Edilázio não quer o povo da Baixada Maranhense em área de ricos

O deputado federal Edilázio Júnior (PSD) mostrou todo o seu preconceito durante reunião ocorrida no Iate Clube, na Península, para tratar sobre o terminal portuário que ligará as cidades de São Luís e Alcântara. Ele deixou bem claro que o povo da Baixada Maranhense vai atrapalhar os moradores ricos da região.

“O que vai vim para cá é uma alternativa para a Baixada Maranhense, isso eu não tenho dúvida, e quem vai perder são vocês, que pagaram caro pelo metro quadrado. Tudo que vocês vão investir vai por água abaixo porque vai haver uma depreciação dos imóveis de vocês”, disparou o parlamentar.

Edilázio disse que a construção de um cais na Península vai atrair o público das classes C, D e E, o que vai ocasionar em baderna na área das elites de São Luís. “Quem vai vim para cá? Carrinhos, moto táxi, van”, disse o deputado, que afirmou que “eu como morador da Península não queria conviver com essa situação que vocês vão passar a ter aqui”.

O parlamentar ainda usou o exemplo da sua babá, que é da cidade de São Bento, e que seria beneficiada com um terminal em que a viagem de São Luís para a Baixada Maranhense, já que diminuiria de duas horas para 45 minutos de travessia.

Centro de Lançamento

Para defender sua tese preconceituosa de que o cais atrairia pobres para a Península, Edilázio deu o exemplo do Centro de Lançamento de Alcântara. Ele explicou que os cientistas que trabalharão na base irão de aeronave, enquanto pedreiros, que tem ir e vir todos os dias, passariam pela região.

As palavras de intolerância e discriminação de Edilázio atingem fortemente toda a população da Baixada Maranhense.


Governo Flávio Dino leva combustível à Baixada e atua com empresários contra crise federal

O Governo do Maranhão mantém as operações e comboios para levar combustível a postos de gasolina e serviços essenciais no Estado. Neste domingo (27), um dos focos foi o transporte de caminhões-tanque para a Baixada. Simultaneamente, a região de Imperatriz também tem ações nesse sentido. E a capital continua sendo abastecida.

Os esforços são para reduzir os efeitos da crise federal de combustíveis. O governador Flávio Dino determinou uma série de ações para manter o abastecimento no Maranhão.

Em relação à Baixada Maranhense, a Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap) transportou gratuitamente caminhões-tanque pelo ferry-boat, com escolta policial. Na tarde deste domingo, foram 15 caminhões embarcados. Estão previstos outros embarques nas próximas horas.

Veículos no ferry-boat para levar

combustível à Baixada

“Estamos ampliando agora [a operação] para a Baixada Maranhense e também para a região de Imperatriz, onde conseguimos fluir através de MAs ou na BR sob escolta”, explicou o presidente da Emap, Ted Lago.

O comandante da Polícia Militar, coronel Jorge Luongo, disse que as operações continuam até a normalidade do abastecimento. “Os caminhões estão tendo acesso à nossa capital para abastecer os postos”, disse.

Entre as ações, foram entregues quatro caminhões-tanque para o aeroporto em São Luís, com 130 mil litros de querosene de aviação, garantindo o funcionamento pelo menos até a próxima sexta-feira.

União de forças

O Governo do Estado também fez na manhã deste domingo uma reunião com empresários e proprietários de postos de gasolina para unir forças contra a crise federal.

“Recebemos os donos de postos para garantir essa permanência do aparato de segurança para que a população não sofra maiores impactos do que já vem sofrendo”, disse o secretário da Casa Civil, Rodrigo Lago, referindo-se aos caminhões-tanque que têm sido escoltados pela polícia para garantir o abastecimento.

João Rolim, presidente do Sindicado dos Revendedores de Combustíveis do Maranhão (SindCombustíveis), classificou como “extremamente positiva” a operação montada pelo Governo do Estado para abastecer postos de gasolina e serviços essenciais. 

