Em vez de bombas de gás, direitos e serviços

Robson PazROBSON PAZ

Era início de tarde do dia 30 de julho de 2010. À margem do rio Itapetininga, após ato político e caminhada, na cidade de Bequimão, o então candidato ao governo Flávio Dino afirmou em tom profético: “Eu vou construir e inaugurar esta ponte”. Afirmação feita a uma cética senhora, que disse não acreditar mais na construção da ponte do Balandro, cujas obras iniciaram dias antes em ação eleitoreira da ex-governadora Roseana Sarney. A ponte foi mais uma entre tantas obras da época, que consumiram recursos públicos sem sair do papel.

Indignados com o descaso, milhares de bequimãoenses foram às ruas na maior manifestação realizada no município contra a paralisação das obras, em 2011. As respostas da ex-governadora foram bombas de gás, cassetetes e voos rasantes do helicóptero da polícia, além de promessas, aditivos e nada mais.

Pois bem, após assumir o governo, em 2015, Flávio Dino determinou a construção da ponte, que liga a sede do município de Bequimão a mais de 10 povoados e beneficia mais de 5 mil pessoas.

Por mais de uma década parte da população usou uma ponte improvisada, de madeira, que mais parecia a ‘ponte do rio que cai’, aquela do quadro de programa televisivo.

Agora, o governador Flávio Dino entrega a obra sonhada e reivindicada pela população. O município também recebe o Centro de Referência e Assistência Social (CRAS). O equipamento atenderá cerca de 750 famílias em situação de vulnerabilidade social, por ano. Em todo o estado, foram entregues mais de 110 CRAS e CREAS pelo atual governo.

O governador entregará ainda cinco sistemas de abastecimento de água, pondo fim à via crucis de parte da população, que recorre aos cacimbões para obter água potável.

Mais de 2.276 uniformes gratuitamente para alunos das escolas da rede estadual localizadas em Bequimão. Em todo o Estado, mais de 750 mil fardamentos foram distribuídos.

A educação profissionalizante é outra semente plantada pelo governo em Bequimão. O município tem uma unidade vocacional do Iema (Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão). Centenas de alunos já concluíram cursos técnicos em Agricultura Orgânica, Alvenaria, Inglês Básico e Intermediário. É mais conhecimento e oportunidade para jovens e adultos.

Outras 6,5 mil crianças e adolescentes são beneficiados com o programa Bolsa Escola, que oferta recursos para a aquisição de material escolar. São meninos e meninas, que muitas vezes deixavam de ir à escola por falta de materiais básicos, como caderno, lápis, mochila, sapato.

Está em construção a sonhada ponte Central-Bequimão, que vai impulsionar o desenvolvimento do município e de toda a região do Litoral Ocidental Maranhense. Vai potencializar o turismo, escoamento da produção pesqueira, assegurar mais mobilidade e qualidade de vida à população.

Mudança é isso. Em vez de bombas de gás, direitos e serviços para a população.

Como ensinava João do Vale canto com alegria a nossa terra de Tapuitininga. Viva Bequimão! Viva o Maranhão de todos nós!

Radialista, jornalista. Secretário adjunto de Comunicação Social e diretor-geral da Nova 1290 Timbira AM


Flávio Dino entrega ponte em Bequimão e encerra décadas de espera dos moradores

O governador Flávio Dino entregou na manhã desta terça-feira (29) a Ponte do Balandro, em Bequimão. A inauguração encerra uma espera de décadas por parte dos moradores.

Toda em concreto armado e construída sobre o Rio Itapetininga, a ponte recebeu investimentos do Governo do Maranhão de mais de R$ 2,9 milhões. A nova estrutura mede 72 metros de comprimento e 12 metros de largura, com duas pistas para veículos e uma passarela de cada lado para pedestres.

Além dos moradores da sede, a construção beneficia também os povoados Santa Vitória, Barroso, Floresta, Santana, Centrinho de Santana, Juraraitá, Beirada, Cai-Cai, Iribuí, Itaputíua, Calhau, Ponta do Soares, Carrapicho e Sassuí A ponte também encurta a distância para quem mora na região de Jacioca, alcançando milhares de pessoas. “Essa ponte vai ajudar toda a Baixada aqui de Bequimão”, diz Elivan Pereira, pescador e morador do povoado Marinho.

