Equipes técnicas discutem próximas etapas da construção da ponte Central-Bequimão

Tecnicos-Ponte-Central-BequimaoA equipe técnica de engenharia da Secretaria de Estado da Infraestrutura (Sinfra) participou, na quarta-feira (20), no Palácio Henrique de La Roque, em São Luís, de reunião para alinhar detalhes de uma das obras mais aguardadas pela população da região da Baixada Maranhense, a construção da ponte Central-Bequimão sobre o Rio Pericumã.

Os representantes da empresa responsável pela obra, Fábio Bonfim e Sávio Dilascio, apresentaram as etapas do trabalho que serão realizadas e discutiram as técnicas a serem aplicadas para estruturar o projeto. Eles explicaram que os procedimentos que serão aplicados garantem a segurança dos trabalhadores que atuam na execução da obra e da comunidade que utilizará a ponte depois da conclusão dos trabalhos.

Fábio Bonfim apresentou modelos de pontes importantes em diversos estados do país e, também, projetos internacionais, em que foi utilizada a Técnica de Empurramento, a mesma que será usada nas obras da ponte, que está sendo erguida em um trecho entre os municípios de Central e Bequimão.

Com a utilização dessa técnica, segundo Fábio Bonfim, 90% da obra é feita em terra, o que garante mais estabilidade e segurança. Após concluída a pré-montagem do material, o empurramento das estruturas é feito sobre os pilares, o que garante a formação da ponte.

Atualmente, as obras preliminares, que incluem estudos geotécnicos e mobilização de equipamentos, estão avançadas. Com a central de concreto instalada, será possível o avanço das fundações e pilares na margem Bequimão. O secretário de Estado da Infraestrutura, Clayton Noleto, destacou os trabalhos que estão sendo realizados para que mais essa obra seja entregue pelo Governo do Estado à população.

“O Governo do Estado está empenhado para que essa obra seja mais um grande passo de desenvolvimento para o Maranhão e, sobretudo, para essa região que tanto aguardou essa ponte. Estamos trabalhando com estruturas de mecânica pesada, com uma obra de altíssima complexidade, e temos certeza que a população terá uma obra digna, bem estruturada, para que possamos comemorar juntos mais essa vitória”, disse Clayton Noleto.

Novas estruturas

Nesta semana, 16 carretas chegaram ao Maranhão com novas estruturas que darão início a fase de pré-montagem da ponte. Segundo a equipe técnica, após a conclusão dessa fase dos trabalhos, esses equipamentos serão tracionados sobre os pilares, formando a futura pista de rolamento de veículos.

A ponte terá 589 metros de extensão. É uma obra de alta complexidade técnica e um sonho aguardado, há anos, pelos moradores da Baixada Maranhense. A ponte interligará 10 municípios da Baixada Maranhense e diminuir a distância de deslocamento aos moradores da região em até 125 quilômetros. A obra sobre o Rio Pericumã é de alta complexidade técnica e vai interligar mais de 10 cidades.


“Há 50 anos escuto sobre isso. Agora vai sair”, diz morador sobre ponte Central-Bequimão

Raimundo AlmeidaQuando viu diversas carretas passando pela estrada que vai até as margens do Rio Pericumã, Raimundo Almeida, de 75 anos, custou a acreditar que os veículos levavam o material para a construção da ponte Central-Bequimão. É que faz décadas que ele e os demais moradores da região esperam essa obra ser feita.

“Tá com 50 e poucos anos que eu escuto sobre isso, sobre essa ponte. Eu ouvia dizer que ia ter uma ponte, mas era só promessa que tinha. Agora vai sair”, diz Almeida, morador de Bequimão.

As carretas chegaram nesta semana com o material da estrutura da ponte, um compromisso firmado pelo governador Flávio Dino e que em breve será concretizado.

Com extensão de 589 metros, a ponte vai interligar 10 municípios da Baixada Maranhense e diminuir a distância de deslocamento dos moradores da região em 125 quilômetros.

“É um momento histórico, uma obra de grande importância social e econômica para toda a região do Litoral Ocidental maranhense. Vai promover o escoamento da produção e estimular a indústria do turismo”, diz o secretário adjunto de Comunicação Social e diretor da Nova 1290 Timbira, Robson Paz. Ele esteve em Bequimão para acompanhar a chegada das carretas no aniversário de 83 anos da cidade, na terça-feira (19).

ponte_central_bequimao

Empregos

Além de desenvolver toda a região, a obra também tem gerado postos de trabalho. Um deles ficou com o motorista José Milton Pereira: “É muita honra trabalhar aqui. Vai beneficiar muito o povo, não só de Bequimão, mas de outras cidades. O governador chegou para fazer essa obra, que era um anseio do povo há muito tempo. O povo queria essa ponte e nunca tinha sido realizada. É um grande avanço para o povo do Maranhão”.