“Poucos [governadores] estão fazendo isso”, afirmou. “A situação já está bem melhor do que estava”, acrescentou.

“Estamos em regime sem parar na nossa base, com profissionais se revezando  para que consigamos, nas janelas de abastecimento que o Governo tem disponibilizado, operar com segurança. Tendo essa segurança, nós temos produto na base para atender”, disse Mauro César Cruz, gerente de varejo da Ipiranga. “Estaremos juntos até o final da crise.”

Leopoldo Santos, da Rede Natureza, afirmou que foi “muito importante o apoio do governo para resolver o problema do abastecimento”. De acordo com ele, “de ontem para cá [sábado para domingo] melhorou muito” e “a gente conseguiu abastecer boa parte dos postos, vamos dar continuidade”.

Para Afonso Ribeiro, da Rede Paizão, “essa comunicação do governo é muito importante”. Antônio Nicolau, da Rede Paloma, disse que a “reunião foi muito proveitosa” e que “o Governo pode intervir na parte da segurança, na parte de apoio logístico, nas viagens dos caminhões até os postos”.


Soluções para a Baixada

Robson PazROBSON PAZ

A Baixada Maranhense é uma das regiões mais belas e ricas naturalmente do nosso Estado. Contudo, a população constituída por quase meio milhão de habitantes foi por muito tempo abandonada. A dívida do Estado para com esta região remanesce do período colonial, quando os mais vulneráveis, notadamente índios e negros foram dizimados, açoitados e relegados à margem pelo poder dominante. O coronelismo e a exclusão se perpetuaram na maioria dos municípios até o início deste século.

Nos últimos dois anos e oito meses, a Baixada Maranhense experimenta virtuoso ciclo de investimentos em políticas públicas realizado pelo governador Flávio Dino. Resgate social e histórico. As ações e projetos contemplam áreas essenciais, como saúde, infraestrutura, educação e produção. A conclusão e funcionamento do hospital regional Dr. Jackson Lago, na cidade de Pinheiro assegura atendimento de média e alta complexidade, que beneficia a população de dezenas de municípios da região. Outra unidade hospitalar está em construção na cidade de Viana. Acesso adequado e célere à saúde. Municípios com baixo IDH, como Cajari e Pedro do Rosário recebem também profissionais da Força Estadual de Saúde, que com equipe multidisciplinar realizam atendimento domiciliar oferecendo atenção básica à saúde daqueles que mais precisam. Programas de largo alcance social, como o Bolsa Escola, para aquisição de material escolar; Escola Digna, que substitui escolas de taipa e palha por espaços onde as crianças podem aprender com dignidade, bem como a reforma, reconstrução de escolas.

A região receberá unidades plenas do IEMA (Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia), nos municípios de Santa Helena e São Vicente de Ferrer. São Bento já conta com escola em tempo integral. O ensino superior também recebe investimentos no polo da Uema.

As principais rodovias da região estão sendo reconstruídas. A MA-014, no trecho que liga Vitória do Mearim a Três Marias e a MA-106, do porto do Cujupe até Governador Nunes Freire. A rodovia, que liga Pedro do Rosário à BR-316 (Cocalinho), está sendo concluída, bem como a Estrada do Peixe, de Matinha a Itans. A reforma e ampliação dos terminais do Cujupe e Ponta da Espera. O Mais Asfalto apoia os municípios na tarefa de melhorar as vias urbanas das cidades, garantindo escoamento da produção e mobilidade, além de gerar emprego e renda.

Ainda este ano, o governo Flávio Dino vai começar intervenções para melhorar a qualidade de vida dos baixadeiros. Sobretudo, aqueles que tiram seu sustento dos campos inundáveis da região. É o Programa Diques da Produção. Construção de canais e barragens, que visam perenizar o máximo possível as águas nos campos para assegurar a criação de peixes, animais e cultivo de frutas e hortaliças em mais de 30 municípios. O programa Água para Todos retira milhares de pessoas do sofrimento com a falta d’água.