DIZlxmmXYAArS0V


Governador Flávio Dino inaugura Ponte do Balandro, nesta terça (29)

Ponte do Balandro construída e pavimentada pelo governo Flávio Dino

Ponte do Balandro construída e pavimentada pelo governo Flávio Dino

O governador Flávio Dino inaugura, nesta terça-feira (29),  a ponte do Balandro sobre o Rio Itapetininga, localizada no município de Bequimão.

Com recursos do tesouro estadual no valor de  R$ 2.938.787,80, a construção da ponte atende a um anseio antigo da população do município que ligará o Centro aos povoados de Balandro, Benfica, Santa Vitória, Barroso, Floresta, Centrinho, Beirada, Jurairaitá, Calhau, Ponta do Soares, Itaputiua, Iriritiua, Santana, dentre outros.

A construção da ponte de 72 metros facilitará o escoamento da produção de 18 comunidades rurais que concentram 40% da população daquele município e tornará mais barato em até 50% o custo de entrega de produtos como materiais de construção e eletrodomésticos para esses povoados.

A ponte encurtará a viagem entre as 18 comunidades e a sede de Bequimão em até 23 quilômetros, o que promete uma melhoria significativa no município, tanto no deslocamento de pessoas quanto no escoamento da produção agrícola e pesqueira.

Segundo a secretária de estado de Cidades e Desenvolvimento Urbano, Flávia Alexandrina, essa obra causará impactos significativos na economia local e na criação de novas oportunidades de negócios. Como a localidade possui carência na infraestrutura, a ponte proporcionará melhoria na mobilidade do município, com forte impacto na qualidade de vida da população.

SERVIÇO:
O QUE : Inauguração da Ponte do Balandro ;
QUANDO: Nesta terça (29), às 8h30;
ONDE: Bequimão-MA.


Avançam as obras do governo Flávio Dino em Bequimão


Site Maranhão da gente repercute post do Bequimão Agora

Valor de obra inacabada do governo do Estado em Bequimão já ultrapassa R$ 3 milhões

Uma obra que inicialmente tinha valor estimado em R$ 598 mil, nunca foi concluída e agora já tem orçamento estimado R$ 2,7 milhões.

Do Maranhão da gente

Com informações do site Bequimão Agora

ponte-balandroUma obra que inicialmente tinha valor estimado em R$ 598 mil destinada a construção de uma ponte na cidade de Bequimão, conhecida como ponte do Balandro, e que deveria ter sido concluída em 2010, teve o valor triplicado e agora vai custar aos cofres estaduais a bagatela de R$ 2.787.781,00.

Segundo informações do Blog Bequimão Agora, a primeira empresa contratada para fazer o serviço abandonou a obra. Na época, o secretário das Cidades era Pedro Fernandes, atualmente na Secretaria de Educação. Em 2012, houve um protesto de moradores da região por conta do abandono da obra que chegou a ser denunciado em 2011 pelo deputado estadual Neto Evangelista (PSDB).

Passados quase quatro anos desde 2010, quando foram iniciadas as obras, apenas um arremedo de ponte permanece no local e previsão do governo do Estado é de que a conclusão da obra deve ser feita em 270 dias.

OUTRO LADO

A reportagem do site Maranhão da Gente entrou em contato com a Secretaria de Comunicação do governo do Estado pedindo informações sobre a situação da obra e que motivos levaram a mesma a nunca ser concluída e ainda ter o orçamento ampliado mais de quatro vezes acima do valor inicial. Porém não houve uma resposta da Secretaria de Comunicação do governo do Estado ao e-mail enviado pela reportagem do site Maranhão da Gente.


Roseana Sarney e a ponte fantasma do Balandro

O governo do Estado anuncia pela terceira vez a construção da ponte do Balandro. Concidentemente, a nova promessa da governadora Roseana Sarney e seus aliados em Bequimão acontece em ano eleitoral.

