Nova pesquisa Exata/JP: Flávio Dino amplia vantagem sobre Roseana Sarney com 64%

Pesquisa Exata-JPPesquisa realizada esta semana pelo Instituto Exata a pedido do Jornal Pequeno aponta crescimento das intenções de voto no governador do Maranhão, Flávio Dino, que é candidato à reeleição encabeçando uma coligação de 16 partidos. Dino ampliou de 61% para 64% suas intenções na contagem de votos válidos.

Por outro lado, a segunda colocada, Roseana Sarney, quatro vezes ex-governadora, teve uma ligeira queda de dois pontos, de 31% para 29%

Portanto, o Instituto Exata projeta hoje uma vitória de Flávio Dino no primeiro turno com 64% dos votos válidos, mais que o dobro de votos de Roseana, que aparece com 29%.

No estudo divulgado hoje, Maura Jorge (PSL) aparece em terceiro lugar com 4%, seguida de Roberto Rocha (PSDB), com 3%. Os candidatos Ramon Zapata (PSTU) e Odívio Neto (PSOL) não pontuaram.

Pesquisa Exata/JP publicada no dia 24 de agosto já apontava vitória do comunista. A novidade é que a diferença que já era de 30 pontos ampliou-se para 35 pontos percentuais.

Entre uma pesquisa e outra, teve início a campanha eleitoral na TV e rádio. E foi declarado o apoio do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao atual governador.

Indecisos e nulos

Na votação nominal, que considerada os números de indecisos, brancos e nulos, Flávio Dino também aparece na frente, com 56% das intenções de votos. Em segundo lugar está Roseana Sarney, com 25%, seguida de Maura Jorge, com 3% e Roberto Rocha, que aparece com 2%. Ramon Zapata e Odívio Neto não pontuaram. Nenhum, brancos e nulos somaram 8%; e 6% dos entrevistados disseram não saber em quem votar.

Registrada no TSE sob o nº MA-09907/2018, a pesquisa Exata/JP realizou 1.400 questionários na Grande São Luís e nas regiões Norte, Sul, Leste, Oeste e Central do Maranhão, entre os dias 10 e 13 de setembro. A margem de erro é de 3,3 pontos percentuais para mais ou para menos e o intervalo de confiabilidade é de 95%.


Governo Flávio Dino leva combustível à Baixada e atua com empresários contra crise federal

O Governo do Maranhão mantém as operações e comboios para levar combustível a postos de gasolina e serviços essenciais no Estado. Neste domingo (27), um dos focos foi o transporte de caminhões-tanque para a Baixada. Simultaneamente, a região de Imperatriz também tem ações nesse sentido. E a capital continua sendo abastecida.

Os esforços são para reduzir os efeitos da crise federal de combustíveis. O governador Flávio Dino determinou uma série de ações para manter o abastecimento no Maranhão.

Em relação à Baixada Maranhense, a Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap) transportou gratuitamente caminhões-tanque pelo ferry-boat, com escolta policial. Na tarde deste domingo, foram 15 caminhões embarcados. Estão previstos outros embarques nas próximas horas.

Veículos no ferry-boat para levar

combustível à Baixada

“Estamos ampliando agora [a operação] para a Baixada Maranhense e também para a região de Imperatriz, onde conseguimos fluir através de MAs ou na BR sob escolta”, explicou o presidente da Emap, Ted Lago.

O comandante da Polícia Militar, coronel Jorge Luongo, disse que as operações continuam até a normalidade do abastecimento. “Os caminhões estão tendo acesso à nossa capital para abastecer os postos”, disse.

Entre as ações, foram entregues quatro caminhões-tanque para o aeroporto em São Luís, com 130 mil litros de querosene de aviação, garantindo o funcionamento pelo menos até a próxima sexta-feira.

União de forças

O Governo do Estado também fez na manhã deste domingo uma reunião com empresários e proprietários de postos de gasolina para unir forças contra a crise federal.

“Recebemos os donos de postos para garantir essa permanência do aparato de segurança para que a população não sofra maiores impactos do que já vem sofrendo”, disse o secretário da Casa Civil, Rodrigo Lago, referindo-se aos caminhões-tanque que têm sido escoltados pela polícia para garantir o abastecimento.

João Rolim, presidente do Sindicado dos Revendedores de Combustíveis do Maranhão (SindCombustíveis), classificou como “extremamente positiva” a operação montada pelo Governo do Estado para abastecer postos de gasolina e serviços essenciais. 

“Poucos [governadores] estão fazendo isso”, afirmou. “A situação já está bem melhor do que estava”, acrescentou.

“Estamos em regime sem parar na nossa base, com profissionais se revezando  para que consigamos, nas janelas de abastecimento que o Governo tem disponibilizado, operar com segurança. Tendo essa segurança, nós temos produto na base para atender”, disse Mauro César Cruz, gerente de varejo da Ipiranga. “Estaremos juntos até o final da crise.”

Leopoldo Santos, da Rede Natureza, afirmou que foi “muito importante o apoio do governo para resolver o problema do abastecimento”. De acordo com ele, “de ontem para cá [sábado para domingo] melhorou muito” e “a gente conseguiu abastecer boa parte dos postos, vamos dar continuidade”.

Para Afonso Ribeiro, da Rede Paizão, “essa comunicação do governo é muito importante”. Antônio Nicolau, da Rede Paloma, disse que a “reunião foi muito proveitosa” e que “o Governo pode intervir na parte da segurança, na parte de apoio logístico, nas viagens dos caminhões até os postos”.


Festa do Divino de Alcântara terá apoio do governo do Maranhão

Festa do Divino - AlcântaraCom mais de 400 anos de existência, a tradicional Festa do Divino Espírito Santo de Alcântara contará mais uma vez com o apoio do Governo do Maranhão por meio da Secretaria de Estado da Cultura e Turismo (Sectur). A garantia do apoio no valor de R$ 300 mil foi anunciada pelo titular da Sectur, secretário Diego Galdino, durante reunião na manhã desta segunda-feira (12) no município com o prefeito Anderson Wilker e a comissão organizadora da festa.

Este ano, a festa será realizada de 9 a 20 de maio e promete movimentar toda a histórica cidade de Alcântara. “Além da incontestável relevância histórica e cultural da Festa do Divino de Alcântara, o período ainda é muito importante para a movimentação econômica de toda a região, com a produção e comercialização dos tradicionais doces de espécie e a atração turística, com a recepção de pessoas vindas de todas as regiões do Brasil e até de outros países”, pontuou o secretário Diego Galdino.

Este ano, o valor do investimento do Governo do Maranhão para a Festa do Divino será de R$ 300 mil. O recurso será utilizado para custear os 12 dias de festa, contemplando tanto a parte religiosa, dos rituais dos festeiros, quanto a parte profana, que contempla grandes shows na Praça do Pelourinho.

Prefeito de Alcântara, Anderson Wilker comemora a parceria com o Governo do Maranhão, fundamental para a manutenção do evento. “Sem o apoio e investimento do Governo, seria inviável fazer a festa. Desde que essa gestão assumiu, temos conseguido manter um diálogo permanente, que nos permite planejar a festa sempre com antecedência e realizar belíssimos eventos. Esse ano certamente não será diferente”, frisou.

Para oferecer uma experiência ainda mais agradável a turistas que estiverem em Alcântara no período da Festa do Divino ou em outras épocas do ano, a Sectur vai realizar no município no mês de abril uma edição do Projeto Mais Qualificação e Turismo. Pelo projeto, serão ofertados por técnicos da Sectur cursos de guia turístico, bom atendimento em bares e restaurantes, manipulação de alimentos e recepção hoteleira a empresários e trabalhadores da região.