Todo este conjunto de obras e serviços cuida de reparar em grande medida décadas, séculos, de exclusão de um povo, cuja história é marcada pela luta em defesa dos seus direitos. Antes, suprimidos. Agora, garantidos para todos.

Radialista, jornalista. Secretário adjunto de Comunicação Social e diretor-geral da Nova 1290 Timbira AM.


Flávio Dino entrega escola em Turilândia e anuncia pacote de ações de R$ 40 milhões para Baixada

fdPela primeira vez em sua história, a cidade de Turilândia terá um prédio próprio para o Ensino Médio. Na manhã desta segunda-feira (13), o Governo do Maranhão entregou o Centro de Ensino Newton Belo – Anexo I, que estava com suas obras abandonadas desde 2008. Além disso, o governador Flávio Dino anunciou um pacote de ações com mais de R$ 40 milhões para investimento nas áreas de educação, saúde e assistência social nos municípios da Baixada Maranhense.

Compromisso assumido pelo governador Flávio Dino na última visita a Turilândia, em setembro de 2015, a construção da escola Newton Bello é um sonho antigo da comunidade acadêmica. O prédio, que estava com sua estrutura abandonada desde o ano de 2008, recebeu investimento de cerca de R$ 1 milhão e possui oito salas de aula, sala de informática e de grêmio, biblioteca, além de auditório e espaços destinados para os professores, diretoria e secretaria. A nova estrutura, que terá parceria da Prefeitura com o Governo do Maranhão, vai atender quase 700 alunos, entre Ensino Fundamental e Médio.

Para o governador Flávio Dino, a escola é uma obra física de enorme significado, pois celebra a esperança em dias melhores, sobretudo em tempos de crise. “Crise se combate com palavras e ações. E nós estamos mostrando que é possível, apesar da dificuldade econômica que o Brasil atravessa, conquistar direitos, realizar coisas boas com o dinheiro público”, destacou.

O governador lembrou que a construção da escola Newton Bello foi um compromisso assumido a partir de uma demanda de professores e estudantes de Turilândia, que não possuíam prédio próprio e assistiam a suas aulas em um prédio cedido pela Prefeitura. “Posso afirmar que poucas escolas no Maranhão e no Brasil têm a qualidade dessa escola. Tudo foi feito para durar. Durar porque nós estamos falando da área mais importante de um Governo que é a educação. Não é só o prédio, durar para que os professores se motivem, os alunos e demais gerações passem por aqui como já passaram”, reiterou.

Além da entrega da escola, o governador Flávio Dino atendeu a outro pedido da comunidade escolar: a autonomia da escola. Hoje, a Newton Belo de Turilândia é um anexo da unidade da vizinha Santa Helena. “E é claro que o nome, a comunidade escolar, junto com a Prefeitura, vai escolher. Vamos assinar nesta semana esse ato e a escola vai passar a ser independente. Isso significa qualidade porque implica uma série de vantagens”, enfatizou Flávio Dino.

O aluno Maycon Campos disse que o novo prédio do Centro de Ensino Newton Bello – Anexo I vai ajudar na formação das pessoas que irão trabalhar em Turilândia, e explicou que o município é muito carente de qualificação. “Estou muito feliz com a nova escola porque o prédio que nós estávamos era alugado e nós não nos sentíamos muito a vontade para fazer as nossas atividades. E hoje nós temos prédio próprio para fazer as atividades que nós precisamos, fazer os nossos festivais que fazemos todos os anos. E é muito gratificante estar em um prédio que a gente pode chamar de nosso”, frisou o estudante.

Mais benefícios para a Baixada Maranhense

Durante a solenidade em Turilândia, o Governo do Maranhão anunciou que a Baixada Maranhense será beneficiada com Centros de Referência em Assistência Social (Cras) e Centros de Referência Especializado em Assistência Social (Creas) nos municípios de São João Batista, Cajapió e São Vicente Ferrer.

