Márcio Jerry afirma que atuação irregular de Sérgio Moro prejudicou a Lava Jato

O vice-líder do PCdoB, deputado federal Márcio Jerry (MA) afirmou que a parcialidade de Sérgio Moro, principalmente na condução do processo do ex-presidente Lula, prejudicou a Lava Jato. Autor do requerimento de convocação e convite do ministro da Justiça para explicar as mensagens reveladas pelo site ‘The Intercept Brasil’, Jerry questionou Moro durante a audiência da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, na tarde desta terça-feira (2).

“Já se disse aqui e repito: não se deve combater um crime eventualmente praticado outro crime. E neste caso, parece, à luz dos fatos trazidos, que quem mais prejudicou a Lava Jato, pelos fatos de agora, foi exatamente a sua atuação um tanto quanto açodada e ilegal, a julgar pelo que veio à tona (com as revelações do The Intercept)”, apontou.

Os conteúdos, que vêm sendo publicados também por jornais como Folha de SP e Correio Braziliense, revista Veja e rádio Band News, representam um dos maiores escândalos da política brasileira e demonstram diálogos ilegais do então juiz Sérgio Moro com integrantes da Operação Lava Jato, entre eles o procurador Deltan Dallagnol, a fim de favorecer um grupo político em detrimento de outro, no caso prender o ex-presidente Lula, e de prejudicar os partidos de esquerda na corrida eleitoral.

Durante a reunião, Márcio Jerry disse, ainda, que “de maneira quase incontestável” houve atuação parcial de Moro, que não obedeceu o processo legal em muitos aspectos. “Quem o diz não sou eu, mas seus, juízes, dezenas, que escreveram uma carta com um pedido seu desligamento de sócio benemérito da prestigiada Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe), por conta das graves, pesadas, consistentes denúncias que há contra o senhor na condução da Lava Jato”.

Diante dos parlamentares, no entanto, o atual ministro da Justiça se esquivou das respostas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *