VÍDEO | Avançam as obras da ponte Central-Bequimão

A Ponte Central-Bequimão está sendo construída para interligar 10 cidades da Baixada e reduzir viagens em até 125 km. Após a construção do aterro de conquista para o canteiro de obras, foram cravadas as estacas de aço e estão sendo construídos os primeiros blocos de concreto da ponte, que terá 600 metros de extensão.


Filuca Mendes e Sarney Filho voltam a atacar construção da ponte Central-Bequimão

contra a ponteO ex-prefeito de Pinheiro Filuca Mendes e o deputado federal Sarney Filho atacaram a construção da ponte Central-Bequimão.

Secretário de Cidades do governo Roseana Sarney, Filuca foi incapaz de construir a ponte do Balandro com 72 metros de extensão. E não foi por falta de recursos. Na gestão do pai do deputado federal Victor Mendes foi pago mais da metade do valor empenhado para a execução da obra e a ponte não saiu do papel.

Pois bem, o indigitado sarneysista com passagem nebulosa na Secretaria de Cidades, segundo o sucessor Pedro Fernandes, esteve no fim de semana em Bequimão para inaugurar um comitê eleitoral e pôs se a atacar a maior obra em construção na região: a ponte Central-Bequimão.

“A ponte Central-Bequimão é a maior enganação que já vi no mundo”, atacou ao afirmar falsamente que nenhuma estaca havia sido fincada na construção. Dias antes, o secretário de Infraestrutura, Clayton Noleto, visitou a obra, que está em pleno andamento.

Sem a menor pudor, Sarney Filho disse que o projeto executivo e os recursos foram deixados por Roseana Sarney. Duas inverdades. “Essa ponte aqui é piada”, disse ele.

Do alto de sua ‘experiência’ como engenheiro, Filuca afirmou que a ponte não será construída.

Ficou a dúvida se falava amparado nas próprias práticas frustradas da não construção de uma pequena ponte ou se no acordo entre ele e Sarney Filho, revelado por Edinho Lobão, para impedir a construção da ponte ligando o Litoral à Baixada e São Luís.sf-filuca-ponte

Filuca e Sarney Filho parecem não tolerar ver o sonho da população virar realidade. Terão de se acostumar pois todas as pesquisas mostram que Flávio Dino vencerá a eleição no primeiro turno e o trabalho na ponte vai continuar.


Secretário vistoria obras da Ponte Central/Bequimão

ponte central-bequimaoO secretário Clayton Noleto (Infraestrutura) vistoriou as obras de construção da ponte Central/Bequimão, que vai interligar 10 municípios da região do Litoral Ocidental Maranhense.

De acordo com o auxiliar do governador Flávio Dino, o acesso das margens do rio Pericumã, pelo lado de Bequimão, já está com aterro compactado.

Parte das estacas de aço está em processo de concretagem das bases de sustentação da ponte, que terá 589 metros de extensão.

“Além da obra em si, há a preocupação com a comunidade que vive no entorno. Providenciamos abastecimento de água para, aproximadamente, 100 famílias”, afirmou Clayton Noleto.

A ponte Central/Bequimão vai beneficiar mais de 200 mil pessoas dos municípios de Bequimão, Central do Maranhão, Cedral, Mirinzal, Guimarães, Serrano do Maranhão, Bacuri, Porto Rico, Cururupu e Apicum-Açu.


Moradores do Jacioca fazem mutirão para construir ponte

ponte-jaciocaA omissão da prefeitura de Bequimão levou os moradores do povoado Jacioca a realizarem mutirão para construir uma ponte sobre o Rio Jacioca, na barragem do Balbino, que liga o povoado à estrada vicinal do Baixo Escuro.

O movimento foi liderado pelo vereador Fredson (PCdoB), que solicitou à prefeitura por meio de indicação a recuperação da barragem e construção de ponte. Não foi atendido.