Saúde

Na área da saúde, o governador Flávio Dino assinou ordens de serviço para a construção de um hospital de 50 leitos na cidade de Viana, com um investimento de cerca de R$ 9 milhões, além da portaria que estabelece a transferência de recursos financeiros no valor de R$ 300 mil ao Fundo Municipal de Olinda Nova do Maranhão, destinados ao custeio de ações da assistência à saúde.

Educação

Além da entrega da escola em Turilândia, o Governo do Maranhão anunciou mais benefícios para a educação na Baixada Maranhense. Na ocasião, foi assinada ordem de serviço para a construção de um Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia (Iema) em São Vicente Férrer. Será investido mais de R$ 10 milhões na obra.

O governador Flávio Dino e o reitor da Universidade Estadual do Maranhão (Uema) assinaram ordem de serviço de R$ 11 milhões para início das obras de reforma e ampliação do Campus de São Bento.


Governo realiza sessão da licitação para implantação do ‘Diques da Produção’

foto-1_divulgacao_ccl_12_12_2016-governo-realiza-sessao-da-licitacao-para-implantacao-do-diques-da-producaoFoi realizada na manhã desta segunda-feira (12), a primeira sessão pública para abertura dos envelopes de habilitação relativos à Concorrência n° 021/2016 que visa o Registro de Preço para eventual e futura contratação de empresa para construção/implantação de barragens de acumulação de água, de interesse da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedes). A sessão foi realizada no auditório da Comissão Central Permanente de Licitação (CCL), no Calhau.

A licitação irá atender o Programa Estadual ‘Diques da Produção’ que visa contribuir para a melhoria da qualidade de vida da população,por meio da ampliação da infraestrutura hídrica, garantindo o armazenamento de água das chuvas e impedindo entrada de água salgada em igarapés e campos naturais. “Esta licitação atende uma das metas do governador Flávio Dino que é proporcionar a justa distribuição dos recursos naturais, proporcionando benefícios para a saúde e a geração de renda às famílias”, destacou o presidente da CCL, Odair José Neves.

Os quantitativos e especificidades previstos no edital incluem a construção de 100 canais de acumulação de água,com 150 metros de barragem com sangradouro, cada. O investimento total previsto para a licitação é de R$ 41.248.903,00. Ao todo, onze empresas do ramo de construção foram credenciadas no certame.

Na sessão, a Comissão julgadora realizou a abertura dos envelopes de habilitação que, em seguida, foram rubricados por representantes das empresas. A sessão foi suspensa para análise da documentação. O resultado do julgamento da habilitação será divulgado na página da CCL, www.ccl.ma.gov.br. Uma nova sessão para abertura das propostas de preços das empresas habilitadas será marcada em data previamente divulgada no site da Comissão.


Municípios da Baixada têm até o dia 30 para se inscreverem no programa ‘Diques de Produção’

foto4_naelreis_secap120716-diques-de-producaoMunicípios da Baixada Maranhense têm até o dia 30 deste mês para se inscreverem no programa ‘Diques de Produção’. A iniciativa do Governo do Estado tem como objetivo combater a salinização dos campos inundáveis destas regiões e instalar canais para armazenamento de água doce. A medida visa proteger os igarapés e demais ecossistemas existentes nestas áreas. “As comunidades terão agora um tempo maior para se preparar e efetivar sua participação no processo, conhecendo bem as regras e assim poderão selecionar os povoados a serem contemplados no projeto”, destacou o secretário de Estado de Desenvolvimento Social (Sedes), Neto Evangelista.

Para orientar os municípios sobre o programa, a Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária (Agerp) realizou um ciclo de seminários no mês passado, em Viana e Bacurutuba. Durante os eventos, os participantes de entidades e movimentos sociais tiveram acesso às regras do edital de inscrições. Uma das questões levantadas durante os seminários foram as cláusulas do edital. Quem participou aproveitou para tirar dúvidas e questionar sobre os critérios exigidos. “As comunidades tiveram um maior detalhamento das condições para participação e desenvolvimento de seus projetos”, reiterou Neto Evangelista.

Os seminários são uma forma de criar canais de participação da população no processo de construção do programa e discutir com os movimentos sociais e sociedade civil sua viabilidade, pontuou o presidente da Agerp, Júlio César Mendonça. “São considerados vários aspectos, desde a questão ambiental, produção e impacto social”, ressaltou. Uma das reivindicações atendidas durante os seminários foi a prorrogação do edital para que as comunidades possam se ambientar, e, assim, definir as prioridades na intervenção do programa. “Nós ainda acatamos algumas sugestões para incluir no edital e assim contemplar as demandas destas comunidades”, concluiu.

O programa ‘Diques de Produção’ recebe projetos nas áreas de agricultura, pecuária e piscicultura na região. A iniciativa pretende ainda reduzir os índices de insegurança alimentar, da pobreza e gerar trabalho e renda para as comunidades beneficiadas pelo projeto.

Inscrições

São aptos para inscrição associações, sindicatos, cooperativas e afins. Os representantes destas comunidades devem apresentar um abaixo assinado.  A documentação necessária ao processo de seleção deverá ser encaminhada a Sedes – Rua das Gardênias, Qd 01, nº 25 – Jardim Renascença – no setor de protocolo; e nos escritórios regionais da Agerp, em Bacabal, Agerp em Itapecuru-Mirim, Pinheiro, Santa Inês e Viana.

Os municípios qualificados pela inscrição, sobretudo às famílias assistidas pelo Bolsa Família, terão prioridade na execução de projetos. Estão incluídas 35 cidades, entre elas, Viana, Matinha, Pinheiro, Cedral, Cajari, Conceição do Lago Açu, Guimarães, Monção, São João Batista, Mirinzal, Igarapé do Meio, São Vicente de Férrer, Cururupu, Bequimão, entre outras.


Governo vistoria obras na baixada e lança segunda etapa do Mais Asfalto em Pinheiro

Foto-2_Divulgação_Sinfra_18082016-Governo-vistoria-obras-e-lança-segunda-etapa-do-mais-asfalto-em-Pinheiro-1024x682Técnicos e gestores do Governo do Estado acompanham o andamento de obras em várias regiões do Maranhão. O secretário de Estado de Infraestrutura, Clayton Noleto, vistoriou, nesta quarta-feira (17), na regional de Pinheiro, a recuperação e manutenção da MA-014, entre os municípios de São Bento a São Vicente de Ferrer, povoado Santeiro a São Vicente de Ferrer e São Bento ao povoado Três Marias.

Os serviços vão melhorar o sistema de transporte na baixada maranhense. Estão sendo investidos R$ 2,5 milhões no melhoramento, recuperação e recapeamento de 102 km correspondentes aos trechos em manutenção. Foram concluídos mais de 200 km de rodovias na regional, com investimento de R$ 4,2 milhões.Foto-1_Divulgação_Sinfra_18082016-Governo-vistoria-obras-e-lança-segunda-etapa-do-mais-asfalto-em-Pinheiro-1024x682

No município de Pinheiro, Clayton Noleto lança a segunda etapa do Programa Mais Asfalto, com investimento de R$ 1 milhão para a pavimentação de 5 km de ruas e avenidas no município. Na primeira etapa foram aplicados R$ 2,9 milhões na requalificação de 8 km de ruas.

As obras estão em andamento e o Governo do Maranhão assegurou a participação do município na segunda etapa do Mais Asfalto para reforçar os benefícios na mobilidade urbana de Pinheiro. “Estamos felizes em lançar mais uma etapa do programa que ajuda na infraestrutura dos municípios garantindo o direito de ir e vir das pessoas. A determinação do governador Flávio Dino é que as 217 cidades maranhenses sejam beneficiadas com o asfaltamento até o fim do governo”, destacou Clayton Noleto.


