Seriedade política x espetáculo

Robson PazROBSON PAZ

A crise política, institucional e econômica criou uma narrativa danosa para o país: a antipolítica. Atraída pela interminável operação Lava Jato, parcela significativa dos brasileiros é levada a crer que a política é a responsável por todas as mazelas do país. Grave erro. Por certo, não é a política a mais pura das invenções humanas, mas não há outro caminho viável para a solução de conflitos e problemas, que não passe por ela.

Pois bem, na esteira dessa pregação diária da grande mídia passaram a surgir os mais inusitados atores, prontos a interpretarem este imagético personagem da antipolítica. E não faltam perfis. Desde o midiático prefeito de São Paulo, João Dória (PSDB), ao destrambelhado fascista deputado federal Jair Bolsonaro (Patriota), passando por neoaventureiros como o apresentador global Luciano Huck.

Empresário tido por muitos como um dos azes na utilização do marketing, Dória foi eleito em São Paulo e, desde então, passou a se deixar flagrar em situações as mais inusitadas. Ninguém interpreta tão bem o conceito da “Sociedade do Espetáculo”, de Guy Debord, quanto ele. Para o consagrado filósofo francês espetáculo é o conjunto das relações sociais mediadas pelas imagens. Não basta mais ser, nem ter, mas o cerne na construção da imagem do indivíduo midiático é o parecer. “As pessoas admiráveis em quem o sistema se personifica são conhecidas por aquilo que não são”, vaticina Debord.

Contudo, há outro entendimento, este de viés popular, segundo o qual você pode enganar alguns por determinado tempo, muitos por algum tempo, mas jamais todo mundo o tempo todo.

Bastaram dez meses para que o desencanto começasse a tomar conta dos paulistanos. Pesquisa feita pelo instituto Datafolha, divulgada no último fim de semana, constatou que Dória tem apenas 26% de aprovação, nove pontos a menos que o levantamento anterior. No Rio, o prefeito Marcelo Crivella (PRB) tem aprovação ainda menor 16%, segundo o Data Folha.

Resumo da ópera: a onda antipolítica, que varre o país poupa poucos. Mas, se de um lado, a população tem demonstrado rejeição aos políticos tradicionais e espetaculosos, de todos os matizes ideológicos, há a percepção clara da população sobre aqueles que levam a sério o fazer político.

O exemplo mais visível no país atualmente é o governador Flávio Dino. Dois anos e dez meses de gestão tem uma das maiores aprovações do país. O governador do Maranhão é aprovado por 61% da população, segundo pesquisa realizada este mês pelo instituto Exata/Jornal Pequeno.

É 20 vezes maior que o índice de aprovação do governador do Rio de Janeiro, Luis Fernando Pezão (PMDB), que tem 3% e quase nove vezes maior que o governo Temer com 7% aprovação. Flávio Dino é dos poucos governantes no país que tem ido ao encontro do povo. O reconhecimento à sua gestão ocorre em grande medida pela forma diferenciada de fazer política, priorizando o desenvolvimento de políticas públicas capazes de assegurar direitos, justiça e serviços públicos. Dino usa as redes sociais normalmente para prestar contas de suas ações. O reconhecimento da população acende uma luz de esperança em meio à escuridão da antipolítica.

Radialista, jornalista. Secretário adjunto de Comunicação Social e diretor-geral da Nova 1290 Timbira AM.


Marinho conquista Campeonato Bequimaõense da segunda divisão

IMG-20160529-WA0029[1]

Com um publico digno de uma final de campeonato, o Time do Marinho se consagrou campeão da segunda divisão do Campeonato Bequimõense. O titulo aconteceu após o campeão vencer a equipe da Ponta do Soares. A partida terminou empatada no tempo normal em 0x0. Mas nos pênaltis o goleiro do time vencedor consagrou o titulo.

IMG-20160529-WA0033[1]O campeonato deste ano foi realizado pela Liga Bequimõense de futebol sem a participação da prefeitura de Bequimão através da Secretária de Esportes. Apesar das dificuldades, o presidente da Liga Jota Soares, responsável pela realização do evento, se sentiu feliz pela participação das equipes e o comparecimento da torcida ao campo de jogo. ”Foi muito bom poder ter realizado mais esse evento esportivo em Bequimão. E melhor ainda com a festa da torcida em campo porque o esporte é vida e é a paixão de todos nós” afirmou o presidente.

IMG-20160529-WA0031[1]

 

 

 

 

 

Dentre as autoridades presentes, esteve o Vereador Elanderson Pereira (PC do B), que falou a este blog com entusiasmo pelo sucesso da festividade esportiva. ”È muito bom pra nós quem somos filhos de Bequimão podermos compartilhar este momento de alegria com todos que fizeram parte deste espetáculo como: os times participantes, a torcida e os organizadores do evento.” Finalizou o vereador comunista.

Participaram do campeonato dez times entre eles: Macajubal, Areal, Ramal do Kindiua, Ponta do Soares, Marinho Barroso e outros…O campeonato aconteceu no Barroso. Apesar do apoio da torcida o time anfitrião não passou da primeira fase.