A Imperatriz desse ano, Maria Izabel Araújo Serêjo lembrou que a parceria com o Governo do Maranhão para a realização da Festa do Divino nem sempre foi assim. “Já participei da festa em outros anos, em outras funções, e antes era muito difícil. Não tínhamos a garantia de apoio com antecedência e quando o apoio vinha era bem reduzido. Agora tá bem diferente. Ano passado fizemos uma festa muito linda e esse ano tem tudo pra ser ainda melhor”, lembrou.

Reforma das Casas de Cultura

Na passagem por Alcântara, o secretário Diego Galdino também anunciou a reforma das duas casas de cultura no município: o Museu Histórico e Artístico de Alcântara e a Casa do Divino de Alcântara, equipamento culturais que atua fortemente na preservação e difusão das tradições e memória do povo alcantarense.

As reformas terão início no mês de junho e fazem parte do planejamento da Sectur de reformar todos os equipamentos culturais vinculados à secretaria. Já foram entregues: Cacem, Concha Acústica da Lagoa da Jansen, Escola de Música, Casa de Cultura Josué Montello e Convento das Mercês. Estão em andamento as reformas da Casa de Nhozinho, Morada das Artes e Cafua das Mercês. Em seguida entrarão em reforma os equipamentos de Alcântara e a sede da Sectur, na Praia Grande, em São Luís.


Estrada de Cujupe a Nunes Freire, está sendo recuperada pelo Governo Flávio Dino

MA-106Avançam em duas frentes de serviços as obras de melhoramento e requalificação de 186 quilômetros da estrada de Cujupe a Nunes Freire na MA-106. Os serviços foram autorizados pelo governador Flávio Dino no dia 29 de agosto e estão sendo executados pela Secretaria de Estado da Infraestrutura (Sinfra).

Com investimento de R$ 11,7 milhões, a rodovia é um eixo importante de desenvolvimento por interligar os municípios das outras regiões do Maranhão à Baixada até o estado do Pará. As equipes estão trabalhando simultaneamente em duas frentes, uma de Pinheiro até o Cujupe, e, a outra, de Pinheiro até Governador Nunes Freire

Nesta rodovia serão feitos diferentes serviços de acordo com a necessidade de cada trecho. De Pinheiro à Nunes Freire, por exemplo, estão sendo executados serviços de terraplanagem, onde será removida a camada asfáltica que se encontra deformada por conta do efeito borrachudo – quando a pista está deformada por conta de infiltração no solo. Após a remoção do asfalto danificado é feita a compactação do solo para imprimação e novo revestimento asfáltico.

“Nós já iniciamos a requalificação e a restauração do trecho que vai do Porto do Cujupe até Governador Nunes Freire”, diz Clayton Noleto. “São ações que se somam a outras, como a restauração que estamos fazendo entre Vitória do Mearim e Três Marias”, acrescenta. De Pinheiro a Cujupe já foi iniciado o recapeamento asfáltico. Em alguns trechos ao longo da rodovia também será utilizada a técnica do microrevestimento, que aumenta a vida útil do asfalto.

Para a economia o grande eixo é importante para o escoamento da produção agropecuária como a piscicultura e criação de bubalinos que é forte na região. Além disso, o trecho também é bastante utilizado para o abastecimento alimentício da região. José Maria, por exemplo, trabalha há 20 anos com o transporte de Sal do Rio Grande do Norte até a Baixada. “É uma boa ideia. Eu tenho negócio, vivo viajando e agora vai ficar melhor. Eu trabalho carregando sal, pego em Mossoró para vender aqui na Baixada”.

O Governo do Maranhão continua investindo em mobilidade na Baixada Maranhense com o melhoramento de estradas interligando regiões. Como os serviços de requalificação de 151 km da MA-014, no trecho que interliga Vitória do Mearim a Três Marias e 10 km da MA 006 de Pinheiro ao povoado Pacas.