Baixada na trilha do desenvolvimento

untitledROBSON PAZ*

Por décadas, a Baixada Maranhense sofreu com a ausência de políticas públicas estruturantes capazes de desenvolver o potencial da região e do seu povo. São mais de 16 mil quilômetros quadrados, parte constituída por lagos, campos e rios, que formam uma das mais belas paisagens do Estado.

Apesar da generosidade da natureza, inexplicavelmente a região é uma das mais pobres do Maranhão. Em meio século, as áreas da saúde, educação e produção foram abandonadas pelo poder público. Os baixadeiros peregrinavam em busca de atendimento à saúde. Num passado não distante, eram comuns cenas de pessoas carregando seus enfermos em redes até as escassas unidades de saúde.

O analfabetismo foi outra chaga a atrasar a região. O homem do campo, por falta de estudos e assistência viu seus filhos viajarem para outras plagas em busca de emprego e renda. Muitos para os garimpos do Pará, canaviais de Minas Gerais e de São Paulo, aumentando as estatísticas dos milhares de maranhenses que deixaram o Estado, nas últimas décadas.

Investimentos em saúde, educação, produção e infraestrutura da região viraram lendas contadas a cada eleição. Hospital regional, universidades, ensino profissionalizante, diques, ponte sobre rio Pericumã…

A população já estava desesperançada. Há um ano e meio, esta realidade começou a mudar. A Baixada Maranhense vive um de seus melhores momentos no que diz respeito a investimentos do governo estadual.

O hospital projetado pelo ex-governador Jackson Lago foi concluído, equipado e entregue. Hoje, realiza mais de mil atendimentos por mês em média e alta complexidade. Escolas foram reconstruídas; a região ganhará dois Institutos Estaduais de Ciência e Tecnologia (IEMAs) e dois Núcleos de Educação Integral. São Bento ganhou pólo da Uema. Os municípios receberam novos professores e policiais aprovados em concurso público. Mais direitos, dignidade e respeito aos cidadãos com a ampliação do Procon, o programa Bolsa Escola (Mais Bolsa Família) e o Plano Mais IDH.

A ameaça de salinização dos campos naturais, que prejudica as atividades pesqueira, agrícola e pecuária, a cada período de seca, se transforma em esperança com o programa Diques da Baixada, lançado pelo governador Flávio Dino. Serão construídos diques (barragens) e canais, para a preservação das águas nos campos.

Ambiente e incentivo para produzir. Projetos simples, mas de grande alcance social como foi construção do canal no igarapé do Troitá, em Anajatuba, que beneficia milhares de famílias. Outro projeto exitoso de pscicultura está no povoado Itans, em Matinha.  São iniciativas inspiradoras. O ‘Diques de Produção’ vai selecionar projetos para construção de canais e barragens nas comunidades da Baixada. Combina a preservação dos campos com a produção.

Em paralelo, o governo investe na infraestrutura da região para escoamento da produção com a construção da estrada Matinha/Itans. A rodovia que liga Pedro Rosário a Cocalinho, na BR-135, e a lendária ponte Central Bequimão. São projetos estruturantes e complementares, que colocam a Baixada na trilha do desenvolvimento com inclusão social.

Radialista, jornalista. Subsecretário de Comunicação Social e Assuntos Políticos


Bequimão e municípios da Baixada recebem Carreta da Saúde da Hanseníase

????????????????????????????????????

A população dos municípios de Presidente Sarney, Peri-Mirim, Bequimão e Alcântara será beneficiada esta semana com os atendimentos da Carreta da Saúde da Hanseníase, parceria dos governos do Estado e federal. Ela é composta por cinco consultórios e um laboratório para diagnóstico e faz distribuição gratuita de medicamentos. Por sua importância no diagnóstico precoce, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) solicitou ao Ministério da Saúde os serviços da Carreta, que passou a ter um programa de atuação nos municípios maranhenses.

