Vereador Fredson reivindica recuperação de estradas vicinais à prefeitura de Bequimão

Estrada vicinalO vereador Fredson (PCdoB) apresentou indicação na Câmara com pedido de urgência à prefeitura de Bequimão para a recuperação das estradas vicinais de vários povoados do município.

“Apresentei indicação solicitando a recuperação de estradas vicinais de mais quatro povoados do nosso município desta vez foram, Frederico, Zé Felipe, Guaribal e Rio Baiano”, escreveu o vereador nas redes sociais.

De acordo com o vereador, as estradas já apresentavam problemas e tiveram as condições pioradas com as chuvas.

indicação fredson-estrada

Além dos povoados citados no documento apresentado pelo vereador Fredson na Câmara, a população de outras localidades tem sofrido com a precariedade das estradas. Nesta semana, circularam nas redes sociais fotos e vídeos da estrada que dá acesso ao povoado Quindiua. A via está praticamente intrafegável e a população cobra solução.

 


ARTIGO | Governo feito por todos

Por Flávio Dino

op23Desde que o povo do Maranhão decidiu tomar nas mãos as rédeas de seu destino, a história do nosso estado tem sido traçada por ele mesmo – o povo -, de próprio punho.

É o que estamos vendo acontecer desde 2015, com o Orçamento Participativo. Em um processo aberto, os cidadãos são chamados a propor quais eles acham que devem ser prioridades para os gastos do governo na sua região.

Este ano, estamos realizando 35 audiências públicas. Nesses encontros, as pessoas podem propor quais obras e serviços consideram essenciais. Depois de apresentadas, as prioridades passam por votação presencial, durante as audiências, e pelo site participa.ma.gov.br.

É com esse formato de participação popular ativa que temos construído o orçamento de cada ano. E não só. Também assim são definidos os principais instrumentos de planejamento governamental: a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e, neste ano, o Plano Plurianual (PPA) para o período de 2020-2023.

Desde 2015, já registramos mais de 15 mil participantes nas audiências e cerca de 100 mil pessoas votaram para seleção das ações prioritárias. Ao final, tudo é consolidado e inserido nos projetos de lei enviados à Assembleia Legislativa, a quem cabe deliberar definitivamente.

A partir de escolhas do Orçamento Participativo, já foram construídas ou reformadas centenas de escolas, como o Centro de Ensino Amaral Raposo, em Imperatriz. Também foi atendendo às demandas da população no Orçamento Participativo que fizemos os IEMAs de Cururupu e Santa Inês, bem como o novo campus da UEMA em São Bento, e abrimos vários hospitais regionais.

São obras levantadas com recursos públicos para servir ao povo. E que, por isso mesmo, pelo próprio povo devem ser escolhidas. O Maranhão tem um governo que é feito por todos e para todos. Como disse em meu discurso de posse lá em 2015, os Leões do Palácio não iriam mais rugir para a população. E é verdade, pois agora é o povo que está ocupando o Palácio.


PCdoB reúne presidentes municipais. Partido terá candidatura própria para prefeito de Bequimão

O Partido Comunista do Brasil (PCdoB) do Maranhão reuniu nesta segunda (17) os presidentes dos comitês municipais em São Luís. A presidenta Amércia Susane representou o PCdoB de Bequimão no encontro, que discutiu as diretrizes do partido para as eleições 2020.

Amercia-Jerry

Presidente estadual do partido, o deputado federal Márcio Jerry elogiou o evento e destacou a união e força da legenda no estado. “Excelente reunião com presidentes municipais do PCdoB Maranhão . Partido unido, forte e preparando ampliação para eleições 2020. À mais vitórias!”, escreveu em seu perfil nas redes sociais.

O PCdoB de Bequimão reuniu o Comitê Municipal do partido dois dias antes e decidiu que terá pré-candidatura própria para as eleições 2020. Os comunistas escolheram o professor Francisco, o ex-vereador Elanderson e o jornalista Robson Paz como pré-candidatos do partido à prefeitura de Bequimão.


Francisco, Elanderson e Robson Paz são pré-candidatos a prefeito pelo PCdoB

PCdoB BequimãoO Diretório Municipal do Partido Comunista do Brasil (PCdoB) de Bequimão, reuniu neste sábado (15) e decidiu apresentar as pré-candidaturas do professor Francisco Ferreira, do ex-vereador Elanderson e do jornalista Robson Paz para prefeito nas eleições de outubro de 2020.

Em nota, o partido afirma que manterá diálogo com demais legendas do campo progressista e popular, que integram a base do governo Flávio Dino, para construir a unidade da oposição ao governo municipal.

