fortes para Haddad, sobretudo, no Nordeste e Sudeste, aumentam as chances de estar no segundo turno.

Tarefa que parece tanto mais complexa para o candidato do establishment. Por uma razão simples. Ele terá de conter a sangria eleitoral pró-Bolsonaro, superar Marina Silva, não perder terreno para Álvaro Dias e se desvencilhar da herança maldita do governo Temer e do fantasma da Lava Jato.

Ainda assim, PT e PSDB têm reais chances de protagonizar uma vez mais a disputa pela Presidência da República.

Radialista, jornalista, Secretário adjunto de Comunicação Social e diretor-geral da Nova 1290 Timbira AM.


Justiça obriga site da Mirante a dar direito de resposta a Dino após farsas sobre inelegibilidade

Do Blog Marrapá

mirante-predioA Justiça Eleitoral decidiu que o site do Sistema Mirante de Comunicação deve publicar direito de resposta por informações falsas contra a candidatura de Flávio Dino. Em decisão liminar, o desembargador José Ribamar Castro decidiu que a informação sobre inelegibilidade divulgada pelo veículo de comunicação de José Sarney não condiz com a verdade. O descumprimento da decisão judicial pode gerar uma multa de R$ 100 mil para a Mirante.

A representação afirma que a matéria atenta contra a honra e imagem do pré-candidato Flávio Dino e promove uma quebra da isonomia entre os postulantes ao pleito eleitoral, na medida em que intenta “fazer crer que este não participará das eleições majoritárias estaduais”.

De acordo com a decisão do desembargador José de Ribamar Castro, a veiculação da matéria no portal imirante.com, embora haja a ressalva de que o pré-candidato Flávio Dino possa concorrer sub judice nas eleições vindouras, “há inúmeras outras referências incorretas na publicação que evidenciam a necessidade de acolhimento de sua pretensão”.

Segundo ele, assim ocorre quando o site consigna que o pré-candidato Flávio Dino foi “denunciado por estar inelegível”, “teve os direitos políticos cassados” ou que cometeu “crime de abuso de poder”, situações que, a princípio, não refletem a realidade daqueles autos.

“Primeiro, porque a sentença da Juíza Eleitoral de Coroatá não teve por objeto a análise de matéria de natureza criminal, logo não haveria que se falar em denúncia, tampouco em crime. Segundo, porque o pré-candidato não teve seus direitos políticos cassados, mas, unicamente, a inelegibilidade declarada em razão da suposta prática de Abuso de Poder Econômico, situações que, apesar da tênue distinção, possuem implicações jurídicas diversas”.

O desembargador ressaltou que é demonstrada a “existência de notícia sabidamente inverídica e difamatória”, e, ainda, o fato de que a permanência da referida postagem causará um prejuízo ao governador Flávio Dino, “com forte possibilidade de desequilíbrio do pleito, tenho caracterizado o perigo de dano (periculum in mora), apto a justificar a concessão da medida liminar neste momento (NCPC, art. 300)”.

O TRE determinou, liminarmente, que, no prazo de 48 horas, o site do sistema Mirante de Comunicação conceda direito de resposta ao governador Flávio Dino, sob pena de multa no valor de R$ 100 mil.


Bequimão terá apoio de força federal nas Eleições 2018

forçaBequimão está entre os 72 municípios do Maranhão que contarão com o apoio de força federal para garantir o livre exercício do voto bem como a normalidade da apuração dos resultados das Eleições 2018.

No pedido do TRE-MA feito ao TSE, foram relatados diversos casos de violência e tumultos decorrentes da disputa política citados pelos juízes das zonas eleitorais para justificar a necessidade das forças. Em 2014, foram 26 municípios contemplados, já em em 2016 foram 52.

De acordo com o artigo 23, inciso XIV, do Código Eleitoral (Lei 4.737/1965), uma vez constatada a anormalidade da situação, é competência do TSE requisitar força federal com o objetivo de garantir a ordem na votação e apuração dos resultados.

Uma vez autorizados, os pedidos de força federal são encaminhados ao Ministério da Defesa, órgão responsável pelo planejamento e execução das ações.

Os 72 municípios que terão auxílio de força federal são:

• Água Doce do Maranhão (12ª zona eleitoral)
• Alto Alegre do Pindaré (70ª zona eleitoral)
• Amapá do Maranhão (64ª zona eleitoral)
• Araguanã (96ª zona eleitoral)
• Araióses (12ª zona eleitoral)
• Axixá (31ª zona eleitoral)
• Belágua (73ª zona eleitoral)
• Benedito Leite (17ª zona eleitoral)
• Bequimão (111ª zona eleitoral)
• Boa Vista do Gurupi (100ª zona eleitoral)
• Bom Jesus das Selvas (95ª zona eleitoral)
• Buriti (25ª zona eleitoral)
• Buriti Bravo (44ª zona eleitoral)
• Buriticupu (95ª zona eleitoral)
• Cajapió (63ª zona eleitoral)
• Cândido Mendes (64ª zona eleitoral)
• Centro do Guilherme (101ª zona eleitoral)
• Centro Novo do Maranhão (100ª zona eleitoral)
• Chapadinha (42ª zona eleitoral)
• Colinas (29ª zona eleitoral)
• Coroatá (68ª zona eleitoral)
• Cururupu (14ª zona eleitoral)
• Esperantinópolis (61ª zona eleitoral)
• Fortuna (60ª zona eleitoral)
• Governador Luiz Rocha (60ª zona eleitoral)
• Governador Newton Bello (96ª zona eleitoral)
• Governador Nunes Freire (101ª zona eleitoral)
• Grajaú (15ª zona eleitoral)
• Humberto de Campos (32ª zona eleitoral)
• Icatu (31ª zona eleitoral)
• Itaipava do Grajaú (15ª zona eleitoral)
• Jatobá (29ª zona eleitoral)
• Junco do Maranhão (100ª zona eleitoral)
• Loreto (62ª zona eleitoral)
• Maracaçumé (100ª zona eleitoral)
• Maranhãozinho (101ª zona eleitoral)
• Mata Roma (42ª zona eleitoral)
• Matões do Norte (84ª zona eleitoral)
• Mirador (72ª zona eleitoral)
• Miranda do Norte (109ª zona eleitoral)
• Nova Iorque (17ª zona eleitoral)
• Nova Olinda do Maranhão (80ª zona eleitoral)
• Pastos Bons (17ª zona eleitoral)
• Pedro do Rosário (106ª zona eleitoral)
• Penalva (45ª zona eleitoral)
• Peri Mirim (111ª zona eleitoral)
• Peritoró (68ª zona eleitoral)
• Pinheiro (37ª e 106ª zona eleitoral)
• Pinheiro (37ª zona eleitoral)
• Pirapemas (68ª zona eleitoral)
• Presidente Sarney (106ª zona eleitoral)
• Primeira Cruz (32ª zona eleitoral)
• Santa Filomena do Maranhão (79ª zona eleitoral)
• Santa Luzia (70ª zona eleitoral)
• Santa Luzia do Paruá (80ª zona eleitoral)
• Santa Quitéria (24ª zona eleitoral)
• Santa Rita (18ª zona eleitoral)
• Santo Amaro (32ª zona eleitoral)
• São Benedito do Rio Preto (73ª zona eleitoral)
• São Domingos do Maranhão (60ª zona eleitoral)
• São Domingos do Azeitão (62ª zona eleitoral)
• São Félix de Balsas (62ª zona eleitoral)
• São João Batista (63ª zona eleitoral)
• São José de Ribamar (47ª zona eleitoral)
• São Luís (01, 02, 03, 10, 76 e 89ª zona eleitoral)
• São Mateus (84ª zona eleitoral)
• São Vicente Férrer (63ª zona eleitoral)
• Senador Alexandre Costa (06ª zona eleitoral)
• Sucupira do Norte (72ª zona eleitoral)
• Tuntum (79ª zona eleitoral)
• Turiaçu (39ª zona eleitoral)
• Urbano Santos (73ª zona eleitoral)
• Zé Doca (96ª zona eleitoral)


Moradores do Jacioca fazem mutirão para construir ponte

ponte-jaciocaA omissão da prefeitura de Bequimão levou os moradores do povoado Jacioca a realizarem mutirão para construir uma ponte sobre o Rio Jacioca, na barragem do Balbino, que liga o povoado à estrada vicinal do Baixo Escuro.

O movimento foi liderado pelo vereador Fredson (PCdoB), que solicitou à prefeitura por meio de indicação a recuperação da barragem e construção de ponte. Não foi atendido.

“Não sendo atendida a reivindicação, depois de longa espera, conseguimos em mutirão construir uma ponte provisória, enquanto esperamos que a prefeitura venha solucionar definitivamente o problema.”, disse o vereador em seu perfil no Facebook.

ponte-barragem balbinoEssa não é a primeira vez que a população toma iniciativa de realizar serviços que deveriam ser feitos pela prefeitura. Antes, moradores da ocupação próximo à Cidade Nova também construíram ponte para sair do isolamento. Populares também fizeram operação tapa buracos na Avenida Antônio Dino.

indicação

LEIA MAIS

Abandonados pela prefeitura, moradores fazem mutirão e constroem ponte em Bequimão

Moradores fazem mutirão para recuperar Avenida Antônio Dino em Bequimão; veja


Flávio Dino: Maranhão, Terra de Encantos

Por Flávio Dino

lençóisO turismo é uma aposta estratégica de nosso governo no estímulo ao desenvolvimento de diferentes regiões do estado. Compreendi, desde quando presidi a EMBRATUR (Instituto Brasileiro do Turismo), que esse segmento tem capacidade de estimular a economia mesmo em tempos de crise. É por isso que mantivemos a aposta no Turismo, mesmo em meio a uma situação nacional de aperto fiscal, participando de feiras nacionais e internacionais e fazendo campanhas publicitárias em outros estados.

E temos conquistado bons resultados, mesmo em meio à maior crise da história de nosso país. Prova são os empregos gerados. Os hotéis de São Luís estiveram com mais de 70% de ocupação durante julho. São números que nos dão certeza do caminho que seguimos. E há ainda muito campo para crescer. Pesquisa do Observatório do Turismo com as pessoas que nos visitaram durante o São João mostra que elas realizaram um gasto diário médio de R$ 200,00.
E que 96% dos turistas consideraram nossos festejos excelente ou bom. E o melhor: mais de 80% dos que visitaram São Luís têm interesse de voltar para conhecer outras cidades.

Governar bem é identificar oportunidades de desenvolvimento, garantindo condições adequadas de geração de empregos e renda. Por isso, investimos na melhoria dos pontos turísticos de todo o estado. Por exemplo, urbanizamos a parte central de Carolina, resolvendo problemas acumulados em décadas. Também fizemos a recuperação dos acessos ao Poço Azul, em Riachão.

Em outro pólo turístico de nosso estado, dos Lençóis, fizemos diversas obras de infraestrutura que têm melhorado o deslocamento dos moradores e de turistas. Fizemos a MA-320, que liga o Povoado Sangue à cidade de Santo Amaro; recuperamos os acessos à Cardosa e ao Santo Antônio, em Barreirinhas; construímos a ponte sobre o Rio Novo, em Paulino Neves, e estamos pavimentando a estrada Barreirinhas/Paulino Neves, garantindo o acesso da Rota das Emoções, dos Lençóis a Jericoacoara, passando pelo Delta do Parnaíba.

E ainda apoiamos a capacitação da cadeia turística. Foram mais de 4 mil profissionais capacitados, em 10 polos turísticos. Mantivemos ações permanentes de limpeza e manutenção de pontos de visita e ampliamos a rede de Centrais de Atendimento ao Turista.

Todas essas ações de apoio ao turismo não teriam resultado sem o principal investimento na imagem do nosso estado, que é realizar um governo sério e limpo. O passado de desleixo, desmando e denúncias ficou para trás, recuperando o respeito do resto do país pelo Maranhão. Reposicionamos o estado aos olhos do Brasil e do mundo. E vamos seguir transformando o Maranhão com trabalho sério, para garantir que mudanças reais continuem a acontecer.

Advogado, 50 anos, Governador do Maranhão. Foi presidente da Embratur, deputado federal e juiz federal.


O povo quer mais

Robson PazROBSON PAZ

Por mais de 50 anos, o Maranhão viveu nas trevas. Não tinha escola em tempo integral. As minorias eram invisíveis aos olhos do Estado. Maranhenses submetidos à via crucis em busca de socorro por falta de rede hospitalar eficaz. Violência nos presídios e fora deles. Crianças e adolescentes privadas de escolas dignas. Milhares de jovens, adultos e idosos analfabetos. Sina de décadas, que parecia eterna.

Triste realidade, que começou a mudar. Quem diz isso? O povo, pesquisas e veículos de comunicação respeitados nacionalmente.