Os serviços terão início nesta segunda-feira (4) – sempre das 8h às 16h, nas Praças das Igrejas principais dos municípios – e prosseguem até sexta-feira (8), oferecendo testes clínicos gratuitos voltados para a detecção da doença.

Em Bequimão, a carreta estará na próxima quarta-feira (6). Antes, os atendimentos serão feitos em P. Sarney (4), Peri-Mirim (5). A população de Alcântara será atendida nos dias 7 e 8.

Até o momento, foram visitados cinco municípios e feitos mais de 6.600 atendimentos, coma descoberta de 197 casos novos de hanseníase e 160 pacientes suspeitos para confirmação posterior.

Campanha

A hanseníase é uma doença crônica, infectocontagiosa, cujo principal agente etiológico é o Mycobacterium leprae. Por meio do slogan “Hanseníase: quanto antes você descobrir, mais cedo vai se curar”, a ação reforça a importância do diagnóstico precoce da doença como forma de prevenir as incapacidades físicas decorrentes do diagnóstico tardio. Além disso, lembra que a hanseníase tem cura e o tratamento é ofertado gratuitamente no SUS.


Abertas inscrições para seletivo com 396 vagas para Hospital de Pinheiro

Hospital Dr. Jackson Lago será inaugurado pelo governador Flávio Dino no dia 28

Hospital Dr. Jackson Lago será inaugurado pelo governador Flávio Dino no dia 28

O Instituto Acqua, Ação Cidadania, Qualidade Urbana e Ambiental, realiza processo seletivo para a contratação de 396 profissionais que atuarão no Hospital Regional da Baixada Maranhense ‘Dr. Jackson Kepler Lago’, na cidade de Pinheiro. Sendo que 5% do total das vagas são destinadas aos candidatos com deficiência.As inscrições podem ser feitas nos dias 17, 18 e 19 de setembro, por meio do site do Instituto Acqua, que é uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip) que possui contrato de gestão com a Secretaria de Estado da Saúde (SES).

Clique e veja o edital

A contratação de profissionais de nível fundamental, médio, técnico e superior, será sob regime da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). Os candidatos deverão preencher os requisitos dispostos no edital n°01/2015, que está disponível noendereço eletrônico da instituição. O candidato deve preencherficha de inscrição e enviar os documentos comprobatórios requisitados para desenvolver as funções, realizando todas as etapas do certame informadas no endereço eletrônico do instituto.

Além da formação específica para cada cargo, vários requisitos serão considerados pelo Instituto Acqua para a pontuação final, como documentação comprobatória de experiência (tempo de serviço), atuação em Urgência/Emergência e/ou Centro Cirúrgico.

Vagas
Nível fundamental – Auxiliar de Manutenção, Auxiliar de Manutenção, Auxiliar de Serviços Gerais, Despenseiro e Maqueiro;

Nível Médio – Auxiliar Administrativo, Auxiliar de Farmácia, Motorista de Ambulância, Motorista de Apoio, Recepcionista e Secretária;

Nível Técnico – Encarregado e Manutenção, Técnico de Enfermagem, Técnico de Imobilização, Técnico de Informática, Técnico de Laboratório, Técnico de Radiologia, Técnico de Segurança do Trabalho e Técnico de Tomografia.

Nível Superior – Assistente Social, Coordenador de Enfermagem, Coordenador de Farmácia, Enfermeiro, Farmacêutico Bioquímico, Fisioterapeuta, Fonoaudiólogo, Nutricionista, Psicólogo, Supervisor de Enfermagem, Supervisor de Faturamento, Supervisor de Nutrição, Supervisor de RH, Supervisor de Transporte e Supervisor de Fisioterapia.