Para César Cantanhede, líder comunitário, “essa obra é um anseio de muito tempo; o governador se sensibilizou e conseguir trazer esse sonho para a nossa realidade”.

Complexidade

A ponte tem um projeto de engenharia de grande complexidade técnica, chegado a ter 26 metros de espessura de solo mole, e influência do rio e da maré. Há pontos em que a profundidade da estaca chegará a 40 metros. Isso representaria, numa comparação, um prédio de 20 andares.


PMDB de Roseana entra na Justiça contra obras da ponte Central-Bequimão

Do Blog do John Cutrim

roseana-e-zc3a9-martinsO PMDB, partido da ex-governadora Roseana Sarney e do presidente Michel Temer, manobra na Justiça para tentar interromper as obras da Ponte Central-Bequimão.

A sigla impetrou representação no TRE por suposta propaganda eleitoral antecipada, após o governo do Estado divulgar imagens de carretas chegando ao Maranhão com o material para a construção da ponte sobre o Rio Pericumã. A ação movida pelo PMDB é vista como mais uma tentativa do grupo Sarney em judicializar as eleições no estado.

Digitais do coronelismo

Aliado de Roseana, o prefeito de Bequimão, Zé Martins (também do PMDB), chegou a mandar a Guarda Municipal interditar a principal via de acesso ao Centro do município para impedir a passagem das carretas pelas principais vias cidade.

Transparência administrativa

Na representação, o PMDB usa como argumento postagem do governador Flávio Dino (PCdoB) comemorando a chegada das estruturas da ponte. Desde que iniciou sua gestão, Dino se notabilizou por usar as redes sociais para comunicar as ações de governo. Para o governador, isso representa “transparência administrativa em tempo integral”.

Flávio Dino se posicionou sobre a estratégia judicial do partido de Roseana. “Querem usar o Judiciário para impedir coisas boas para a população. Uma vergonha”, lamentou.


Flávio Dino anuncia chegada das estruturas da ponte Central-Bequimão

WhatsApp Image 2018-06-17 at 13.58.49O governador Flávio Dino anunciou neste domingo (17) em sua conta nas redes sociais que as estruturas da ponte Central-Bequimão estão chegando ao Maranhão.

“Mais uma “lenda” que estamos enfrentando: a Ponte Central-Bequimão. As estruturas estão chegando ao Maranhão, em dezenas de carretas.”, escreveu Flávio Dino.

A obra de alta complexidade terá 589 metros de extensão sobre o Rio Pericumã e vai beneficiar a população dos municípios de Bequimão e Central do Maranhão, além  das cidades de Apicum-Açu, Bacuri, Serrano do Maranhão, Guimarães, Cururupu, Porto Rico, Cedral, Guimarães, Central e Mirinzal.

WhatsApp Image 2018-06-17 at 13.58.50

“A Sinfra tem orgulho de fazer parte deste grande projeto de desenvolvimento do Maranhão!”, afirmou o secretário Clayton Noleto (Infraestrutura).

O secretário adjunto de Comunicação e diretor da Rádio Timbira, Robson Paz, também comemorou a chegada das estruturas da ponte Central-Bequimão. “Sonho da ponte Central-Bequimão vai ganhando forma a cada dia. Uma conquista histórica para Bequimão e toda região”, disse.


Governador Flávio Dino apresenta projeto da ponte Central/Bequimão

Com informações do Jornal Pequeno

O governador Flávio Dino apresentou nesta semana o projeto da ponte sobre o Rio Pericumã, entre Central do Maranhão e Bequimão, com uma extensão de 680 metros, que vai interligar dez municípios da Baixada Maranhense e encurtar em 125 km o deslocamento dos moradores da região.

 

A estimativa para a execução da obra é de, aproximadamente, R$ 59 milhões, para a qual o governador autorizou a abertura da licitação. A primeira fase, que consistiu na elaboração do projeto técnico, constatou os detalhes técnicos para que a obra esperada por décadas na região pudesse começar a se concretizar.

A ponte passará sobre o rio Pericumã, que possui 25m de profundidade de solo mole e requer maior resistência para as armações de concreto. Os técnicos da empresa responsável pela elaboração do projeto detalharam ao governador e aos secretários Clayton Noleto (Infraestrutura) e Marcelo Tavares (Casa Civil) todos os passos que se seguirão para que a ponte vire realidade.

Os municípios que serão integrados por esta obra são os seguintes: Bequimão, Central do Maranhão, Mirinzal, Guimarães, Cedral, Cururupu, Porto Rico, Serrano do Maranhão, Bacuri e Apicum-Açu. A ponte também reduzirá em 32 km a distância para chegar a MA-106, que dá acesso ao Cujupe, ponto da travessia por ferry boat para São Luís.


Flávio Dino autoriza licitação para construção da Ponte Central – Bequimão

Governador Flávio Dino e secretário Clayton Noleto (Infraestrutura)

Governador Flávio Dino e secretário Clayton Noleto (Infraestrutura)

O projeto para a construção da ponte que liga os municípios de Central do Maranhão e Bequimão ficou pronto e foi apresentado na manhã desta segunda-feira (06) ao governador Flávio Dino. Com a extensão de 580 metros, a ponte vai interligar 10 municípios da Baixada Maranhense e encurtar em 125km o deslocamento dos moradores da região. Após conhecer o projeto técnico, o governador autorizou a licitação para a construção da ponte.

A estimativa para a execução da obra é de, aproximadamente, R$ 59 milhões, para a qual o governador autorizou a abertura da licitação. A primeira fase, que consistiu na elaboração do projeto técnico, constatou os detalhes técnicos para que a obra esperada por décadas na região pudesse começar a se concretizar. mapa

A ponte passará sobre o rio Pericumã, que possui 25m de profundidade de solo mole e requer maior resistência para as armações de concreto. Os técnicos da empresa responsável pela elaboração do projeto detalharam ao governador e aos secretários Clayton Noleto (Infraestrutura) e Marcelo Tavares (Casa Civil) todos os passos que se seguirão para que a ponte vire realidade.

Com ela, dez municípios terão maior facilidade no deslocamento regional e também facilitará o escoamento da produção dessas cidades para outras regiões. Com a nova ponte que será construída pelo Governo do Estado, os municípios de Bequimão; Central do Maranhão; Mirinzal; Guimarães; Cedral; Cururupu; Porto Rico; Serrano do Maranhão; Bacuri e Apicum-Açu terão mais facilidade no acesso à capital. Isto porque a ponte também reduzirá em 32 km a distância para chegar a MA-106, que dá acesso ao Cujupe.


Projeto da ponte Central/Bequimão será concluído em 45 dias

O secretário Clayton Noleto (Infraestrutura) anunciou pelo Twitter que o projeto executivo para a construção da ponte, que vai ligar os municípios de Bequimão a Central do Maranhão estará pronto em 45 dias.

Antigo sonho da população da região do Litoral Ocidental Maranhense, a construção da ponte é um compromisso do governador Flávio Dino. Em março, ele assinou ordem de serviço para a elaboração do projeto executivo da obra. A ponte sobre o rio Pericumã terá 580 metros de extensão.

Rio Pericuma

 

Leia mais

Flávio Dino assina ordem de serviço para projeto executivo da ponte Bequimão/Central

Lideranças de Bequimão reivindicam estradas, segurança e ponte em audiência pública

Robson Paz faz reivindicações em audiência pública da Frente em Defesa da Baixada

 


Flávio Dino assina ordem de serviço para projeto executivo da ponte Bequimão/Central

Governador assinou a ordem de serviço para o projeto de execução da ponte, passo principal para que seja possível licitar a obra

Governador assinou a ordem de serviço para o projeto de execução da ponte, passo principal para que seja possível licitar a obra

O governador Flávio Dino assinou a ordem de serviço para elaboração do projeto de execução da ponte sobre o Rio Pericumã, que ligará o município de Bequimão à Central do Maranhão. A obra é mais um compromisso de campanha assumido pelo governador, que começa a se tornar realidade em apenas dois meses de gestão.

Há 40 anos, a população de dez municípios da região da Baixada Maranhense reivindica a construção da ponte que facilitará o acesso da capital aos municípios de Bequimão; Central do Maranhão; Mirinzal; Guimarães; Cedral; Cururupu; Porto Rico; Serrano do Maranhão; Bacuri e Apicum-Açu. A obra tem 600 metros de extensão e reduzirá em 32 km a distância para chegar a MA-106, que dá acesso ao Cujupe.

O município de Serrano do Maranhão é uma das cidades beneficiadas com o Plano de Ação ‘Mais IDH’ e a ponte como acesso à capital constitui incentivo importante para as atividades comerciais no município. O governador Flávio Dino considerou a construção da ponte como o início de um conjunto de ações que elevará a qualidade de vida no município e na região.

“Serrano do Maranhão possui baixo índice de desenvolvimento econômico, temos que desenvolver diversas ações sociais nesta região e a ponte Central Bequimão é uma delas, que dará luz à economia municipal, gerando emprego e renda aos moradores”, garantiu o governador.

Mapa

O secretário de Infraestrutura, Clayton Noleto, ressalta que a construção da ponte permitirá a integração do desenvolvimento econômico e social, gerando riquezas e oportunidades de trabalho aos moradores. “A ponte é um desejo da maioria da população da Baixada que precisa ter as mesmas chances sociais dos ludovicenses. O projeto está sendo elaborado com técnicas precisas, depois em ato contínuo vamos licitá-lo e, em seguida, darmos prosseguimento a concretização da obra. A ponte representa um novo momento para o estado, é uma verdadeira virada de página na história do Maranhão”, afirmou o secretário.

Ao finalizar o anúncio da ponte Central Bequimão, o governador ratificou a importância do empreendimento para a Baixada. “O sonho vai se tornar realidade. O que era lenda estamos desatando o nó e concretizando o sonho. A ponte vai combater a exclusão social e regional, tirando do isolamento os municípios daquela região. Tudo vai melhorar ali, como o fluxo de turismo e econômico. Dentro de 180 dias o projeto sai do papel e daremos início a obra”, detalhou o governador.


Aconteceu em Mirinzal

Do Jornal Pequeno

O ex-governador José Reinaldo Tavares revela em seu artigo desta terça-feira (veja íntegra na página 4) um episódio que se passou, semana passada, durante a visita da governadora Roseana Sarney a Mirinzal.

No artigo, Reinaldo cita uma carta que recebeu de um amigo e morador daquele município:

“Meu bom amigo, a governadora esteve em Mirinzal e fez o de costume: promessa de construir a ponte sobre o Pericumã e a estrada de Bequimão para Central, asfalto para prefeituras e convênios. Porém, o que chamou atenção foi que, ao ver faixas de alunos do ensino médio sobre a escola inacabada desde o governo anterior, falou que por ela a escola já estaria concluída e que o problema estaria no Ministério Público. Dito isso, responsabilizou o ex-prefeito Brasil pelo problema. Quando ela foi à casa dele fazer a visita, Brasil se queixou e ela se retratou, dizendo que se referia ao governo de Jackson Lago. Na realidade, o que ocorreu foi que a obra se iniciou no final do governo de Jackson, em convênio com a prefeitura. Foi liberado em torno de 60% do valor total da obra e diz Brasil que fez o correspondente, mas que, embora o dinheiro tivesse empenhado, não conseguiu que o governo dela pagasse o restante. Assim, ele resolveu entregar a obra de volta para o estado e se tornou mais uma prova da irresponsabilidade dos mandatários da educação do Maranhão. Acho até que o Jornal Pequeno poderia mandar fotografar a obra e pedir a Brasil a explicação do problema. Quem sabe até obter umas palavras dos estudantes prejudicados”!


Deputado pede construção de ponte sobre o rio Pericumã

Samartony Martins / Agência Assembleia

O deputado estadual Raimundo Louro (PR) usou a tribuna da Assembleia Legislativa na manhã desta quinta-feira (21) para demonstrar a importância da construção de uma ponte sobre o rio Pericumã, entre os trechos que liga os municípios de Bequimão e Central do Maranhão.

Deputado Raimundo Louro

Deputado Raimundo Louro

Segundo o parlamentar, há a necessidade de construção de uma ponte, medindo aproximadamente 400 metros no local. Raimundo Louro ressaltou que, com a obra, 10 municípios da Baixada Maranhense serão beneficiados: Bequimão; Central do Maranhão; Mirinzal; Guimarães; Cedral; Porto Rico; Cururupu; Serrano do Maranhão; Bacuri e Apicum-Açu.

Raimundo Louro acrescentou que o atual acesso a esses municípios hoje só é possível através de uma passagem obrigatória pelo município de Pinheiro. “Trata-se de um benefício que contemplará municípios da Baixada Ocidental e do Litoral Norte dotado de imenso potencial turístico, como a Floresta dos Guarás, inúmeras praias, balneários e outras opções”, explicou Raimundo Louro.

O parlamentar afirmou que, como vantagem adicional, uma ponte na localidade daria à população da região a possibilidade de estar mais próximo da capital do Estado. E que muitos viajam em busca de atendimento à saúde, educação, além de fazerem negócios fora da região.

“Enfim, é um conjunto de atividades que poderiam mais facilmente serem buscadas. Por exemplo, o preço da passagem do ferryboat, dos ônibus, das vans, sofreria uma redução de mais ou menos R$12. Convenhamos que esse valor faz a diferença no bolso de qualquer trabalhador. Já existe um projeto básico para a construção da ponte sobre o rio Pericumã, que necessita tão somente de atualização dos valores, pois foi elaborado em 2003”, comentou Raimundo Louro.

Como presidente da Comissão de Obras, o parlamentar reforçou a sua solicitação à Casa Legislativa, através de Indicação, que pede a pavimentação asfáltica e a construção da ponte, visando a promoção, o progresso e a crescente qualidade de vida para todos os maranhenses, principalmente da Baixada Maranhense.