Na convenção que confirmou a candidatura à reeleição de Flávio Dino ao governo, testemunhos emocionados deram a dimensão de como a política feita com seriedade e sensibilidade pode mudar para melhor a vida das pessoas. Crislane, Karla Manuela e Ana Vitória são jovens que têm em comum sonhos e projetos de vida sendo realizados a partir dos Iemas (Institutos de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão). A professora Maria de Jesus apontou o programa Escola Digna como o maior legado do governo Flávio Dino, pois além de construir, reformar e reconstruir escolas assegura valorização e formação para professores e gestores.

Beneficiário do Cidadão do Mundo, Fábio contou a experiência do intercâmbio internacional, que proporciona aos jovens estudantes da rede pública crescimento pessoal, profissional e os tornam multiplicadores de conhecimento.

A idosa Maria Erondina falou da alegria de aprender a ler e escrever, aos 72 anos, no programa “Sim, Eu Posso!”

Filas desumanas foram reduzidas com a construção da rede de hospitais regionais em Pinheiro, Caxias, Imperatriz, Santa Inês, Balsas e Bacabal. A população agora tem acesso a serviços de Ortopedia e Traumatologia, no HTO; Casa Ninar cuida de crianças com problemas de neurodesenvolvimento; atendimento odontológico no Sorrir. Atenção básica com a criação da Força Estadual de Saúde.

Telma e Raildes, esposa e filha de policiais militares, agradeceram as conquistas dos profissionais da segurança pública. Promoções, concursos públicos e contratações que deram ao Estado o maior contingente da Polícia Militar da história. São Luís deixou a vergonhosa lista das 50 cidades mais violentas do mundo. Ficou para trás o terror que dominava o sistema penitenciário e o pânico imposto pelos bandidos à população.

O menino Gabriel emocionou a todos ao falar sobre o programa Travessia, que leva pessoas com deficiência gratuitamente para atendimento médico e atividades de lazer e entretenimento. Direitos e cidadania promovidos também com ampliação de restaurantes populares, Vivas e Procons como nunca antes no Estado.

A vida de Pedro Jorge e demais beneficiários do Cheque Minha Casa mudou com moradia digna. Sonho de ver a filha na universidade, da quilombola e quebradeira de coco Marinilde, concretizado graças ao Mais IDH.

Mudanças como estas e muitas outras levaram o portal G1, da Rede Globo, a conferir ao governador Flávio Dino o título de governador mais eficiente do Brasil.

É por isto que a população afirma com altivez em atos públicos ou por meio de pesquisas, que creditam ao governador Flávio Dino mais de 60% dos votos, que o povo quer mais. Nos dizeres da menina Ana Vitória: “Gratidão, meu povo!”

Radialista, jornalista, Secretário adjunto de Comunicação Social e diretor-geral da Nova 1290 Timbira AM.


Ponte Central-Bequimão: Ministério Público rejeita representação do MDB de Roseana

Estrutura-Ponte-Central-BequimãoO Ministério Público Eleitoral manifestou-se pela improcedência de uma representação protocolada pelo Diretório Estadual do MDB na Justiça Eleitoral contra o governador Flávio Dino, essa em virtude da divulgação da chegada das carretas com peças para a construção da Ponte Central-Bequimão.

O partido de Roseana Sarney alegou o “desvirtuamento da propaganda institucional do Estado do Maranhão em prol da pretensa promoção da figura do governador, candidato a reeleição, utilizando-se de carretas, equivalendo-se a outdoors ambulantes, para o fomento de obra que, supostamente, irá ocorrer”.

Na decisão, o procurador eleitoral José Raimundo Leite Filho foi bem claro ao definir a ausência de referência às eleições vindouras. “Retira do ato administrativo questionado qualquer capacidade de vir a configurar propaganda eleitoral, nos termos em que definida na Lei 9.504/97 e Resolução TSE nº 23.551/2017”.

“No caso, como bem registrou aquela decisão, a simples utilização de faixas com a inscrição “ESTRUTURA DA PONTE CENTRAL-BEQUIMÃO” seguida da expressão “GOVERNO DO ESTADO FAZ PARA TODOS”, slogam de identificação da administração estadual, em caminhões que transportam matéria-prima para a obra pública não configura propaganda eleitoral, tendo em vista seu caráter meramente informativo e institucional”, afirmou o procurador.

Essa é apenas mais uma derrota para a conta da oligarquia Sarney na Justiça Eleitoral.