Fazendo mais com menos

untitledROBSON PAZ

A gestão pública é por sua complexidade um permanente desafio. Maior ainda na quadra atual vivida pelo Brasil, que enfrenta uma das mais agudas crises de sua história. No Maranhão, os obstáculos são ainda mais exponenciais. Além do ambiente hostil da economia nacional, há um passivo de meio século de negação de políticas públicas para a maioria da população. Por isso mesmo, as conquistas nos últimos dois anos, especialmente no combate à desigualdade tem significado superlativo.

São crianças e adolescentes que passaram a ser vistas pelo Estado. Mais de 1 milhão de alunos recebem incentivo financeiro para adquirir material escolar. As escolas passaram a ter ambientes dignos, mais de 300 foram reformadas. Outras 62 completamente reconstruídas e centenas estão sendo levantadas pelo governo, por meio do programa Escola Digna, que substitui escolas de taipa e palha por prédios de alvenaria.

As procissões de ambulâncias cedem espaço para o atendimento humanizado e regional idealizado pelo ex-governador Jackson Lago. Agora, posto em prática pelo governador Flávio Dino com a conclusão e pleno funcionamento de cinco hospitais de média e alta complexidade, que atendem quase metade da população maranhense, nos municípios de Pinheiro, Caxias, Imperatriz, Santa Inês e Bacabal. Outras milhares de pessoas são atendidas pela Força Estadual de Saúde, cuja atuação nos 30 municípios mais pobres do estado reduziu o índice de mortalidade infantil e de mortalidade materna em 47%,5% e mais de 83,9%, respectivamente.

Assistência que chegou também aos pequenos produtores com as Feiras de Agricultura Familiar e Agrotecnologia (Agritecs), crédito rural e Sistemas Integrados de Tecnologia (Sistecs). Conhecimento e apoio técnico, que amplia a produção familiar gerando mais renda e inclusão.

Nestes dois anos, o governador Flávio Dino já contratou 2.500 novos policiais. A frota foi reestruturada com a aquisição de 400 novas viaturas. Investimento em tecnologia com laboratórios de tecnologia contra a lavagem de dinheiro e de genética forense. O resultado tem sido a progressiva redução nos índices de criminalidade. Menos crimes violentos, menos assaltos a ônibus e a bancos. Mais apreensão de armas e de drogas.

No momento em que a maioria dos estados parcelou ou deixou de pagar seus servidores, fechou unidades de saúde e restaurantes populares, o Maranhão ampliou o acesso a direitos e aos serviços públicos. A rede de restaurantes populares com alimentação saudável ao preço simbólico de dois reais foi ampliada em mais de 100% e chegou aos municípios de Lago da Pedra, Chapadinha, Pedreiras, Grajaú, Zé Doca, Açailândia.

Os servidores foram pagos em dia e o 13º salário antecipado. Só neste fim de ano, com os salários dos mais de 110 mil servidores foram injetados na economia do Maranhão R$ 800 milhões. Some-se a este montante mais R$ 60 milhões que serão investidos no Bolsa Escola, no início de 2017. São recursos que movimentarão a economia do Estado garantindo e gerando novos postos de trabalho contribuindo para o ciclo de justiça social e oportunidade para todos.

Radialista, jornalista. Subsecretário de Comunicação Social e Assuntos Políticos


Governo do Maranhão entrega primeira fase da obra no Terminal do Cujupe

foto-2-emap-governo-do-maranhao-entrega-1a-fase-de-obra-no-cujupe-1024x683O Governo do Estado fez a entrega simbólica das passarelas do Terminal do Cujupe (Alcântara), nesta terça-feira (20), importante ponto na rota de ligação entre a Ilha de São Luís e a região da Baixada Maranhense. A solenidade teve a presença do presidente da Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap), Ted Lago, acompanhado de equipe técnica da empresa.

