Abertura do Festejo de Santo Antônio reúne centenas de pessoas em Bequimão

Começou nesta sexta-feira, 1, o Festejo de Santo Antônio, padroeiro do município de Bequimão. O tradicional festejo, que faz parte do calendário da Paróquia Santo Antônio e Almas, reuniu centenas de cristão-fiéis e comunidade no primeiro dia da festa realizada em homenagem ao Santo padroeiro.

O início das festividades foi marcado com a realização de uma grande carreata que partiu do ramal de Bequimão, MA-106, percorreu os bairros São Luisinho, Bairro de Fátima, Cidade Nova e Centro, e finalizou na Praça Santo Antônio, onde está localizada a igreja matriz da Paróquia.

Festejo santo antônio

Em seguida, a comunidade cristã realizou o levantamento do mastro, que simboliza o início das celebrações, sob a execução de uma alvorada de fogos e bênçãos dadas pelo pároco Padre Domingos a comunidade presente.

A celebração da missa, realizada logo após o levantamento do mastro, foi conduzido pelo pároco da Paróquia de São Bento, Padre Paulo, e teve participação de centenas de católicos de várias comunidades bequimãoenses e também de outras paróquias que vieram prestigiar as festividades de Santo Antônio na cidade.

WhatsApp Image 2018-06-02 at 11.29.23

O primeiro dia do festejo de Santo Antônio foi encerrado com apresentação cultural do grupo de dança country do povoado Ariquipá, Heróis da Vaquejada.

As festividades de Santo Antônio serão realizadas todos os dias na igreja matriz de Bequimão até o dia 13, dia de Santo Antônio, quando acontecerá a festa de encerramento.


Antônio José

Por Marcos Vinícius

Antônio José Pinheiro da Silva nasceu em 11 de setembro de 1970, no povoado Ariquipá, Município de Bequimão, no interior do Estado do Maranhão. Ele era o caçula dos homens de uma família de mais de trinta irmãos, sendo que destes, somente oito eram legítimos. Filho de Marinaldo Rodrigues Silva e Maria José Pinheiro veio para São Luís aos 9 anos, para estudar, vencer na vida e poder ajudar a sua família de origem muito humilde.

Em São Luís, Antônio José conheceu Tony Tavares, amigo da família e de quem futuramente se tornaria o melhor amigo.

Logo começou a trabalhar com Tony, em uma oficina de eletrônica aos 13 anos, fazendo pequenos serviços. Sempre muito interessado em aprender a mexer com som, passou a acompanhar o amigo às festas no Quilombo, onde Tony Tavares era Dj. Lá iniciou limpando caixas de som, os equipamentos, e todos os sábados desmontava radiola, para ver se havia algum defeito, e com isso ia aprendendo todas as “manhas”.

Com a saída do Tony Tavares do Quilombo, Antônio José assumiu o lugar deixado por ele, e de uma forma surpreendente conseguiu manter-se por muito tempo e com muito sucesso, até que se desentendeu com a diretoria e saiu.

Ferrerinha, que já conhecia o trabalho de Antônio José, o convidou para trabalhar no Espaço Aberto, numa radiola chamada ESTRELA DO SOM. Antônio José morreu no dia 17 de setembro de 1996 em um acidente automobilístico na Av. Jerônimo de Albuquerque, em São Lúis.

Um dia depois o carro do Corpo de Bombeiros atravessou São Luís levando o corpo do Lobo. No longo trajeto entre o bairro de São Francisco e o Cemitério Jardim da Paz, no Maiobão, milhares de pessoas alinharam-se nas calçadas e acostamentos, acenando, gritando ou vertendo lágrimas.

Antônio José não era Coronel, Deputado, Ministro, Jogador de Futebol ou artista de TV. Era DJ de Reggae, profissão pouco conhecida e nada nobre, mas isso apenas aos olhos da elite maranhense.

VALEU JOSÉ…!


15 anos sem Antônio José, o maior DJ de reggae de todos os tempos

Homenagem do blog Bequimão Agora à memória de Antônio José, nascido no povoado Ariquipá, município de Bequimão.  Brilhou na radiola Estrela do Som e tornou-se o maior e melhor DJ da história do reggae no Maranhão. Descanse em paz, Lobo! Clique abaixo e veja porque ele era incomparavelmente o número um da “Jamaica Brasileira”: