Festa do Divino de Alcântara encerra com anúncio de reforma e criação de casas de cultura

FEsta do DivinoA Festa do Divino Espirito Santo de Alcântara, uma das mais tradicionais do Brasil, foi encerrada neste domingo (20) com a realização da tradicional Missa de Pentecostes do Divino, realizada na Igreja do Carmo, e o anúncio de obras de reforma e criação de novas casas de cultura pelo Governo do Estado.

Presente no encerramento, o governador Flávio Dino destacou a importância religiosa e cultural da festa.

“Nós valorizamos a cultura do Maranhão, por isso apoiamos todas as festas tradicionais do nosso estado. É um vetor importante para o desenvolvimento regional com a geração de empregos e oportunidades de trabalho, além da dimensão religiosa, que nós temos a visão de que o Estado tem o dever de apoiar todas as correntes filosóficas e fazemos isso de modo amplo”, afirma o governador.

Ainda durante a missa, Dom Hélio Rama, bispo da Diocese de Pinheiro, falou sobre a importância da presença do governador Flávio Dino na Festa do Divino. “Essa presença nos anima, nos ajuda para encontrarmos caminhos que nos mostram um futuro mais seguro, mais garantido para cada um de nós”.

A Festa do Divino de Alcântara é realizada há mais de três séculos e tem contado com o apoio do Governo do Maranhão, por meio da Secretária de Estado de Cultura e Turismo (Sectur), nos últimos anos.

Em 2018, aproximadamente R$ 300 mil foram doados para a realização da festa, que lotou becos e ruas da cidade histórica durante os 12 dias de festa. “O Governo do Estado vem apoiando a Festa do Divino nos últimos anos e esse ano continuamos com a valorização dessa festa que é reconhecida internacionalmente”, afirma o secretário da Cultura e Turismo, Diego Galdino.

O prefeito de Alcântara, Anderson Wilker, fez questão de agradecer o apoio e a realização de ações do Governo do Estado na cidade. “O estado tem sido um grande parceiro em várias ações no município de Alcântara e na Festa do Divino não foi diferente. Agradecemos o apoio do Governo não só na festa, mas em todas as ações que estão sendo feitas”.

Casas de Cultura

Durante o encerramento da festa, o Governo do Estado anunciou o início da reforma da Casa do Divino, que abriga a Casa da Imperatriz ou do Imperador (dependendo da escolha do ano) e a reforma e instalação fixa da Casa do Mordomo Régio, que atualmente funciona de forma improvisada e dependendo de doações do espaço.

Haroldo Júnior, um dos organizadores da festa, destaca a importância de ter um espaço próprio para abrigar os pertences do Mordomo Régio e dos Mordomos Baixos.

“Essa é mais uma comprovação que a Festa do Divino de Alcântara merece ser perpetuada, merece o apoio e tem tudo para continuar com essa tradição que eleva ainda mais o potencial da cidade de Alcântara pela fé que move os moradores a realizarem a festa, pela atração de turistas e que consegue fazer um ciclo de renovação a cada ano”, destaca Haroldo.

Com o anúncio, a casa que abrigou a festa esse ano será a sede fixa, onde também funcionará o Museu do Mordomo Régio durante o resto do ano.

Presente no encerramento, o governador Flávio Dino destacou a importância religiosa e cultural da festa. 


Festa do Divino de Alcântara terá apoio do governo do Maranhão

Festa do Divino - AlcântaraCom mais de 400 anos de existência, a tradicional Festa do Divino Espírito Santo de Alcântara contará mais uma vez com o apoio do Governo do Maranhão por meio da Secretaria de Estado da Cultura e Turismo (Sectur). A garantia do apoio no valor de R$ 300 mil foi anunciada pelo titular da Sectur, secretário Diego Galdino, durante reunião na manhã desta segunda-feira (12) no município com o prefeito Anderson Wilker e a comissão organizadora da festa.

Este ano, a festa será realizada de 9 a 20 de maio e promete movimentar toda a histórica cidade de Alcântara. “Além da incontestável relevância histórica e cultural da Festa do Divino de Alcântara, o período ainda é muito importante para a movimentação econômica de toda a região, com a produção e comercialização dos tradicionais doces de espécie e a atração turística, com a recepção de pessoas vindas de todas as regiões do Brasil e até de outros países”, pontuou o secretário Diego Galdino.