“Não sendo atendida a reivindicação, depois de longa espera, conseguimos em mutirão construir uma ponte provisória, enquanto esperamos que a prefeitura venha solucionar definitivamente o problema.”, disse o vereador em seu perfil no Facebook.

ponte-barragem balbinoEssa não é a primeira vez que a população toma iniciativa de realizar serviços que deveriam ser feitos pela prefeitura. Antes, moradores da ocupação próximo à Cidade Nova também construíram ponte para sair do isolamento. Populares também fizeram operação tapa buracos na Avenida Antônio Dino.

indicação

LEIA MAIS

Abandonados pela prefeitura, moradores fazem mutirão e constroem ponte em Bequimão

Moradores fazem mutirão para recuperar Avenida Antônio Dino em Bequimão; veja


Equipes técnicas discutem próximas etapas da construção da ponte Central-Bequimão

Tecnicos-Ponte-Central-BequimaoA equipe técnica de engenharia da Secretaria de Estado da Infraestrutura (Sinfra) participou, na quarta-feira (20), no Palácio Henrique de La Roque, em São Luís, de reunião para alinhar detalhes de uma das obras mais aguardadas pela população da região da Baixada Maranhense, a construção da ponte Central-Bequimão sobre o Rio Pericumã.

Os representantes da empresa responsável pela obra, Fábio Bonfim e Sávio Dilascio, apresentaram as etapas do trabalho que serão realizadas e discutiram as técnicas a serem aplicadas para estruturar o projeto. Eles explicaram que os procedimentos que serão aplicados garantem a segurança dos trabalhadores que atuam na execução da obra e da comunidade que utilizará a ponte depois da conclusão dos trabalhos.

Fábio Bonfim apresentou modelos de pontes importantes em diversos estados do país e, também, projetos internacionais, em que foi utilizada a Técnica de Empurramento, a mesma que será usada nas obras da ponte, que está sendo erguida em um trecho entre os municípios de Central e Bequimão.

Com a utilização dessa técnica, segundo Fábio Bonfim, 90% da obra é feita em terra, o que garante mais estabilidade e segurança. Após concluída a pré-montagem do material, o empurramento das estruturas é feito sobre os pilares, o que garante a formação da ponte.

Atualmente, as obras preliminares, que incluem estudos geotécnicos e mobilização de equipamentos, estão avançadas. Com a central de concreto instalada, será possível o avanço das fundações e pilares na margem Bequimão. O secretário de Estado da Infraestrutura, Clayton Noleto, destacou os trabalhos que estão sendo realizados para que mais essa obra seja entregue pelo Governo do Estado à população.

“O Governo do Estado está empenhado para que essa obra seja mais um grande passo de desenvolvimento para o Maranhão e, sobretudo, para essa região que tanto aguardou essa ponte. Estamos trabalhando com estruturas de mecânica pesada, com uma obra de altíssima complexidade, e temos certeza que a população terá uma obra digna, bem estruturada, para que possamos comemorar juntos mais essa vitória”, disse Clayton Noleto.

Novas estruturas

Nesta semana, 16 carretas chegaram ao Maranhão com novas estruturas que darão início a fase de pré-montagem da ponte. Segundo a equipe técnica, após a conclusão dessa fase dos trabalhos, esses equipamentos serão tracionados sobre os pilares, formando a futura pista de rolamento de veículos.

A ponte terá 589 metros de extensão. É uma obra de alta complexidade técnica e um sonho aguardado, há anos, pelos moradores da Baixada Maranhense. A ponte interligará 10 municípios da Baixada Maranhense e diminuir a distância de deslocamento aos moradores da região em até 125 quilômetros. A obra sobre o Rio Pericumã é de alta complexidade técnica e vai interligar mais de 10 cidades.


Trabalho como valor fundamental

Por Flávio Dino

ponte_central_bequimaoUm dos valores que devem nortear a administração pública no Brasil, em meio a uma conjuntura política conturbada que enfrentamos nos últimos anos, é a dedicação ao trabalho. Este é um quesito cada vez mais imprescindível, quando o país diz cada vez mais claramente que não mais comporta os privilégios que eram concedidos a grupos políticos e familiares.