Tem sido sempre assim desde 2010, quando o governo Roseana Sarney às vésperas da eleição em plena campanha prometeu recuperar a ponte. Foi contratada empresa que faturou cerca de R$ 250 mil para fincar algumas estacas de concreto e depois desaparecer do município.

Não se tem notícia de que o governo Roseana ou seus representantes políticos em Bequimão tenham acionado a Justiça para que o dinheiro do contribuinte fosse devolvido. Ficou o dito pelo não dito.

Vieram as eleições de 2012 e lá estavam eles com mais um engodo de que a ponte seria recuperada. Antes, porém, houve um dos maiores protestos já vistos no município, que interditou a MA-106. A resposta de Roseana Sarney e seus apaninguados foi a ação truculenta da polícia com bombas de efeito moral e vôos rasantes do helicóptero do GTA.

A competente governadora e seu secretário na época Pedro Fernandes trataram de arrumar uma nova construção da ponte. Como se pode ver no link ao lado, curiosamente, o governo retirou do site da Secid até a informação oficial sobre a contratação da empresa. Passada a eleição, outra vez a obra foi abandonada. Sabe-se lá porque e quanto mais do dinheiro público não foi pelo ralo.

Quatro anos depois da primeira promessa e novamente às vésperas de uma eleição, a novela continua e eis que surgem novamente os ‘mocinhos’ prometendo uma nova ponte do Balandro. Agora, já será outro projeto ampliado.

Sabe como é vem campanha por aí. O edital lançado prevê valor máximo das propostas é R$ 2.787.781,00. Vejam bem: a ponte que seria construída por menos de R$ 600 mil agora pode chegar a mais que o triplo do valor. Um escárnio!

O prazo para execução é de 270 dias. Bom, serão nove meses que por mera coincidência devem terminar no período da eleição. O discurso e os recursos estão garantidos.

Bom, mas e a obra? Ah, a conclusão da ponte essa é apenas um pequeno detalhe que pouco importa. Importante mesmo é ter argumento para tentar enganar o povo outra vez.


Vale a pena ver de novo: mais um capítulo da novela ‘a ponte do Balandro’

O governo do Estado anunciou ordem de serviço para a construção da ponte do Balandro, que liga a cidade de Bequimão aos povoados Balandro, Benfica, Santa Vitória, Barroso, Floresta, Centrinho, Beirada, Jurairaitá, Calhau, Ponta do Soares, Itaputiua, Iriritiua e Santana. Ótimo, mas a história desta obra não começa aqui.

Foi num sábado, dia 17 de julho de 2010, na primeira semana de campanha para o governo do Estado, que a governadora Roseana Sarney anunciou sob um sol forte, na praça Santo Antônio, a recuperação da ponte do Balandro. Leia aqui

Curiosamente, a pouco mais de um mês de completar o segundo aniversário da promessa e às vésperas do início de mais uma campanha eleitoral a ponte, que deveria estar concluída, é novamente anunciada pelo governo Roseana. Coincidência?

O estardalhaço com que é dada a notícia pode ser uma tentativa de fazer com que o povo de Bequimão esqueça que esta mesma obra foi paga em mais da metade e abandonada. Leia aqui

Foi necessário a população se revoltar e cortar a MA-106. A resposta imediata do governo foi mandar a polícia reprimir a manifestação com violência.

O Blog Bequimão Agora, que denunciou o abandono da ponte e cobrou sua recuperação, cumprirá seu papel de fiscalizar a sua execução.

Perguntar não ofende: quando a governadora vai autorizar a conclusão da delegacia de polícia, abandonada também há dois anos? E o hospital já tem novo prazo para inauguração? Ou será necessário a população voltar às ruas para protestar?


BEQUIMÃO: Prefeitura, Avenida, Ponte do Balandro e outras histórias…

Do Blog do Maxwell Guerra

Bequimão em três atos…

Eleição 2012:
O grupo que chegou ao poder depois de anos de mandos e desmandos da oligarquia Martins, não se entende e pode mesmo sair dividido para a disputa da reeleição do pedetista Antonio Diniz. Ocorre que, no meio do seu governo, quando Diniz andava insatisfeito com uma série de cobranças e de cabeça quente com os problemas, ele pediu que o seu vice César Cantanhede (PTC) se preparasse para a disputa, o que encheu de esperança o pai do atual vice-prefeito e também ex-prefeito Leonardo Cantanhede, que atualmente está inelegível por ter suas contas rejeitadas pelo TCE, mas isso é uma outra história.