Este ano, o valor do investimento do Governo do Maranhão para a Festa do Divino será de R$ 300 mil. O recurso será utilizado para custear os 12 dias de festa, contemplando tanto a parte religiosa, dos rituais dos festeiros, quanto a parte profana, que contempla grandes shows na Praça do Pelourinho.

Prefeito de Alcântara, Anderson Wilker comemora a parceria com o Governo do Maranhão, fundamental para a manutenção do evento. “Sem o apoio e investimento do Governo, seria inviável fazer a festa. Desde que essa gestão assumiu, temos conseguido manter um diálogo permanente, que nos permite planejar a festa sempre com antecedência e realizar belíssimos eventos. Esse ano certamente não será diferente”, frisou.

Para oferecer uma experiência ainda mais agradável a turistas que estiverem em Alcântara no período da Festa do Divino ou em outras épocas do ano, a Sectur vai realizar no município no mês de abril uma edição do Projeto Mais Qualificação e Turismo. Pelo projeto, serão ofertados por técnicos da Sectur cursos de guia turístico, bom atendimento em bares e restaurantes, manipulação de alimentos e recepção hoteleira a empresários e trabalhadores da região.

A Imperatriz desse ano, Maria Izabel Araújo Serêjo lembrou que a parceria com o Governo do Maranhão para a realização da Festa do Divino nem sempre foi assim. “Já participei da festa em outros anos, em outras funções, e antes era muito difícil. Não tínhamos a garantia de apoio com antecedência e quando o apoio vinha era bem reduzido. Agora tá bem diferente. Ano passado fizemos uma festa muito linda e esse ano tem tudo pra ser ainda melhor”, lembrou.

Reforma das Casas de Cultura

Na passagem por Alcântara, o secretário Diego Galdino também anunciou a reforma das duas casas de cultura no município: o Museu Histórico e Artístico de Alcântara e a Casa do Divino de Alcântara, equipamento culturais que atua fortemente na preservação e difusão das tradições e memória do povo alcantarense.

As reformas terão início no mês de junho e fazem parte do planejamento da Sectur de reformar todos os equipamentos culturais vinculados à secretaria. Já foram entregues: Cacem, Concha Acústica da Lagoa da Jansen, Escola de Música, Casa de Cultura Josué Montello e Convento das Mercês. Estão em andamento as reformas da Casa de Nhozinho, Morada das Artes e Cafua das Mercês. Em seguida entrarão em reforma os equipamentos de Alcântara e a sede da Sectur, na Praia Grande, em São Luís.


Governo investe R$ 300 mil para incentivo e preservação cultural da Festa do Divino em Alcântara

unnamed (1)Considerado um dos mais tradicionais festejos do Maranhão, o Divino Espírito Santo de Alcântara, mais uma vez, recebeu o apoio do Governo do Maranhão. Com investimento do Executivo Estadual de R$ 300 mil, a festa, este ano, foi iniciada nesta quarta-feira (24) e se estende até o dia 4 de junho. O recurso, de acordo com o secretário de Estado de Cultura e Turismo, Diego Galdino, traduz a preocupação do Governo do Maranhão com a preservação da cultura popular e a promoção do turismo.

“Com esse investimento, garantimos a manutenção de um calendário regular de eventos culturais em nosso estado, o valoriza e colabora com a perpetuação de um dos nossos maiores bens que é a nossa cultura e atrai milhares de pessoas que, consigo, trazem toda uma movimentação para o turismo, gerando renda para os maranhenses”, diz o secretário.

Nos próximos 12 dias, Alcântara será tomada pelo clima das festividades o que inclui a realização de missas, hasteamento do mastro, além dos cortejos que percorrem ruas, ladeiras, becos e a casa dos moradores do município. Um dos pontos altos da festa acontece no salão nobre do Palácio Imperial de Alcântara, local onde é montado um altar para apresentação dos membros da corte.

História

A Festa do Divino Espírito Santo de Alcântara é realizada desde o século XVI. A manifestação de fé e devoção – ao Espírito Santo que anunciou a ressurreição de Jesus Cristo –  celebra ainda os costumes da corte portuguesa, com personagens que representam o império. Para acontecer, são mais de mil pessoas envolvidas diretamente com a organização dos doze dias da festa.