Entendi, durante os quase 30 anos de atuação como servidor público, que esse era o caminho correto a seguir. Foi essa percepção de uma vida de trabalho que trouxe ao comando do Poder Executivo estadual, junto com toda a equipe, que tem uma visão avançada e humanizada de atuação.

Como exemplo atual da nossa dedicação a metas sérias, menciono obras em execução como a ponte Central/Bequimão. Iniciamos a última semana com o deslocamento das estruturas para a tão sonhada ponte Central-Bequimão, possibilitando à população do Litoral Ocidental uma importante ligação rodoviária, esperada há décadas. São 10 municípios diretamente beneficiados com a ponte, que interligará pessoas, polos produtivos e rotas de turismo.

Este é um dos sonhos maranhenses que estamos tirando do papel, como resultado de um trabalho diário de mais de três anos. Para vermos essa realidade se concretizar, passamos pelas fases necessárias antes do início das obras, que vão desde o projeto, a licitação da implantação e compra das estruturas que chegaram há poucos dias na região, enfrentando infelizmente uma oposição irascível dos defensores da velha política.

Outra importante ação que deixa de ser “lenda” para se tornar realidade é a construção da rodovia MA-275, ligando as cidades de Amarante a Sítio Novo. Estivemos lá esta semana, no início dos trabalhos de pavimentação. 40km de estrada de barro e pontes de madeira vão sendo substituídas por uma nova estrada de asfalto, encurtando distâncias e levando mais dignidade à vida da Região Tocantina.

Não são obras isoladas, fazem parte de uma série de ações de infraestrutura que iniciamos e entregamos desde 2015. Do início do nosso governo até hoje, foram mais de 2.500km de asfaltamento, recuperação e inauguração de estradas que interligam cidades, viabilizando a infraestrutura necessária.

Apontamos esses exemplos para mostrar que a atitude do governante pode ser transformadora, trabalhando por ações inovadoras e viáveis nas mais diferentes regiões do estado. Ao longo desses três anos, investimos em políticas públicas sérias e que começaram a trazer mais dignidade a cada uma das regiões maranhenses. Não apenas estamos honrando os compromissos feitos, mas construindo um Maranhão mais justo e com mais oportunidades para todos.

Advogado, 50 anos, Governador do Maranhão. Foi presidente da Embratur, deputado federal e juiz federal.


“Há 50 anos escuto sobre isso. Agora vai sair”, diz morador sobre ponte Central-Bequimão

Raimundo AlmeidaQuando viu diversas carretas passando pela estrada que vai até as margens do Rio Pericumã, Raimundo Almeida, de 75 anos, custou a acreditar que os veículos levavam o material para a construção da ponte Central-Bequimão. É que faz décadas que ele e os demais moradores da região esperam essa obra ser feita.

“Tá com 50 e poucos anos que eu escuto sobre isso, sobre essa ponte. Eu ouvia dizer que ia ter uma ponte, mas era só promessa que tinha. Agora vai sair”, diz Almeida, morador de Bequimão.

As carretas chegaram nesta semana com o material da estrutura da ponte, um compromisso firmado pelo governador Flávio Dino e que em breve será concretizado.

Com extensão de 589 metros, a ponte vai interligar 10 municípios da Baixada Maranhense e diminuir a distância de deslocamento dos moradores da região em 125 quilômetros.

“É um momento histórico, uma obra de grande importância social e econômica para toda a região do Litoral Ocidental maranhense. Vai promover o escoamento da produção e estimular a indústria do turismo”, diz o secretário adjunto de Comunicação Social e diretor da Nova 1290 Timbira, Robson Paz. Ele esteve em Bequimão para acompanhar a chegada das carretas no aniversário de 83 anos da cidade, na terça-feira (19).

ponte_central_bequimao

Empregos

Além de desenvolver toda a região, a obra também tem gerado postos de trabalho. Um deles ficou com o motorista José Milton Pereira: “É muita honra trabalhar aqui. Vai beneficiar muito o povo, não só de Bequimão, mas de outras cidades. O governador chegou para fazer essa obra, que era um anseio do povo há muito tempo. O povo queria essa ponte e nunca tinha sido realizada. É um grande avanço para o povo do Maranhão”.

Para César Cantanhede, líder comunitário, “essa obra é um anseio de muito tempo; o governador se sensibilizou e conseguir trazer esse sonho para a nossa realidade”.

Complexidade

A ponte tem um projeto de engenharia de grande complexidade técnica, chegado a ter 26 metros de espessura de solo mole, e influência do rio e da maré. Há pontos em que a profundidade da estaca chegará a 40 metros. Isso representaria, numa comparação, um prédio de 20 andares.


PMDB de Roseana entra na Justiça contra obras da ponte Central-Bequimão

Do Blog do John Cutrim

roseana-e-zc3a9-martinsO PMDB, partido da ex-governadora Roseana Sarney e do presidente Michel Temer, manobra na Justiça para tentar interromper as obras da Ponte Central-Bequimão.

A sigla impetrou representação no TRE por suposta propaganda eleitoral antecipada, após o governo do Estado divulgar imagens de carretas chegando ao Maranhão com o material para a construção da ponte sobre o Rio Pericumã. A ação movida pelo PMDB é vista como mais uma tentativa do grupo Sarney em judicializar as eleições no estado.

Digitais do coronelismo

Aliado de Roseana, o prefeito de Bequimão, Zé Martins (também do PMDB), chegou a mandar a Guarda Municipal interditar a principal via de acesso ao Centro do município para impedir a passagem das carretas pelas principais vias cidade.

Transparência administrativa

Na representação, o PMDB usa como argumento postagem do governador Flávio Dino (PCdoB) comemorando a chegada das estruturas da ponte. Desde que iniciou sua gestão, Dino se notabilizou por usar as redes sociais para comunicar as ações de governo. Para o governador, isso representa “transparência administrativa em tempo integral”.

Flávio Dino se posicionou sobre a estratégia judicial do partido de Roseana. “Querem usar o Judiciário para impedir coisas boas para a população. Uma vergonha”, lamentou.


Carretas com material para a ponte sobre o Rio Pericumã marcam aniversário de Bequimão

O aniversário de 83 anos da cidade de Bequimão, comemorado nesta terça-feira (19), foi marcado pela presença das carretas com o material para a construção da ponte sobre o Rio Pericumã. Os caminhões chegaram nesta semana com toneladas de estruturas para fazer a interligação Central-Bequimão.

“Mais uma ‘lenda’ que estamos enfrentando: a Ponte Central-Bequimão. As estruturas estão chegando ao Maranhão, em dezenas de carretas”, afirmou o governador Flávio Dino.

Estrutura Ponte Central Bequimão

A construção da complexa ponte de quase 600 metros está prestes a se tornar a mais nova ação do Governo do Maranhão no município de 21 mil habitantes.

A ponte vai interligar 10 municípios da Baixada Maranhense e diminuir a distância de deslocamento aos moradores da região em 125 quilômetros.

Desde 2015, o Estado tem feito entregas em diversas áreas na cidade. É o caso do Escola Digna, que já reformou um colégio e está construindo outro. Os estudantes da rede estadual do município já receberam mais de 2,2 mil uniformes no ano passado. E em 2018 o número está se repetindo.

Ainda na Educação, o Governo do Maranhão está presente com uma unidade vocacional do Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA), com alunos beneficiados pelo Cartão Transporte Universitário e com o Bolsa Escola, que garante a compra de materiais para crianças e adolescentes.


Apoio permanente

Na Saúde, o Governo envia verba para a manutenção de serviços do Hospital Municipal de 20 leitos. Também estão entre as medidas a Carreta da Mulher Maranhense, o Ônibus Lilás, o Mutirão do Glaucoma e atendimentos do Ninar.

O Mais Asfalto já passou pela cidade e vem executando pavimentação de ruas e avenidas. Além disso, foram entregues cinco Sistemas de Abastecimento de Água na cidade, beneficiando centenas de famílias.

A agricultura de Bequimão ganhou reforço com a entrega de toneladas de sementes e a compra de alimentos. Foram construídos dois Diques da Produção para garantir produção o ano inteiro para os agricultores e pescadores, impedindo que a água salgada invada a água doce.