O PCdoB defende ainda diálogo com todos os segmentos da sociedade civil e movimentos sociais, para construção de políticas públicas, que desenvolvam o município econômica e socialmente.

Confira a íntegra da nota:

NOTA

O Diretório Municipal do PCdoB de Bequimão reunido, neste sábado (15), decidiu os seguintes encaminhamentos:

1. O partido terá pré-candidato próprio a prefeito nas eleições municipais de 2020;

2. Foram apresentados e aprovados pelo Diretório três nomes como pré-candidatos a prefeito pelo PCdoB: Francisco Ferreira, Elanderson Pereira e Robson Paz;

3. O PCdoB manterá diálogo com partidos do campo progressista e popular, que integram a base do governo Flávio Dino, bem como todos os segmentos da sociedade civil e movimentos sociais, para construção de políticas públicas, que desenvolvam o município econômica e socialmente;

4. O PCdoB seguirá representado no colegiado de partidos de oposição ao governo municipal na defesa da unidade para a disputa das eleições municipais.

Bequimão, 15 de junho de 2019.

Diretório Municipal do PCdoB de Bequimão


PCdoB lança campanha contra a “reforma” da Previdência Social

Com o slogan “Defenda sua aposentadoria, ou no final quem quebra é você”, a campanha visa fazer o público despertar para o que ele está perdendo e com isso, convocando os trabalhadores e trabalhadoras para fazer a defesa dos seus direitos. O “quebra” faz um contra-ponto com a campanha apresentada pelo governo federal em defesa da “reforma”.

Leia a apresentação:

O governo Bolsonaro quer dificultar ou acabar com a sua aposentadoria, aumentando a idade para homens e mulheres, além de diminuir e congelar o valor dos benefícios.

Dizem que seu direito a uma aposentadoria digna é a causa dos males do Brasil. Mentira! Querem meter a mão no seu bolso. Somando tudo, será mais de um trilhão de reais tirados dos trabalhadores e transferidos para banqueiros.

A juventude terá que aderir ao famigerado “regime de capitalização” resultante da privatização da Previdência. É a troca do sistema seguro de contribuição solidária pelo da ganância dos bancos, no qual a aposentadoria será uma miséria, sem garantia.

A reforma de Bolsonaro também ataca a seguridade social, como tratamento de saúde, proteção à maternidade, pagamento de pensões para pessoas com deficiências e idosas, e outros direitos assegurados pela Constituição.

A Previdência poderia ter muito mais recursos se o governo fosse enérgico na cobrança de quem deve montanhas de contribuições previdenciárias. Também poderia criar condições para a economia crescer, gerando emprego e renda, aumentando os contribuintes do fundo geral das aposentadorias e dos benefícios.

Agora que está claro para você que o governo não quer reformar a Previdência, mas acabar com ela, venha somar forças com o PCdoB para defender sua aposentadoria. Juntos, lutando nas ruas e nas redes sociais.

O PCdoB está com você nesta luta.

Saiba mais sobre a campanha aqui.


Edilázio não quer o povo da Baixada Maranhense em área de ricos

O deputado federal Edilázio Júnior (PSD) mostrou todo o seu preconceito durante reunião ocorrida no Iate Clube, na Península, para tratar sobre o terminal portuário que ligará as cidades de São Luís e Alcântara. Ele deixou bem claro que o povo da Baixada Maranhense vai atrapalhar os moradores ricos da região.

“O que vai vim para cá é uma alternativa para a Baixada Maranhense, isso eu não tenho dúvida, e quem vai perder são vocês, que pagaram caro pelo metro quadrado. Tudo que vocês vão investir vai por água abaixo porque vai haver uma depreciação dos imóveis de vocês”, disparou o parlamentar.

Edilázio disse que a construção de um cais na Península vai atrair o público das classes C, D e E, o que vai ocasionar em baderna na área das elites de São Luís. “Quem vai vim para cá? Carrinhos, moto táxi, van”, disse o deputado, que afirmou que “eu como morador da Península não queria conviver com essa situação que vocês vão passar a ter aqui”.

O parlamentar ainda usou o exemplo da sua babá, que é da cidade de São Bento, e que seria beneficiada com um terminal em que a viagem de São Luís para a Baixada Maranhense, já que diminuiria de duas horas para 45 minutos de travessia.

Centro de Lançamento

Para defender sua tese preconceituosa de que o cais atrairia pobres para a Península, Edilázio deu o exemplo do Centro de Lançamento de Alcântara. Ele explicou que os cientistas que trabalharão na base irão de aeronave, enquanto pedreiros, que tem ir e vir todos os dias, passariam pela região.

As palavras de intolerância e discriminação de Edilázio atingem fortemente toda a população da Baixada Maranhense.