A obra integra a primeira etapa do projeto de melhorias do terminal, que prevê a construção de uma nova estrutura para embarque multimodal de passageiros, beneficiando o transporte aquaviário e o rodoviário. A ordem de serviço para o início da segunda etapa, que vai erguer um novo terminal, deve ser assinada em janeiro do próximo ano.

“Inauguramos a nova estrutura de embarque e desembarque, que é uma demanda antiga, e marca a primeira fase das obras de implantação do novo Terminal do Cujupe. Antecipamos as passarelas para que a população possa aproveitar o recesso do fim de ano protegida da chuva”, afirmou Ted Lago após descerrar a fita.foto-1-emap-governo-do-maranhao-entrega-1a-fase-de-obra-no-cujupe-1024x683

O presidente da Emap destacou que desde o início do mandato do governador Flávio Dino está sendo realizado um intenso trabalho para garantir a melhoria do atendimento a todos os usuários desse serviço e ações para o desenvolvimento do estado com justiça social. “Depois de concluída a obra, o Cujupe terá sua capacidade de operação dobrada, o que representa um novo momento para a população da Baixada Maranhense, gerando mais negócios, mais investimentos e mais desenvolvimento para essa região tão importante”, declarou.

Segundo Antonio Dionísio, presidente da Associação dos Vendedores Ambulantes do Terminal do Cujupe, as novas passarelas trouxeram benefícios mesmo antes de ficarem prontas. “Nós conseguimos empregar 28 pessoas da comunidade na obra, o que já foi uma grande ajuda para nossa gente aqui da comunidade. A gente também olha o lado dos passageiros, que agora têm um aconchego bacana e não vão se molhar na chuva”, disse.

Jorgeane Almeida de Sousa, moradora da Baixada Maranhense, faz a travessia entre a Ponta da Espera e o Cujupe com frequência. “Foi muito bom essa passarela aqui, pois antes a gente ficava na correria fugindo do sol ou da chuva. Hoje temos uma coisa boa, que melhorou a vida da gente. Gostei muito, mesmo”, comentou.

Mão-de-obra local

A primeira fase do plano de transformação do Terminal do Cujupe (instalação de 365 metros de área coberta linear) foi realizada com o objetivo de proteger os usuários das intempéries, ampliando o serviço de atendimento ao público. As passarelas são duplicadas, de modo a contemplar embarque e desembarque simultâneos. Estão localizadas nas rampas Norte e Sul do terminal.

O projeto foi elaborado pela equipe de Engenharia da Emap, com piso de concreto, estrutura metálica e iluminação interna. Com investimento de R$ 1.186.000,00 de recursos próprios. Para a rampa norte, foi aproveitada a estrutura anterior, que foi adaptada ao novo projeto, sendo incluídas novas estruturas metálicas e cobertura, sistema elétrico e aterramento. Já na rampa Sul, foi construída toda uma nova estrutura.

A obra do Cujupe gerou 51 empregos diretos e 15 indiretos para a comunidade do entorno do terminal. Além disso, a empresa responsável pela obra capacitou 27 pessoas, com a qualificação técnica 11 foram contratados, implicando na assinatura da carteira de trabalho.


Concurso com 20 vagas para o cargo de analista ambiental

O Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado da Gestão e Previdência (Segep), publicou nesta sexta-feira (15), o edital do concurso público para preenchimento de 20 vagas do quadro permanente da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Naturais (SEMA). As inscrições serão realizadas exclusivamente pela internet, através do site da Fundação Carlos Chagas (www.concursosfcc.com.br), a partir das 10horas do dia 18 de julho, às 14horas do dia 15 de agosto de 2016.

As vagas são para o cargo de Analista Ambiental nas seguintes especialidades:  Biólogo (02), Bioquímico (01), Engenheiro Agrônomo (02), Engenheiro Ambiental (01), Engenheiro Civil (01), Engenheiro de Pesca (01), Engenheiro Florestal (03), Geógrafo (02), Geólogo (01), Analista Ambiental – Geoprocessamento (01), Hidrólogo (01), Oceanógrafo (01), Pedagogo (01), Químico (2).

Conforme lei específica, 5% (cinco por cento) das vagas são destinadas às pessoas portadoras de deficiência. Nos termos da Lei Estadual nº 10.404, de 29 de dezembro de 2015,no mínimo 20% (vinte por cento) das vagas são destinados aos candidatos negros.

Aplicação das provas

As provas, que terão 3 horas de duração, serão realizadas na cidade de São Luís, com previsão de aplicação para o dia 18 de setembro, no período da manhã. Composto por 60 questões de múltipla escolha, o exame objetivo será dividido em conhecimentos básicos (Língua Portuguesa, Raciocínio Lógico e Matemática) e conhecimentos específicos.

O vencimento para todos os cargos é de R$ 4.400,00. O certame tem validade de dois anos, podendo ser prorrogado por igual período, contados a partir da data de homologação do concurso.

Confira o edital no link: http://www.concursosfcc.com.br/concursos/semad116/edital_de_abertura_versao_final.pdf


TJ contradiz Roseana Sarney sobre pagamento de precatórios no Estado

Deu no Jornal Nacional

O poder judiciário do Maranhão negou ter determinado o pagamento de uma dívida do governo estadual a uma construtora: um precatório. O Governo tem afirmado que o pagamento tinha sido ordenado pela Justiça.

O Tribunal de Justiça foi a público para contestar o governo do Maranhão. E esclarecer uma declaração dada pela governadora Roseana Sarney ao Jornal Nacional.

Na última terça-feira (5), a governadora negou ilegalidades no repasse à construtora Constran. E disse que apenas cumpriu o que a Justiça determinou. “Nós só fizemos o que a Justiça mandou e com a anuência do Ministério Público. E decisão judicial a gente não discute, a gente cumpre”, disse Roseana Sarney.

Nesta quarta-feira (13), em nota oficial, o Tribunal de Justiça do Maranhão informou que não houve qualquer determinação para pagar o precatório da Constran. E que, desde setembro do ano passado, a dívida foi excluída da lista de pagamentos a pedido do Ministério Público.

Em novembro, o governo do Maranhão e a Constran fecharam um acordo extrajudicial para que a empresa recebesse R$ 113 milhões. O acordo foi homologado – ou seja, reconhecido pela Justiça. A governadora Roseana Sarney não quis gravar entrevista nesta quinta-feira (14).

Quem respondeu, no lugar dela, foi a Procuradoria-Geral do Estado, que declarou que essa homologação do acordo pode ser considerada uma decisão judicial.

O caso do pagamento à empresa Constran veio à tona depois do depoimento prestado à Polícia Federal por Meire Poza, que foi contadora do doleiro Alberto Youssef, um dos presos na Operação Lava-Jato.

A contadora disse que a construtora pediu que Youssef subornasse o governo do Maranhão, oferecendo R$ 6 milhões. Em troca, a empresa furaria a fila de pagamentos judiciais e receberia, antecipadamente, R$ 120 milhões.

Ainda segundo a contadora, por ter negociado o acordo, Youssef receberia R$ 12 milhões. Segundo o portal da transparência do governo do Maranhão, já foram liberados R$ 33 milhões desse precatório à Constran.

Nesta semana, o Ministério Público do Maranhão abriu investigação sobre as suspeitas. O prazo inicial de apuração é de 90 dias. Em outra frente, a juíza Luzia Neponucena, que suspendeu novos repasses à Constran, vai pedir uma análise contábil para saber se há irregularidade nos pagamentos.

A Constran declarou que fez um acordo com o Governo do Maranhão para receber, a prazo e sem juros, o valor devido por uma obra realizada na década de 1980. A construtora afirmou que tomou essa medida para não atrasar, ainda mais, o pagamento da dívida. A Constran também nega ter contratado Alberto Youssef.