Este blog esteve de passagem em Bequimão, onde conversou com vários moradores e todos são unanimes em afirmar que, se o grupo rachar, o irmão de Juca Martins, terá uma grande chance de se eleger.

Ponte do Balandro:

Outra reinvidicação da população de Bequimão é a construção da Ponte do Balandro ou Barroso. Alguns mais exaltados acusam o governo do estado de só avançarem na obra em anos eleitorais. Foi assim em 2010, quando a empresa responsável pela obra foi até o local e não fez nada a não ser ter cometido crime ambiental, ao usar pau de mangue para escorar a estrutura combalida da velha ponte. Agora, perto da eleição, novamente a empresa começa a se mobilizar e já montou um barraco que servirá para guarda de materiais. O povo escaldado já anda dizendo que tudo isso não passa de “migué” de Juca Martins e seu grupo, que já andam espalhando pela cidade que a obra só saiu por conta de sua intervenção junto ao governo estadual. Engraçado que ele não teve essa força quando era prefeito.

Ponte do Balandro: Pau de mangue faz a sustentação da ponte velha.

Avenida até o FERRO DE ENGOMAR:

Quem mora “praquelas” bandas do Bairro Ferro de Engomar, está feliz da vida. Finalmente uma reinvidicação “caduca” do povo foi atendida. A continuação da Av. Principal de Bequimão, mais ou menos 1 km está sendo concluída, faltando apenas detalhes como canteiro central. O curioso é que o projeto, foi feito pelo antigo prefeito Juca Martins que não teve tempo de executá-lo, ficando para Antonio Diniz a “triste e árdua” tarefa de executar, concluir e inaugurar essa grande obra. O engraçado é que, segundo fontes fidedignas, os recursos estavam dormindo nos cofres da prefeitura e resolveram acordar bem próximo das eleições. Esperto não???

Idosos já podem fazer suas caminhadas sem engolir meio quilo de poeira.


Ponte do Balandro: secretário de Roseana culpa empresa e diz que serão necessários mais R$ 600 mil

Secretário Pedro Fernandes (Cidades)

O secretário Pedro Fernandes (Cidades) afirmou nesta terça-feira, 8, em entrevista à Rádio Mirante AM, de propriedade da família Sarney, que a responsável pelo abandono da obra de recuperação da ponte do Balandro, no município de Bequimão, é a empresa Makette Construções Ltda.

Segundo ele, ao tentar ficar os pilares para recuperar a ponte, a empresa teria encontrado dificuldade porque parte da estrutura da ponte velha, que desabou no rio Itapetininga, impediu o serviço.

Veja valor e data de pagamento feito pelo governo à Makette Construções pela obra da ponte do Balandro

Mas, o secretário não fez qualquer referência ao valor de R$ 254,5 mil repassados pelo governo à empresa sem que esta tivesse feito a obra.

Especialistas em Engenharia Civil ouvidos pelo blog asseguram que o serviço feito – tabuleiro para começar a fincar as estacas de concreto que sustentariam a estrutura – não justifica o valor pago pelo governo.

Veja nota de empennho com o valor total da obra de recuperação da ponte do Balandro

O governo de Roseana Sarney parece pouco interessado nisso. Pedro Fernandes informou que a secretaria vai cancelar o contrato com a Makette e já determinou a realização de nova licitação para a obra. Adiantou que serão necessários cerca de R$ 600 mil para reconstruir a ponte. Resultado: a obra que deveria ser construída ao valor total de R$ 594,7 mil, custará ao contribuinte maranhense mais de R$ 850 mil. Como dizem os bequimãoenses tem muito caroço nesse angu. Com a palavra o Ministério Público Estadual.

Veja imagens da ponte: