TV Guará denuncia supostas irregularidades na construção de praça e funcionários fantasmas

A reportagem da TV Guará identificou supostas irregularidades na construção da praça do Santo Antônio pela prefeitura de Bequimão. A obra recentemente entregue pelo prefeito Zé Martins (PMDB) não atende às especificações do projeto apresentado ao governo federal, que destinou recursos para o município executar os serviços.

As denúncias repercutidas pelo programa VDR da TV Guará apontam ainda a possível existência de servidores fantasmas na prefeitura. Parte deles reside e trabalha em São Luís, mas recebe entre R$ 800 e R$ 3 mil.

Segundo a reportagem, em 2015, os gastos da prefeitura para custear os servidores fantasmas foi de meio milhão de reais. Veja a íntegra da reportagem:


Praça de Bequimão é transformada em campo de pastagem

20160409_075847A Praça 2 de Novembro em Bequimão considerada a mais importante da cidade, hoje vive em estado de abandono pelo poder público municipal. A praça que tem grande importância cultural por ser o local onde acontecem as festividades juninas e carnavalescas todos os anos, está tomada pelo capim.

20160409_075532

A população teme que animais selvagens como cobras por exemplo, passe a habitar o local que foi construindo para servir de lazer e hoje convive com o esquecimento do prefeito Zé Martins. A praça está com características de matagal.

A Praça 2 de novembro faz parte de um conjunto de obras inacabadas em Bequimão como: o mercado público, a praça da igreja e muitas escolas e quadras poliesportivas espalhadas por vários povoados.


Vereador diz que prefeito de Bequimão faz farra com cargos públicos

ze-martins-pmdb-ma-15O prefeito de Bequimão, Zé Martins (PMDB), mostrou mais uma de suas incompetências administrativas distribuindo cargos públicos para toda família e agregados, segundo denúncia do vereador Sinhô (PSB).

De acordo com documento apresentado pelo vereador,  o prefeito Zé Martins teria empossado 16 pessoas da família mais a filha do secretário de Trabalho, Ciência, Tecnologia Indústria e Comércio como secretária adjunta da mesma pasta, o que caracteriza crime de nepotismo.

De acordo com o vereador Sinhô, as provas são bastante contundentes. Baseado no documento, ele afirmou que vai entrar com representação no Ministério Público contra o prefeito. Empregar parentes de primeiro e segundo grau na gestão pública é caracterizado crime eleitoral previsto no código eleitoral. O gestor que cometer essa pratica está sujeito às seguintes penalidades: multas, suspensão dos direitos políticos e perda de mandato.

Veja parte da lista dos apadrinhas do prefeito Zé Martins na gestão de Bequimão, segundo levantamento feito pelo vereador Sinhô:

José Orlando Martins Ferreira – Secretário Municipal de Administração, Transporte e Infra estrutura. Filho da mãe do prefeito (primo em primeiro grau).

Antonio dos Santos Martins- (Tonho Martins) Coordenador de infraestrutura, lotado na Secretária de Administração, Transporte e Infra estrutura. Irmão da mãe do prefeito (tio do prefeito).

Sidney Augusto Castelo Branco Boueres (Sidinho de Zé Mingal) Secretário Municipal de Articulação Institucional e Projetos Especiais. Marido de Cirlanda Maura Batista Martins irmã do prefeito. O mesmo é também primo em primeiro grau do procurador do município, Markus Fabio Almeida Boueres.

Aline Marlene de Araújo Costa – Secretária Adjunta de Trabalho, Ciência, Tecnologia, Indústria e Comercio. Filha de Ademar dos Santos Costa- que é secretario titular da mesma pasta.

 


Escola do povoado Centro dos Câmaras é frequentada por porcos

escola3escola4escola

Abandonada por mais de duas gestões, a Escola Félix Castro que fica no povoado Centro dos Câmaras, município de Bequimão, ganhou novos alunos, desta vez dois porcos. Vendo que o prédio estava em ruínas por mais de uma década, uma moradora aproveitou para colocar seus animais. A escola chegou a fazer parte do projeto “Escola Nova”, onde os alunos possuíam um método diferente de ensino.

De acordo com os moradores, o descaso começou na gestão de Juca Martins, pai do atual prefeito Zé Martins, ambos do (PMDB). Juca deixou a vida pública depois que ficou inelegível pelo (TCU) Tribunal de Contas da União, por ter suas contas rejeitadas na época. Juca também ficou conhecido por ter deixado de pagar os professores da Rede Municipal de Ensino.

O povoado de Centro dos Câmaras serve de limite entre os municípios de Bequimão e Peri-Mirim, e com a desativação da única escola de responsabilidade de Bequimão os pais foram obrigados a matricularem seus filhos na escola que é administrada pelo município vizinho. Segundo populares, a unidade de ensino atendia cerca de 100 alunos por ano. Centro dos Câmaras possui cerca de 130 famílias.

Alem de escolas, Bequimão vive um total descaso público com muitas obras paradas, a exemplo do mercado municipal e a Praça 2 de Novembro em completo estado de abandono.