COPA FMF: Maranhão larga na frente na primeira partida da decisão contra o Pinheiro

O Maranhão Atlético Clube levou a melhor, na primeira partida da decisão da Copa FMF, competição que garante ao campeão, uma vaga no Campeonato Brasileiro da Série D em 2019. Jogando neste domingo (9) no estádio Castelão, a equipe Atleticana derrotou o Pinheiro pelo placar de 1×0.

O gol da vitória do Bode Gregório, foi anotado aos 29 minutos do segundo tempo, pelo atacante Cléber Pereira. Com a vitória deste domingo (9), o MAC está a um empate da conquista do título da Copa FMF.cleber-macxpinheiro-

“A equipe do Maranhão se propôs a jogar futebol, jogamos futebol do primeiro ao último minuto tocando a bola e tentando envolver o adversário. Conseguimos reverter a vantagem, agora é ter a tranquilidade para saber jogar dentro do Costa Rodrigues e buscar a conquista do titulo “. Declarou o técnico Raimundinho Lopes.

A partida de volta entre as duas equipes, acontece na próxima quarta-feira (12), às 19h30 no estádio Costa Rodrigues na cidade de Pinheiro.

MARANHÃO: Rodrigo Ramos; Matheus Rubens, Wanderson Maicon e André Radija (Samuel Saldanha); Abu, Tibiri, João Victor e Léo (Wanderson Diniz); Cléber Pereira (Rodrigo) e Deylon.


Com bequimãoenses em campo e na direção, MAC estreia com vitória na Copa FMF

MAC-Copa FMFO Maranhão Atlético Clube estreou com goleada na Copa FMF ao vencer o São José por 3 a 0, na noite desta segunda, 12, no Estádio Castelão. Os gols do time atleticano foram marcados por Cléber Pereira e Israel.

Após décadas, o MAC volta a contar com bequimãoenses no grupo. O zagueiro Maicon e o atacante Laylton jogaram na seleção de Bequimão. Na década de 80, o ponta direita Neco fez história no Quadricolor.

O diretor de futebol do time é o jornalista Robson Paz, que mantém a tradição do MAC em valorizar jovens atletas maranhenses.

O próximo adversário do Maranhão na competição, será a equipe do Bacabal, nesta quinta-feira (15), às 15h45, no estádio Correão.

“Fico feliz em estar voltando ao trabalho de campo e voltar em uma equipe grande, que é o Maranhão Atlético Clube, quero agradecer ao empenho dos nossos atletas, pois tivemos pouco tempo para trabalhar. Agora quando tivermos com todo grupo a nossa disposição, a tendência é melhorar”, disse o técnico Raimundinho Lopes.

Após a vitória desta segunda-feira (12), o grupo se reapresenta nesta terça-feira (13), às 15h30, no Parque Valério Monteiro.

MARANHÃO: Matheus Machado; Gustavo Pereira, Maycon, Railson Penalva e Gustavo Sousa ( Pedro); Ângelo, Léo Ares, Rodrigo (Lailton) e Israel; Cléber Pereira e Deylon. TEC: Raimundinho Lopes.

 


Bequimão: Sol Nascente conquista título de futebol feminino com goleada

Sol NascenteO Sol Nascente goleou o Centro dos Lopes por 5 a 0 e conquistou o título de campeão do Campeonato de Futebol Feminino, no último sábado, 3, no campo do povoado Sol Nascente, município de Bequimão.

Os gols da conquista foram marcados por Katiane (2); Milene (2) e Juliana contra.

Pelo título a equipe do Sol Nascente recebeu o prêmio de R$ 2 mil. O time do Centro dos Lopes foi vice-campeão e recebeu R$ 1 mil em premiação.WhatsApp Image 2018-11-04 at 20.37.43

Na disputa pelo terceiro lugar, o time da Floresta venceu o Bacabal por 2 a 1. Taise e Keila marcaram para a Floresta enquanto Josimeire fez para o Bacabal. A terceira colocação rendeu ao time da Floresta o prêmio de R$ 500.Floresta

Participaram da competição os times de Itamatatiua, Floresta, Ramal do Quindiua, Centro dos Lopes, Sol Nascente, Bacabal e Raimundo Sú.premios

“Foi uma competição muito bonita que promoveu a integração entre atletas e torcedores de vários povoados do nosso município e de Alcântara. Meus agradecimentos às equipes que participaram, à comunidade e nossos colaboradores.”, afirmou o vereador Fredson.

 


Rei Zulu será embaixador de Esportes Educacionais do Maranhão

zuluO lendário lutador de vale-tudo Rei Zulu será embaixador de Esportes Educacionais da Secretaria de Estado da Educação. O anúncio foi feito pelo secretário Felipe Camarão (Educação) nas redes sociais, após visita ao lutador bequimãoense.

“O embaixador dos Esportes Educacionais da Seduc dispensa apresentações. Rei Zulu muito nos honra em ter aceitado o nosso convite. Hoje fui visitá-lo e tive a felicidade de conversar um pouco com essa lenda do Vale-Tudo”, escreveu Felipe Camarão.

Rei Zulu ficou famoso por viajar o Brasil inteiro, desafiando lutadores do Brasil e de outros países. Em 1980, depois de 17 anos de competição, Rei Zulu era considerado invicto após 150 lutas. Na carreira, foram 155 vitórias e apenas 10 derrotas.


Falta rebeldia ao futebol brasileiro

Robson PazROBSON PAZ

Nos gramados a Seleção Brasileira vai muito bem, obrigado. Contraditoriamente é inversamente proporcional o comportamento da torcida brasileira, cuja apatia nem de longe demonstra a paixão nacional pelo esporte.

Qual a explicação? A crise econômica, política e institucional explica em certa medida a baixa estima da torcida canarinho. A bola murcha é constatada em pesquisas. O Instituto Paraná mostra que 65% da população não estão nada interessados ou têm muito pouco interesse na Copa do Mundo. De acordo com o Datafolha, 41% estão desinteressados pela competição. Dez pontos percentuais a mais em relação a 2010.

Mas, se é verdade que a crise reflete diretamente o desinteresse popular, não menos verdadeira é a falta de rebeldia dos ídolos fora das quatro linhas. O silêncio sobre os problemas do país é tão frustrante quanto ser goleado por 7 a 1 em casa, com estádio lotado.

Muito diferente de outras épocas. Craques do futebol nacional já protagonizaram movimentos políticos como a Democracia Corintiana, liderada pelo doutor Sócrates, que revolucionou o ambiente futebolístico e contribuiu no processo de redemocratização do país na ‘Diretas Já’, década de 80.

Antes, no ápice da ditadura militar o atacante da Seleção e do Atlético Mineiro Reinaldo protestava em plena Copa do Mundo, em 1978, contra o regime opressor. Ao fazer gol, Reinaldo comemorou erguendo o braço com punho fechado. “Era um gesto socialista, em protesto pelo fim da ditadura”, conta o ex-craque.

Os generais daquele tempo usavam o futebol como meio para aplacar os ânimos contra a ditadura com discursos ufanistas. Ao cumprimentar Reinaldo, Ernesto Geisel teria transmitido a ordem: “Vai jogar bola, garoto. Deixa que política a gente faz”.

Opressão que parece dominar o meio futebolístico nacional. O que explicaria a inércia diante de escândalos de corrupção envolvendo a cúpula do futebol brasileiro com denúncias de propinas? Em recente relato do livro publicado na Europa, o ex-presidente da Fifa Joseph Blatter discorre sobre bastidores do caso de corrupção envolvendo ex-dirigentes da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) e parte da grande mídia. Segundo ele, dinheiro de uma emissora brasileira de TV teria sido desviado para a criação de uma “caixa-preta” no futebol.

O máximo que se ouve de jogadores da Seleção é o surrado chavão de que a conquista da Copa é uma forma de propiciar alegria à sofrida população. Discurso um tanto desconectado da realidade.

Na ausência de vozes do futebol nacional, coube ao ex-craque argentino Diego Maradona atacar publicamente o golpe, que retirou do poder a ex-presidenta Dilma Rousseff, cassada injustamente, e a prisão arbitrária do ex-presidente Lula.

Sobram bons exemplos de atletas que utilizaram o esporte como instrumento para transmitir mensagens essenciais para organização da sociedade. O craque africano Didier Drogba, ex-atacante da Costa do Marfim, liderou o processo de pacificação do país, após quase dez anos sob guerra civil.

Torçamos por nossa Seleção para que seja uma vez mais vitoriosa em campo e inspire nossos craques à prática da consciência política e à rebeldia de outrora. Tenhamos fé no Brasil!

Radialista, jornalista, Secretário adjunto de Comunicação Social e diretor-geral da Nova 1290 Timbira AM.